Pedro Simon

Político gaúcho (31/1/1930-). Pedro Jorge Simon nasce em Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, filho de um casal de libaneses vendedores de roupas no interior do estado gaúcho. Estuda direito na Pontifícia Universidade Católica de Porto Alegre (PUC-RS), onde, ainda estudante, começa na política como presidente do centro acadêmico da faculdade, em 1954, e como membro da União Nacional dos Estudantes (UNE) em 1956. Entra para a vida pública em 1958, como vereador em Caxias do Sul pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). É eleito deputado estadual pela primeira vez em 1962 e reeleito para o cargo três vezes consecutivas. Chega ao Senado em 1979 pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Participa do movimento pelas Diretas Já em 1984 e da Aliança Democrática que lança a candidatura de Tancredo Neves à Presidência da República. É ministro da Agricultura no governo Sarney, em 1985, e governador do Rio Grande do Sul de 1986 a 1990. Em seguida, de volta ao Senado, assume em 1992 a coordenação da comissão parlamentar de inquérito (CPI) que delibera sobre o impeachment do então presidente Fernando Collor de Mello. Entre os projetos de lei que defende no Senado estão a autorização de quebra do sigilo bancário em casos de lesão do patrimônio público, a emenda constitucional que limita os salários máximos na administração pública e a que aumenta a idade-limite da aposentadoria compulsória de 70 para 75 anos. Graças à popularidade, é pré-candidato de seu partido à Presidência da República, um dos poucos postos eletivos que ainda não ocupou na vida pública. Cumpre o terceiro mandato como senador.


publicado por LUCIANO às 12:56