Sören Kierkegaard


Filósofo e religioso dinamarquês. É um dos fundadores do existencialismo. Sören Abye Kierkegaard (5/5/1813-11/11/1855) nasce em Copenhague, filho de camponês que faz fortuna como comerciante de lã na cidade. Estuda teologia na Universidade de Copenhague, entre 1830 e 1840, e gradua-se com a tese Sobre o Conceito da Ironia, em 1841. No mesmo ano fica noivo de Regina Olsen, mas rompe o compromisso um ano mais tarde por achar-se velho demais para desposar uma jovem mulher como Regina. De fato, o filósofo vive atormentado pela herança psicológica paterna. Como o pai, sofre de melancolia e de problemas de natureza psicopatológica. E prefere o isolamento do trabalho de pensador e escritor, uma vez que herda do pai renda suficiente para não ter preocupações com a sobrevivência financeira. Entre 1843 e 1846, escreve uma série de livros, que misturam novelas, diários e críticas de músicas. Fortalece sua posição contrária à filosofia de Hegel, dominante na Dinamarca de então, escrevendo críticas à filosofia racional sistemática, a partir das quais tem origem sua filosofia existencialista. Entre 1854 e 1855 afasta-se da Igreja Luterana e publica o fascículo Momento, em que acusa a instituição de "pouco cristã". Morre em Copenhague.



publicado por LUCIANO às 05:23