MÁRCIO SOUZA - Escritor amazonense


Escritor amazonense. A Amazônia é o tema da maioria de suas obras. Márcio Gonçalves Bentes de Souza (4/3/1946-) nasce em Manaus e estuda ciências sociais. Antes de se formar, em 1969, publica o primeiro ensaio, O Mostrador de Sombras (1967). Ganha fama com seu primeiro romance, Galvez, Imperador do Acre, lançado em 1976. Divertida alegoria sobre a conquista do Acre pelo Brasil, o livro é bem recebido pela crítica e traduzido para várias línguas. Escreve ainda para o teatro e, entre 1976 e 1979, obtém êxito com as peças As Folias do Látex, A Paixão de Ajuricaba, Tem Piranha no Pirarucu, Teatro Indígena do Amazonas e Operação Silêncio. Além de escritor de romances, roteiros para a televisão e o cinema, também produz em 1978 o ensaio A Expressão Amazonense – Do Colonialismo ao Neo-Colonialismo. Em 1991, assume a direção do Departamento Nacional do Livro e, em 1995, a presidência da Fundação Nacional de Arte (Funarte), função que exerce até hoje. Escreve, entre outros livros, A Resistível Ascensão do Boto Tucuxi (1982), O Palco Verde (1984) e A Caligrafia de Deus (1994). Em 2001, seu romance Lealdade (1997) é reeditado pela Record. A obra é o primeiro volume de uma tetralogia sobre a Província do Grão-Pará e Rio Negro, da qual também faz parte o livro Liberdade (1998).






publicado por LUCIANO às 10:22