Muhammad Ali


Pugilista norte-americano (17/1/1942-), primeiro boxeador a conquistar três vezes o título mundial dos pesos pesados. Nasce com o nome de Cassius Marcellus Clay,em Louisville, Kentucky. Começa a carreira aos 12 anos e vence a União Atlética Amadora na categoria meio-pesado em 1960. Torna-se profissional e chega ao título mundial dos pesados em 1964. No mesmo ano, converte-se ao islamismo e muda de nome par Muhammad Ali. Em 1967 derrota Ernie Terrel, campeão da Associação Mundial de Boxe. Ao se recusar a prestar serviço militar na Guerra do Vietnã, tem o título cassado e é proibido de lutar. Em 1971, autorizado a voltar aos ringues, enfrenta o campeão Joe Frazier, mas perde por pontos. Vence um novo combate contra Frazier, três anos depois, e conquista o direito de enfrentar o então campeão George Foreman. No dia 30 de outubro de 1974, nocauteia Foreman no oitavo assalto e torna-se outra vez campeão. Perde o título pela segunda vez, para Leon Spinks, em fevereiro de 1978, e o recupera sete meses depois, estabelecendo seu recorde. Em 1979, anuncia o afastamento do boxe. Tem 56 vitórias na carreira, 37 por nocaute. Em 1984, confirma-se que sofre de encefalopatia crônica, doença típica de boxeadores. Apresenta imobilidade da face e dificuldade para caminhar e se equilibrar. Na vida pública, torna-se um modelo para geração dos anos 60, rompendo com o controle da máfia sobre o boxe e afrontando o racismo americano. Em 2001, o jornalista americano David Remnick, editor da revista New Yorker, publica Muhammad Ali – O Rei do Mundo, em que relata a ascensão do herói americano quatro vezes campeão mundial de pesos pesados.



publicado por LUCIANO às 19:19