EMÍLIO GARRASTAZU MÉDICI


Militar gaúcho. Terceiro presidente da República depois do golpe militar de 1964. Emílio Garrastazu Médici (4/12/1905 - 9/10/1985) nasce em Bagé, filho de um rico fazendeiro de família italiana. Influenciado pela mãe, de origem basca, estuda no Colégio Militar de Porto Alegre e faz carreira no Exército. Em 1957 assume a chefia do Estado-Maior da 3ª Região Militar da capital gaúcha a convite do então comandante daquela unidade, general Arthur da Costa e Silva, com quem estabelece forte amizade. Promovido a general-de-brigada em 1961, é comandante da Academia Militar das Agulhas Negras, no Rio de Janeiro, por ocasião do golpe de 1964. Apóia a derrubada do presidente João Goulart, bloqueando a passagem das tropas leais ao governo pela rodovia Rio-São Paulo. Durante o regime militar, ocupa o cargo de adido militar em Washington, Estados Unidos, e o de chefe do Serviço Nacional de Informações (SNI) antes de ser nomeado comandante do 3º Exército, em 1969. Eleito presidente da República pelo Congresso Nacional nesse mesmo ano, governa até 1974 de forma autoritária, amparado no Ato Institucional Nº5, decretado em dezembro de 1968. Impõe restrições às liberdades democráticas, como a censura prévia à imprensa e às artes e o combate rigoroso aos movimentos estudantis, sindicais e de outras organizações civis. Respalda a repressão num eficiente sistema de propaganda patriótica e no crescimento do produto interno bruto brasileiro, obtido graças ao fenômeno do milagre econômico, resultante da industrialização crescente. O período de seu governo é chamado de anos negros da ditadura.



publicado por LUCIANO às 19:50