Vittorio De Sica


Ator e cineasta italiano (7/7/1901-13/11/1974). Um dos principais representantes do neo-realismo italiano. Nascido em Sora, na região do Lácio (centro da Itália), estréia no cinema em 1922 atuando em Gli Uomini, che Mascalzoni!, de Mario Camerini. Na década de 30 torna-se galã popular nas comédias do mesmo diretor. Começa a dirigir filmes em 1940. A maioria deles em parceria com o roteirista Cesare Zavattini, com quem realiza algumas das maiores obras do movimento neo-realista, entre elas Ladrão de Bicicleta (1948), Milagre em Milão (1950) e O Teto (1956). O fracasso de bilheteria de seus filmes obriga-o a trabalhar também como ator: na década de 50 participa de várias produções, entre elas Anna de Brooklyn (1958) e Che Impressione (1952). Recebe três Oscar de melhor filme estrangeiro por Ontem, Hoje e Amanhã (1963), Casamento à Italiana (1964) e O Jardim dos Finzi Contini (1971), este último sobre a perseguição aos judeus na Itália fascista. Sua última realização é Viagem Proibida (1974), com Sophia Loren e Richard Burton.

publicado por LUCIANO às 14:45