Thomas Mann


Escritor alemão (6/6/1875-12/8/1955). Nascido em Lübeck, é um dos expoentes do realismo literário, sendo considerado um dos maiores escritores do século XX. Sua obra retrata o colapso da sociedade européia após a I Guerra Mundial, analisando a condição humana diante da história, da arte e da morte. Denuncia a corrupção e a vida vazia dos burgueses. Projeta-se com Os Buddenbrook (1901), saga familiar plena de metáforas. Em Morte em Veneza (1912) explora os temas da decadência e da morte e na sua obra-prima A Montanha Mágica (1924) trata da desestruturação da civilização européia. Recebe o Prêmio Nobel de Literatura em 1929. Escreveu também uma tetralogia sobre o personagem bíblico José: José e Seus Irmãos (1933), O Jovem José (1934), José no Egito (1936) e José, o Provedor (1944). Ferrenho adversário do nazismo, deixa a Alemanha em 1933 e fixa-se nos Estados Unidos em 1938, tornando-se cidadão norte-americano em 1944. Em 1947 volta a morar na Alemanha e, oito anos mais tarde, morre em Zurique, na Suíça.



publicado por LUCIANO às 12:09