ELIZETH CARDOSO


Cantora popular carioca. Considerada uma das principais intérpretes da música brasileira, é chamada de A Divina. Elizete Moreira Cardoso (16/7/1920-7/5/1990) nasce em São Francisco Xavier, no Rio de Janeiro, perto do morro da Mangueira, filha de um seresteiro. Começa a trabalhar aos 12 anos como balconista. Depois se torna funcionária de uma fábrica de sabão e cabeleireira, até ser descoberta por Jacó do Bandolim, aos 15 anos, quando cantava numa festa de aniversário. Faz um teste na Rádio Guanabara e é contratada. Também atua em outras emissoras e como passista de uma companhia de teatro-revista, onde conhece Ari Valdez, com quem se casa. Após o fim do casamento, passa a se exibir em circos e cabarés, muitas vezes em dupla com o comediante Grande Otelo. Trabalha como taxi-girl – moça que recebe por dança com clientes de boates – e crooner de várias orquestras. Em 1947 lança o primeiro compacto, que é recolhido das lojas por apresentar defeitos técnicos. Grava pela segunda vez em 1949, alcançando êxito com as canções Canção de Amor e Complexo. Um de seus maiores sucessos é Barracão, de 1952. Seu primeiro LP sai dois anos depois. Em 1958 faz Canção do Amor Demais, álbum que é considerado o marco inicial da bossa nova, com músicas de Antônio Carlos Jobim e Vinicius de Moraes. Na década de 60 comanda o programa Bossaudade, na TV Record paulista. Morre no Rio de Janeiro.


publicado por LUCIANO às 08:16