Robert Merton


Economista norte-americano (1944-). Prêmio Nobel de Economia de 1997 por desenvolver, com Myron Scholes, uma fórmula capaz de estimar o valor futuro das ações no mercado acionário. Nasce na cidade de Nova York, estuda na Universidade de Colúmbia e, em 1966, forma-se em engenharia matemática. Quatro anos depois obtém o título de doutor em economia pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT). Entre 1970 e 1988 trabalha como professor da área financeira do MIT. Nesse período entra em contato com os economistas Myron Scholes e Fischer Black, que acabam de publicar a fórmula conhecida como Black-Scholes, posteriormente aperfeiçoada por Merton. Ela é usada até hoje por operadores e investidores, em todo o mundo, para estimar o valor futuro das ações nos mercados financeiros. Em 1986, assume o cargo de presidente da Associação Financeira Americana. Premiado por instituições financeiras e de pesquisa de diversas partes do mundo, é eleito membro da Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos em 1993. Três anos depois, recebe o título de doutor honoris causa da Universidade de Lausanne, na Suíça, e, em 1997, torna-se doutor honorário da Universidade de Paris. Desde 1988 é também professor da Universidade de Harvard. Participa da Long Term Capital Management (LTCM), empresa especializada em gerenciar investimentos, desde sua fundação, em 1994. Ao contrário do que seria de se esperar, a LTCM fracassa. Mesmo sendo dois especialistas em finanças de sólida formação teórica, Myron Scholes e Robert Merton não conseguem evitar que seu hedge fund quebre em 1998. Dos seis livros que publicou, o mais recente é Finance, em parceria com Z. Bodie.



publicado por LUCIANO às 11:06