JORGE DE LIMA


Poeta, romancista e médico alagoano. Autor modernista, um dos mais originais da poesia brasileira, escreveu Invenção de Orfeu.Jorge Mateus de Lima (23/4/1895 - 15/11/1953) nasce em União dos Palmares. Aos 14 anos escreve o poema O Acendedor de Lampiões, que lhe dá fama. Começa a estudar medicina em Salvador e em 1911 transfere-se para o Rio de Janeiro, onde conclui o curso, em 1914. De volta a Alagoas, leciona história natural e literatura na Escola Normal. Em 1926 elege-se deputado estadual. Muda-se depois para o Rio de Janeiro e é eleito vereador. Em 1914 publica XIV Versos Alexandrinos, seu primeiro livro. O Mundo do Menino Impossível (1925) marca sua adesão ao modernismo. Dois de seus livros mais populares são Novos Poemas (1929) e Poemas Negros (1937). Convertido ao catolicismo, escreve Anchieta (biografia, 1934) e Tempo de Eternidade (poesia, em parceria com Murilo Mendes, 1935). Entre seus romances estão Calunga (1935) e Guerra Dentro do Beco (1950). No fim da vida dedica-se à clínica médica e à poesia. Invenção de Orfeu é editado em 1952, um ano antes da morte do poeta, ocorrida no Rio de Janeiro.



publicado por LUCIANO às 11:45