IBERÊ CAMARGO


Pintor, gravador e desenhista gaúcho. Autor de obra extensa e premiada, que evoluiu incorporando traços de diferentes escolas e épocas. Iberê Bassani de Camargo (18/11/1914 - 9/8/1994) nasce em Restinga Seca e muda-se em 1943 para o Rio de Janeiro, onde inicia os estudos artísticos e participa de exposições. Em 1947 ganha uma viagem ao exterior como prêmio do Salão Nacional de Arte Moderna. Vai para a Europa e estuda com os pintores André Lhote e De Chirico, em Paris, e com Alberto Petrucci, em Roma. Sua pintura, de temas figurativos (paisagens, figuras humanas e naturezas-mortas), assimila elementos do cubismo. Instala-se no Rio de Janeiro, onde sua pintura desenvolve características do expressionismo abstrato. Em 1953 cria o curso de gravura em metal no Instituto Nacional de Belas Artes do Rio. Inicia uma campanha pela melhoria das condições de trabalho dos artistas, em especial pela liberdade de importação de tintas. Desse período resultam os salões de protesto Preto-e-Branco (no Salão de Arte Moderna de 1954) e Miniatura (1955). No final dos anos 50, redescobre seu figurativismo com a série de gravuras e telas Carretéis, calcada em um único tema, simbólico. Em 1960, dá cursos em Porto Alegre (RS) e Montevidéu, no Uruguai, e em 1961 é escolhido o melhor pintor nacional na 6ª Bienal de São Paulo. Em 1980, numa briga de rua, mata um homem com um tiro. É absolvido em janeiro de 1981 e, no ano seguinte, volta ao Rio Grande do Sul, onde recupera a figura humana na série Fantasmagoria. Nos anos 90 pinta Idiota. Sua última obra antes de morrer, em Porto Alegre, é Solidão.



publicado por LUCIANO às 16:59