Paulo Autran

Ator e diretor fluminense. Um dos maiores atores brasileiros. Paulo Paquet Autran (7/9/1922-) nasce no Rio de Janeiro, em família de classe média, e vai morar em São Paulo aos 8 anos. Nessa época, já gosta de teatro e aproveita que não há censura para assistir à maioria das peças em cartaz na cidade. Também costuma reunir a família para pequenas apresentações. Autran forma-se em direito, mas abandona a carreira no início, aos 27 anos, e aceita convite da atriz Tônia Carrero para encenar a peça Um Deus Dormiu Lá em Casa. É sua primeira experiência no teatro e, com ela, ganha o prêmio de melhor ator do ano de 1949. A partir daí, liga-se definitivamente ao Teatro Brasileiro de Comédia (TBC). Durante o regime militar, no final da década de 60, atua na peça Liberdade, Liberdade, de Flávio Rangel, uma montagem de protesto contra a ditadura que se torna um clássico. Chega a ser preso no prédio da Polícia Federal do Rio de Janeiro e ter uma montagem censurada, Brasil e Cia., que é tida como subversiva pelos militares. Para conseguir liberar a apresentação, representa a peça para o comandante da PF. Aos 73 anos, encena a que é considerada pelos críticos sua melhor atuação e também a mais difícil, a tragédia Rei Lear, de William Shakespeare, que já planejava havia anos. Dirigida por Ulysses Cruz, a peça tem sempre casa cheia na turnê nacional e ganha diversos prêmios. Entre seus mais recentes trabalhos estão a direção do monólogo Pai, com a atriz Bete Coelho, e a atuação na peça Quadrante, com a qual comemora 50 anos de carreira em 1999. Entre suas atuações para a TV, destaca-se a novela Guerra dos Sexos, da Rede Globo, em que divide o papel principal com a atriz Fernanda Montenegro. Sua última aparição na TV foi na minissérie Hilda Furacão, também da Globona qual faz um padre do interior de Minas Gerais. Em 2001, trabalha como diretor e ator na peça Visitando o Sr. Green. Em 2002, no dia de seu 80º aniversário, estréia a peça Variações Enigmáticas. Em 2003, volta a apresentar Quadrante.


publicado por LUCIANO às 19:25