CARTIER-BRESSON


Fotógrafo francês (22/8/1908-3/8/2004). Revoluciona o fotojornalismo ao imprimir um toque de arte no registro da vida cotidiana com sua sensibilidade para captar imagens espontâneas e humanas. Nasce em Paris e estuda pintura com André Lhote, artista e crítico ligado ao cubismo. Aperfeiçoa o aprendizado mais tarde na Universidade de Cambridge. Seus primeiros trabalhos fotográficos são expostos na Galeria Julien Levy, em Nova York, nos Estados Unidos. Fascinado pelo cinema, trabalha como assistente do diretor Jean Renoir em La Vie Est à Nous (A Vida É Nossa, 1936) e Le Regle du Jeu (A Regra do Jogo, 1939). Em 1945, faz Le Retour (O Retorno), um filme sobre a volta à França dos prisioneiros americanos da II Guerra Mundial. Em 1946, já é um fotógrafo conhecido quando expõe seus trabalhos no Museu de Arte Moderna de Nova York. No ano seguinte, monta a agência de fotos Magnum com o norte-americano Robert Capa. A teoria de que a fotografia pode captar a essência da aparência em certo momento está expressa em seu livro The Decisive Moment (O Momento Decisivo, 1952). Na década de 70, abandona a câmera para voltar a desenhar e a pintar. Faz uma exposição retrospectiva de sua carreira em 1979 no International Center of Photography em New York, mas recusa-se a dar entrevistas. Mantém esse procedimento até hoje. Em 2003, Bresson e sua família inauguram uma fundação com seu nome, dedicada à fotografia. No mesmo ano a Biblioteca Nacional da França faz uma grande exposição de seu trabalho. Morre na França em 2004.



publicado por LUCIANO às 04:11