JOAN MIRÓ


Pintor, escultor, gravador e ceramista espanhol (20/4/1893-25/12/1983). Um dos artistas mais importantes do surrealismo, ao lado de Salvador Dali, seu conterrâneo. Nasce em Barcelona e faz o estudo fundamental na cidade. Apesar da insistência paterna, não chega a completar os estudos secundários. Trabalha num escritório de contabilidade por dois anos, até receber permissão da família para freqüentar uma escola de artes em Barcelona. Entre 1915 e 1919, pinta paisagens, retratos e nus. Muda-se para Paris em 1920, onde conhece os artistas Pablo Picasso e Juan Gris, que influenciam de forma marcante sua obra. Cria uma linguagem plástica inspirada em cores fortes e alegres e em curvas e traços livres, que incluem borrões e rabiscos como nas pinturas primitivas e infantis. De 1925 a 1928 pinta cenas oníricas e paisagens imaginárias. No final dos anos 30 retrata em seus quadros os horrores da Guerra Civil Espanhola. Também produz esculturas, tapeçarias e se interessa pela pintura mural a partir de 1934. Em suas obras, principalmente nas esculturas, utiliza materiais surpreendentes, como a sucata. É autor de um vasto trabalho, várias vezes premiado. Parte dele pode ser visto na Fundação Juan Miró, criada em 1976, em Barcelona. Morre em Palma de Maiorca.



publicado por LUCIANO às 11:52