mais sobre mim

subscrever feeds

tags

todas as tags

Visitas Hoje

Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Rubens Paiva

Político e engenheiro paulista. Um dos principais opositores do Regime Militar, desaparecido desde 1971. Rubens Beyrodt Paiva (26/10/1929-?) nasce em Santos (SP). Casa-se aos 23 anos e, um ano depois, forma-se engenheiro civil pela Universidade Mackenzie. Inicia a carreira política em 1962 como deputado federal por São Paulo na legenda do Partido Trabalhista Brasileiro (PTB). No ano seguinte se torna vice-presidente da comissão parlamentar de inquérito (CPI) que investiga irregularidades praticadas por generais do Instituto Brasileiro de Ação Democrática (Ibad), órgão que combate o comunismo no país. Por seu envolvimento na CPI, tem o mandato cassado pelo Ato Institucional nº 1, em 1964. Em 20/1/1971, sua casa em Ipanema é invadida e ele é levado para o DOI-Codi/RJ por homens que se identificam como militares da Aeronáutica. Sua prisão é justificada sob a acusação de manter correspondência com brasileiros exilados no Chile. No dia seguinte, a esposa, Maria Eunice Facciola Paiva, e a filha Eliane, então com 15 anos, também são detidas e interrogadas. A filha é libertada em 24 horas e a esposa, depois de 15 dias. Rubens Paiva é dado como desaparecido pelo Exército, que declara ter ele sido seqüestrado ao ser levado por agentes do DOI/Codi, em 28 de janeiro do mesmo ano. A versão é contestada pela esposa, baseada em depoimentos de testemunhas que afirmam que ele teria sido torturado até a morte. No início de 1998, a família recusa a indenização de 100 mil reais que a União concorda em pagar pela morte do parlamentar e exige reparação por danos morais e patrimoniais. A sentença da Justiça sai em setembro do mesmo ano e é favorável aos familiares de Rubens Paiva.



publicado por LUCIANO às 17:56
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Rudolf Steiner


Filósofo e pedagogo austríaco (27/2/1861-30/3/1925). É o fundador da antroposofia, filosofia que promove a criação de um novo método terapêutico e educacional para tratar o indivíduo como um todo. Nasce em Kraljevic, na atual Croácia, e estuda ciência natural na Universidade de Viena. Atraído pelas idéias de Goethe, escritor e poeta alemão, entre 1889 e 1896 organiza a edição completa de seus trabalhos científicos. Durante esse período, escreve A Filosofia da Liberdade, livro publicado em 1894. Seu objetivo é desenvolver a personalidade do indivíduo, desde a infância, como algo integrado do ponto de vista psicológico e da vivência física. Depois de muitos anos de pesquisas, funda, em 1912, a Sociedade Antroposófica, para divulgar suas idéias. Em 1913 constitui por intermédio da Sociedade Antroposófica sua primeira "escola da ciência espiritual", o Goetheanum, em Dornach, na Suíça, e continua a aperfeiçoar seus métodos educacionais. Seus ensinamentos são a base da linha pedagógica Waldorf, praticada em vários países do mundo. Entre suas obras está O Curso de Minha Vida (1925). Morre em Dornach.



publicado por LUCIANO às 17:54
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Rudyard Kipling


Contista, poeta e romancista inglês (30/12/1865-18/1/1936). Nasce Joseph Rudyard Kipling na cidade de Bombaim, Índia. De origem inglesa, é educado no College Westward, Inglaterra, mas volta em 1880 para a Índia para trabalhar como jornalista. Entre 1882 e 1889, escreve para os jornais Gazeta Civil e Militar, da cidade de Lahore, e O Pioneiro, de Allahabad, fase em que divulga seus contos, crônicas e poemas. Em 1887 publica Contos Simples das Colinas, que inicia uma série de sete coletâneas de contos, entre os quais Três Soldados (1890). Em 1892 é considerado o poeta mais popular da Inglaterra, com a publicação de Baladas de Caserna. Nesse mesmo ano casa-se com Caroline Balestier, irmã de Wolcott Balestier, escritor norte-americano. Em 1894 e 1895 lança os dois volumes de O Livro da Selva, um dos clássicos da literatura infanto-juvenil, com histórias de animais e personagens como Mogli, o Menino-Lobo. Em 1907 ganha o Prêmio Nobel de Literatura, mas cai num gradual isolamento por ser visto como porta-voz e defensor do imperialismo colonialista. Em 1937 publica o livro autobiográfico Algo de Mim. Morre em Londres.



publicado por LUCIANO às 17:52
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Ruhollah Khomeini


Político iraniano e líder xiita (17/5/1900-4/6/1989). Nasce em Bandar e começa a estudar teologia aos 16 anos. Nos anos 50 leciona na Faculdade de Qom, onde recebe o título de aiatolá, ou sacerdote. Em 1941 acusa o governo monarquista de desvirtuar o caráter islâmico do país. É preso em 1963 por incentivar manifestações contra a Revolução Branca, campanha modernizante promovida pelo xá Reza Pahlevi, que inclui a reforma agrária e o direito de voto às mulheres. Em 1964 exila-se na Turquia e mais tarde no Iraque e na França, de onde comanda o movimento xiita (facção mais radical do islamismo), que derruba a monarquia iraniana em 1979. No mesmo ano, retorna ao Irã e proclama a república islâmica, da qual é chefe religioso e político. Persegue intelectuais, comunidades religiosas rivais, partidos políticos e todos os que se opõem à união entre Estado e religião. Obriga as mulheres a usar o chador, o véu sobre o rosto, proíbe músicas ocidentais e bebidas alcoólicas. De 1980 a 1988 chefia a guerra contra o Iraque, que ocupa áreas em litígio às margens do rio Chatt El-Arab. No fim da guerra, que produz cerca de 700 mil mortos, as fronteiras permanecem inalteradas. Em 1989 decreta sentença de morte ao escritor anglo-indiano Salman Rushdie, cujo livro Versos Satânicos julga ofensivo ao Islã. Morre em Teerã e é substituído pelo aiatolá Ali Khamenei, que sofre campanhas de oposição por parte de estudantes em 1999.

publicado por LUCIANO às 17:49
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Rui Barbosa


Jurista, político e jornalista baiano. Representante do Brasil na Conferência Mundial da Paz da Liga das Nações, tem papel de destaque na Primeira República. Rui Barbosa de Oliveira (5/11/1849-1º/3/1923) nasce em Salvador e forma-se em direito. Escreve no Diário da Bahia até 1879, quando é eleito deputado-geral com uma campanha abolicionista. Participa da reforma constitucional de 1881 e da reforma do ensino de 1882 a 1883. Com a proclamação da República, torna-se vice-chefe do governo provisório. Nesse cargo, fica responsável pela declaração de liberdade de culto de todos os credos religiosos e do conceito de separação entre Igreja e Estado, regulamentando o casamento civil. Como ministro da Fazenda, recorre à emissão de títulos públicos para financiar o desenvolvimento econômico. Essa política, conhecida como Encilhamento, deflagra um processo de especulação financeira e escalada inflacionária. Eleito senador em 1890, atua como revisor do projeto da Constituição de 1891. Em 1893, retorna à imprensa, assume a direção do Jornal do Brasil e passa a fazer oposição depois que o presidente Deodoro da Fonseca fecha o Congresso. Por suas posições liberais, é exilado no governo Floriano Peixoto. Volta ao Brasil em 1895 e conquista uma cadeira no Senado. Torna-se conhecido como Águia de Haia por sua defesa dos países latino-americanos na Conferência Mundial da Paz, em 1907. Três anos depois lidera a campanha civilista na disputa pela Presidência da República com o marechal Hermes da Fonseca, mas perde. Sofre nova derrota na eleição presidencial de 1919 para Epitácio Pessoa. É membro fundador da Academia Brasileira de Letras. Morre em Petrópolis, RJ.



publicado por LUCIANO às 17:46
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Ruth Rocha

Escritora paulista. Uma das maiores escritoras de literatura infantil do país, com 130 livros publicados e 10 milhões de exemplares vendidos, sendo 2 milhões no exterior. Ruth Machado Louzada Rocha (2/3/1931-) nasce na capital paulista em uma família de classe média, forma-se na Escola de Sociologia e Política de São Paulo em 1953 e começa a trabalhar como orientadora educacional no Colégio Rio Branco. Em 1965, escreve artigos sobre educação para a revista Claudia. Dois anos depois, assume a orientação pedagógica da revista Recreio, na qual publica seu primeiro conto, Romeu e Julieta, em 1969. Deixa a Editora Abril no mesmo ano e inicia prolífera produção literária inspirada na filha, Mariana. Marcelo, Marmelo, Martelo (1976) vende 1 milhão de exemplares. De 1973 a 1981, volta a dirigir publicações infantis da Editora Abril, participa das coleções Conte um Conto, Beija-Flor e Histórias de Recreio e lança O Reizinho Mandão (1978). Em 1989, é escolhida pela ONU (Organização das Nações Unidas) para assinar a versão infantil da Declaração Universal dos Direitos Humanos, intitulada Iguais e Livres, publicada em nove línguas. Em 1990, assina a declaração da ONU sobre ecologia para crianças, Azul e Lindo – Planeta Terra, Nossa Casa. Em 1995, lança o Dicionário Ruth Rocha. É autora da série didática Escrever e Criar... É Só Começar, prêmio Jabuti de melhor obra didática em 1997. Em 1998, é condecorada pelo presidente Fernando Henrique Cardoso com a Comenda da Ordem do Mérito Cultural do Ministério da Cultura. Em 1999, finaliza a versão infanto-juvenil de Odisséia, de Homero, agraciado com o Prêmio de Literatura Infantil 2001 da Academia Brasileira de Letras. Até 1999, atuou como Comentarista Política na TV Gazeta , em São Paulo. No ano seguinte, é eleita conselheira do conselho curador da Fundação Padre Anchieta/TV Cultura. Em 2002, recebe seu quinto Jabuti, o mais importante prêmio da literatura brasileira, com o livro Escrever e Criar... Uma Nova Proposta, escrito em parceria com Anna Flora.
publicado por LUCIANO às 17:42
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Saddam Hussein


Político iraquiano (28/4/1937-). Nasce em Tikriti, perto de Bagdá, em uma família muçulmana. Na juventude filia-se ao partido socialista Baath e participa da tentativa frustrada de assassinar o presidente, general ''Abd al Karim Qasim. Em 1959 foge para o Egito, onde estuda direito. De volta ao Iraque em 1963, continua a participar das tentativas de golpe contra Qasim, que naquele mesmo ano é derrubado e fuzilado. Durante a década de 70 Hussein torna-se vice do presidente Ahmad Hassan al-Bakr e, em 1979, assume a Presidência por meio de um golpe de Estado. No ano seguinte, ordena a invasão do Irã, por causa da disputa pela posse do Canal Chatt al Arab, dando início a uma guerra que dura até 1988. Ao fim dela, eclodem revoltas no Iraque: ao sul, rebela-se a comunidade xiita; ao norte, são os separatistas curdos. As duas insurreições são violentamente reprimidas pelo governo, que chega a usar armas químicas proibidas por convenções internacionais. Invade o Kuweit em 1990, deflagrando a Guerra do Golfo. No final do conflito, o Iraque é proibido de vender petróleo, sua principal riqueza. Em 1994, Hussein ameaça nova invasão ao Kuweit, mas é dissuadido pela ONU (Organização das Nações Unidas). Após expulsar do país os observadores da ONU que inspecionavam as possíveis fábricas de armas químicas, volta atrás na decisão, ao ser ameaçado de ataque pelo presidente norte-americano, Bill Clinton. Em 1998 começa a fazer tratamento contra um câncer. Depois que seu país sofre um bombardeio aéreo em fevereiro de 2001, o governo de Israel inicia uma semana de exercícios com antimísseis Patriot que atuam contra os mísseis Scud de Saddam Hussein, usados durante a Guerra do Golfo, em 1991. Os conflitos continuam freqüentes na região. Em março de 2003, com a justificativa de que o Iraque ainda possuiria armas de destruição em massa, o presidente dos EUA George W. Bush ordena um ataque ao país, mesmo sem o consentimento da ONU. Em menos de um mês, Bagdá é tomada, e Saddam Hussein é preso pelas forças estadunidenses em dezembro do mesmo ano. Condenado a morte, Saddam Hussein foi enforcado no dia 30 de dezembro de 2006.


publicado por LUCIANO às 12:59
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Saint-John Perse


Pseudônimo do poeta e diplomata francês Aléxis Saint-Léger (31/5/1887-20/9/1975). Prêmio Nobel de Literatura de 1960, tem a obra marcada pela riqueza de imagens. Aléxis Saint-Léger nasce em Saint-Léger-les-Feuilles, em Guadalupe. Publica o primeiro livro de poesias em 1911. Intitulada Éloges, a obra mostra influências do simbolismo. Estuda na Universidade de Bordeaux e de Paris e, em 1914, trabalha no serviço diplomático francês. Vai para a China, onde é cônsul em Xangai e, depois, secretário da embaixada em Pequim. Com a II Guerra Mundial, tem a cidadania francesa cassada pelo governo de Vichy. Parte para os Estados Unidos (EUA), onde atua como consultor de literatura francesa na biblioteca do Congresso. Retorna à França em 1957. A forma de suas poesias é admirada entre poetas do mundo todo, em especial pela precisão e pureza das frases. Entre os trabalhos mais conhecidos estão Anabase (1924), Exile (Exílio e Outros Poemas, 1942), Vents (Ventos, 1946), Chronique (Crônica, 1960) e Oiseaux (Pássaros, 1962).



publicado por LUCIANO às 12:57
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Salomão - Solomon


Rei de Israel (?-932 a.C.), filho de Davi com uma das mulheres de seu harém, Bathsheba. Reina por 50 anos, de 972 a.C. até sua morte. Apesar de ter irmãos mais velhos, sobe ao trono mesmo com o pai vivo, graças aos esforços da mãe, adepta das intrigas da corte. Seu governo é marcado pela política externa de alianças, muitas delas por meio de casamentos, usados como tática diplomática – Salomão teve 700 mulheres e 300 concubinas. Praticamente tudo que se conhece de seu reinado vem da Bíblia, porque ele contrata um grupo de escribas para recolher a cultura oral de seu povo e registra 400 anos de lendas e contos em aramaico. Nessa coletânea aparecem pela primeira vez as histórias de Adão e Eva, de Abraão e de Isaac, entre outras. Contudo, ao contrário do que se acredita, não são de sua autoria o Eclesiastes ou o Cântico dos Cânticos. Com um reinado caracterizado pela opulência, constrói fortalezas, equipa o Exército e, usando a riqueza que acumula com a arrecadação de impostos, executa projetos arquitetônicos como o Templo de Jerusalém, símbolo da unidade nacional dos hebreus – o que restou dele é hoje o Muro das Lamentações de Israel. O povo, no entanto, passa fome e sofre com os altos tributos, o que gera ressentimentos. Após sua morte, o reino se divide em Israel, ao norte, sob o comando de Jeroboam I (século 10 a.C.), e Judá, ao sul, sob o comando de Rehoboam, um dos filhos de Salomão.



publicado por LUCIANO às 12:54
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Salvador Allende


Político e estadista chileno (26/7/1908-11/9/1973). Nascido em Valparaiso, é o primeiro partidário do marxismo eleito presidente da República pelo voto direto na América Latina. Médico, começa a carreira política como deputado em 1937 e ocupa o Ministério da Saúde de 1939 a 1942. É senador em 1952 pelo Partido Socialista do Chile. Em três tentativas (1952, 1958 e 1964) perde a disputa pela Presidência. Nas eleições de 1970, concorre como candidato da coalizão de esquerda Unidade Popular (UP) e conquista o primeiro lugar, com 36,3% dos votos. Na Presidência, começa a reestruturar a sociedade segundo diretrizes socialistas, com um projeto de reforma agrária e nacionalização das indústrias que divide a opinião pública. Mantém a política democrática e respeita as liberdades civis e os processos do Legislativo. Sob pressão norte-americana, o panorama político e econômico do país deteriora-se e, em 11 de setembro de 1973, as Forças Armadas dão um violento golpe de Estado que derruba o regime da UP e instala no poder o ditador militar Augusto Pinochet. De acordo com a versão oficial, Allende mata-se no Palácio de La Moneda, sede do governo, durante a resistência às tropas do Exército que cercavam o edifício. A versão de suicídio só foi aceita pela população do Chile – que acreditava em assassinato – em 1990, quando o corpo do ex-presidente é exumado de um túmulo sem identificação, examinado e sepultado na capital, Santiago.



publicado por LUCIANO às 12:51
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Salvador Correia de Sá


Militar e administrador colonial. Governa a capitania do Rio de Janeiro e se destaca nos conflitos contra os índios e os holandeses no Espírito Santo e na Bahia.Salvador Correia de Sá e Benevides (1594-10/1/1688), chamado de O Moço, nasce em Cádiz, na Espanha, ou no Rio de Janeiro - não existe comprovação histórica acerca do local de seu nascimento. Herda o nome do avô - Salvador Correia de Sá - governador do Rio de Janeiro por dois períodos no século XVI. Na juventude participa de várias expedições em busca de ouro nos sertões de Sergipe e São Paulo e no Peru. Aos 37 anos casa-se com dona Catarina de Ugarte e Velasco, herdeira de grande fortuna e prestigiada na sociedade colonial espanhola. Entre 1637 e 1643 governa a capitania do Rio de Janeiro e depois viaja à Europa, onde é nomeado general das frotas do Brasil e membro do Conselho Ultramarino. Em 1648 é incumbido pela Coroa portuguesa de reconquistar Angola, ocupada pelos holandeses desde 1641. Vitorioso, administra a colônia africana por três anos e retorna ao Rio de Janeiro. Em 1658 é nomeado governador das capitanias do Sul do Brasil. No ano seguinte, inicia a construção do galeão Padre Eterno, o maior navio fabricado até então. Em 1660, enquanto explorava o sertão, explode uma revolta no Rio de Janeiro que provoca sua saída do governo. De volta a Portugal, reassume o cargo no Conselho Ultramarino. Em 1678 se oferece para chefiar uma expedição que partia de Angola em direção ao outro lado do continente africano. Questionado sobre se isso não seria uma aventura para alguém tão idoso, responde que gostaria de ter "o consolo de ouvir tiros na hora da morte". Morre em Lisboa.



publicado por LUCIANO às 12:48
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Salvador Dalí


Artista plástico espanhol (11/5/1904-23/1/1989). Salvador Felipe Jacinto Dalí y Domenech nasce em Figueras e estuda artes em Barcelona e na Escola de Belas-Artes de Madri, de onde é expulso em 1926. Recebe influência da psicanálise, especialmente da obra de Sigmund Freud, do cubismo e do futurismo espanhóis. Em 1928 vai para Paris, engaja-se no movimento surrealista e elabora a Teoria da Atividade Paranóica Crítica, em que defende um estado permanente de delírio e uma pintura voluntária dirigida pelo inconsciente. Usa distorções acentuadas de formas, tirando os objetos de seu ambiente típico. No mesmo ano colabora com Luis Buñuel na direção do filme Um Cão Andaluz e volta a Barcelona. Em 1930 realiza uma exposição triunfal em Paris e casa-se com Gala, ex-mulher do poeta francês Paul Éluard. Apóia o ditador espanhol Francisco Franco, motivo pelo qual é expulso do grupo surrealista. De 1930 a 1936 pinta telas com conteúdo onírico, como A Persistência da Memória (1931). Entre 1940 e 1955 vive nos Estados Unidos, onde influencia a moda e a publicidade com seus desenhos de figurinos e cenários de balé. Viúvo e doente, morre na Espanha.

publicado por LUCIANO às 12:44
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Salvatore Quasimodo


Poeta, tradutor e crítico italiano (20/8/1901-14/6/1968). Prêmio Nobel de Literatura de 1959. Nasce na Sicília, filho de um ferroviário, e inicia seus estudos na cidade de Siracusa. Forma-se matemático em Palermo e, mais tarde, conclui o curso de engenharia em Roma. Ganha a vida como engenheiro e funcionário público nos dez anos seguintes e escreve poesia nas horas vagas até 1935, quando abandona a carreira para ensinar literatura italiana em Milão. Seus primeiros poemas, publicados em um jornal literário de Florença, revelam sua ligação com os poetas herméticos Giuseppe Ungaretti e Eugenio Montale. São versos curtos, de estilo sofisticado, sobre temas pessoais próprios do intimismo dos poetas herméticos. Com a publicação da primeira coletânea de poesias Águas e Terras (1930), assume gradativamente a liderança dessa tendência literária até os anos 40. Sua fase hermética termina com o final da II Guerra Mundial e a publicação de Dia Após Dia (1947). A partir daí, detém-se sobre as injustiças do regime fascista e os horrores do conflito mundial. Publica A Terra Incomparável (1958), Toda Poesia (1960) e O Dar e o Ter (1966). Quasimodo é responsável também por traduções para o italiano de escritores clássicos, como Sófocles e Eurípedes, Catulo, Ovídio e Virgílio, e contemporâneos, como o norte-americano E.E. Cummings e o chileno Pablo Neruda.



publicado por LUCIANO às 12:41
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Samuel Beckett


Dramaturgo, romancista, poeta e ensaísta irlandês (13/4/1906-29/12/1989). É considerado o pai do teatro do absurdo e um dos autores mais influentes do teatro contemporâneo. Recebe o Prêmio Nobel de Literatura de 1969. Samuel Barclay Beckett, nascido em Foxrock, perto de Dublin, inicia em 1930 a carreira literária com o poema Whoroscope, título composto das palavras "prostituta" e "horóscopo". No ano seguinte escreve um ensaio sobre Marcel Proust. Fixa-se em Paris a partir de 1937 e participa da Resistência Francesa durante a II Guerra Mundial. Faz uma obra bilíngüe, escrevendo em inglês e em francês. Seu primeiro romance, Murphy, publicado em inglês em 1938, é traduzido por ele próprio para o francês em 1947. Revoluciona a linguagem teatral com a peça Esperando Godot (1953), que o torna conhecido internacionalmente. Autor pessimista, Beckett nega a possibilidade de comunicação entre os indivíduos por meio da linguagem. Exemplos desse pessimismo, além de Esperando Godot, são as peças Fim de Partida (1957), Dias Felizes (1961) e Não Eu (1972), a pantomima Ato sem Palavras (1957) e o romance Como É (1961).


publicado por LUCIANO às 12:38
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Samuel Morse


Inventor norte-americano (27/4/1791-2/4/1872). Ganha notoriedade com a criação do sistema de sinais conhecido como código Morse, que tornou mais eficiente a comunicação por telégrafo. Samuel Finley Breese Morse nasce em Charlestown, estado de Massachusetts. Estuda no Yale College e se interessa pela eletricidade, ainda pouco compreendida na época, e pela pintura de retratos em miniatura. Estuda pintura na Inglaterra e, ao voltar aos Estados Unidos (EUA), faz retratos considerados obras-primas do gênero. Entre 1826 e 1845, funda a National Academy of Design, tornando-se o primeiro presidente da instituição. Além da atividade artística, continua as pesquisas na área da eletricidade e, no início da década de 1830, cria o telégrafo elétrico. Monta o primeiro aparelho em 1835. Em 1839 conclui o trabalho de elaboração do código Morse. O sistema utiliza uma combinação de pontos, traços e pausas para transmitir informações por meio de impulsos telegráficos ou visuais. Em 1843 utiliza o sistema para construir a primeira linha telegráfica, que liga Baltimore a Washington. No ano seguinte transmite a primeira mensagem: "What hath God wrougth!" (Que obra fez Deus!). Morre rico em Nova York. Sua fortuna deve-se à proliferação de linhas telegráficas nos EUA.



publicado por LUCIANO às 11:06
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Samuel Wainer


Jornalista paulista. Fundador do jornal Última Hora, é um dos mais influentes jornalistas brasileiros da década de 50.Samuel Wainer (16/1/1912-2/9/1980) nasce na cidade de São Paulo. Após abandonar o curso de farmácia em sua cidade, vai para o Rio de Janeiro, onde inicia carreira, em 1930, no jornal Diário de Notícias. Cinco anos mais tarde funda a revista Diretrizes, de tendência antifascista. Durante o período do Estado Novo, entra em atrito com Getúlio Vargas, que manda fechar a revista em 1944. Em 1947 ingressa nos Diários Associados. Após a II Guerra Mundial (1939-1945) aproxima-se de Vargas e, em 1951, funda a rede de jornais Última Hora, porta-voz do getulismo. Acusado por Carlos Lacerda de receber ajuda fiscal e financeira do governo passa por uma comissão parlamentar de inquérito. É condenado à prisão em 1955, mas sua empresa consegue manter-se. Após o golpe militar de 1964, tem os direitos políticos cassados e é obrigado a exilar-se. Volta para o Brasil em 1967 e, quatro anos depois, vende a cadeia de jornais para pagar dívidas. Morre em São Paulo. Suas memórias, Minha Razão de Viver, são publicadas postumamente, em 1988.



publicado por LUCIANO às 11:04
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Sandro Botticelli


Pintor italiano, sem as preocupações científicas do início do século XV, confere à pintura renascentista florentina caráter elegante e refinado.Alessandro di Mariano Filipepi (1445-17/5/1510) nasce em Florença. Ainda criança, adota o nome de Botticelli, que vem da palavra italiana "botticello" (pequeno barril). O apelido fora dado inicialmente a seu irmão mais velho, por causa do porte físico. Por volta de 1456, torna-se discípulo do pintor Fra Filippo Lippi, que influencia fortemente suas primeiras obras. Mais tarde trabalha também com Andrea del Verrocchio e Piero Pollaiuolo. Em 1469 ajuda na execução de uma representação das sete virtudes para o tribunal da Mercanzia, encomendada a Pollaiuolo. Apenas em 1470 é oficialmente encarregado de pintar Constancia. Tem como patronos os Medici, influente família florentina. Executa Adoração dos Magos (1476-1477), Primavera (1478), considerada sua mais importante obra por representar a estética florentina do século XV, e Santo Agostinho na Cela (1480). Em 1481 vai para Roma como um dos artistas convidados para decorar a Capela Sistina. Para a Capela do Vaticano, cria os afrescos Sacrifício do Leproso, Episódios da Vida de Moisés e Castigo de Cora, Datan e Abiron. De volta a Florença, expressa em sua pintura a situação político-religiosa da cidade. Pinta Magnificat (1483), Nascimento de Vênus (1485) e Natividade (1500). Morre em Florença.



publicado por LUCIANO às 11:01
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Santo Agostinho


Filósofo e teólogo romano. Um dos teóricos mais importantes da Igreja Católica da Idade Média. Aurélio Agostinho (13/11/354-28/8/430) nasce em Tagasta – hoje Suk Ahras –, na Argélia, filho de Patrício, um pagão abastado, e de Mônica, uma cristã mais tarde canonizada. Estuda retórica em Cartago e segue várias linhas filosóficas, como o maniqueísmo, corrente baseada no conflito entre o bem e o mal, e o ceticismo Vive em Roma a partir de 383 e em Milão a partir de 384, onde dá aulas de retórica sob a influência do platonismo e conhece o bispo da cidade, Santo Ambrósio. Converte-se, então, ao cristianismo e em 387 é batizado. No ano de 391, de volta ao norte da África, ordena-se padre. Quatro anos mais tarde é nomeado bispo de Hippo, atual Annaba, na Argélia. Formula nessa época a doutrina sobre o pecado original, a predestinação, a graça e a soberania divinas. Séculos mais tarde, tais conceitos são usados por João Calvino e Martinho Lutero na elaboração da Reforma Protestante. É do ano 400 a autobiografia Confissões, uma de suas obras mais conhecidas, ao lado de A Cidade de Deus (413-426), em que expõe sua filosofia teológica da história. Morre em Hippo, na Argélia.



publicado por LUCIANO às 10:59
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Santo Tomás de Aquino


Teólogo italiano (1224/25?-1274). Fundador do tomismo, que no plano teológico sustenta a possibilidade de tratar a teologia como ciência. Um dos expoentes da doutrina escolástica, como se denomina a produção filosófica, científica e teológica da idade medieval. Nasce no Castelo de Rocasseca, nos arredores de Aquino, ao norte do reino de Nápoles. Oriundo da pequena nobreza, torna-se abade para seguir a tradição de honrar a família. Ingressa na abadia de Monte Cassino como oblato – leigo a serviço de uma ordem religiosa. Faz ali os primeiros estudos e, em 1239, vai para Nápoles, onde conclui a formação fundamental. Ingressa na Ordem dos Dominicanos e forma-se em teologia em 1256. Fica famoso ao escrever Summa contra Gentiles e Summa Theologica (1266-1273), obras inspiradas em Aristóteles. Sua doutrina recebe o nome de tomismo e tenta conciliar a razão e a fé, o mundo natural e o sobrenatural. Ao subordinar a filosofia à teologia, o tomismo atrai a reação de outros escolásticos e provoca a formação de correntes filosóficas divergentes. Adoece durante a viagem a Roma, onde participaria do II Concílio de Lyon a convite do papa Gregório X e morre na Abadia de Fossanova. É canonizado em 1323.



publicado por LUCIANO às 10:56
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

São Francisco Xavier


Padre espanhol (7/4/1506-3/12/1552). Um dos principais missionários da Igreja Católica Romana da era moderna. Nasce na cidade de Navarra, no castelo de Xavier. Terceiro filho de um nobre, desde a infância é destinado à vida eclesiástica. Em 1525 ingressa na Universidade de Paris, centro teológico da Europa, para começar os estudos. Conhece Inácio de Loyola e torna-se um dos sete membros iniciais da Companhia de Jesus. Na Capela de Montmartre, em 15 de agosto de 1534, faz votos de pobreza e castidade e promete dedicar-se ao trabalho de salvar a alma dos crentes e dos não crentes. Completa os estudos em 1537. Ordenado padre no mesmo ano, dá início na Itália, com outros membros da Companhia de Jesus, a um trabalho espiritual que atrai muitos governantes católicos. Entre eles, o rei João III, de Portugal, que deseja enviar padres para disseminar o catolicismo em seus domínios na Ásia. Francisco Xavier parte para a Índia na mesma época em que o papa Paulo III reconhece formalmente a ordem da Companhia de Jesus. Desembarca em Goa em 1542 e passa os três anos seguintes ao lado dos pavaras, pescadores de pérolas do sudoeste indiano. Parte para o arquipélago malaio em seguida, onde evangeliza a população de Malaca. Leva o trabalho da Companhia até o Japão entre 1549 e 1551. Morre de febre em uma aldeia da China. É canonizado em 12 de março de 1622.



publicado por LUCIANO às 10:54
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Sarah Bernhardt


Pseudônimo da atriz francesa Henriette-Rosine Bernard (22 ou 23/10/1844-26/3/1923). É conhecida como Divina Sarah e considerada uma das maiores atrizes da história do teatro. Nasce na cidade de Paris, filha ilegítima de um cortesão. Vive em pensões e conventos até os 16 anos, quando começa a freqüentar o conservatório – espécie de escola pública de teatro – graças à influência de um dos amantes de sua mãe. Dois anos mais tarde, em 1862, entra para a Comédie Française e chama a atenção dos críticos por sua voz. Seu filho Maurice, com o príncipe de Ligne, nasce em 1863. Nos anos seguintes mantém casos amorosos com homens famosos, entre eles Victor Hugo, o ator Lou Tellegen e o príncipe de Gales, futuro Eduardo VII. A partir de 1866, atua na companhia de teatro Odéon, em que fica seis anos e se consolida como atriz. Em 1879 inicia, em Londres, carreira internacional. Viaja com a companhia e se torna conhecida em turnês na Europa, nos Estados Unidos, no Canadá e também no Brasil, onde vem encenar a ópera Tosca em 1905. Durante uma cena da apresentação, no Teatro Municipal do Rio de Janeiro, pula de um parapeito do cenário e machuca gravemente o joelho direito. O acidente causa a gangrena que se desenvolve em sua perna, e ela é obrigada a amputá-la em 1915. Mesmo assim continua atuando por mais alguns anos. Morre em Paris.


publicado por LUCIANO às 10:51
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Seamus Heaney

Poeta norte-irlandês (13/4/1939-). Prêmio Nobel de Literatura de 1995, é um dos mais importantes escritores de sua geração, cujo trabalho destaca-se pela evocação de eventos históricos de seu país, mesclados a elementos da mitologia irlandesa. Seamus Justin Heaney nasce na cidade de Derry, na Irlanda do Norte, e completa os estudos na Universidade de Queen, em Belfast. Depois de formado, dá aula em colégios durante um ano e faz palestras em universidades de Belfast e de Dublin. Publica o primeiro livro de poemas, Morte de um Naturalista, em 1966. Tanto nesse trabalho quanto no seguinte, Porta no Escuro (1969), utiliza um estilo tradicional, abordando o cotidiano da vida rural na Irlanda do Norte. Já em Wintering Out (1972) e North (1975), Heaney incorpora elementos da violência que acontece na vida de seu país, embora faça isso por meio de imagens míticas e místicas. Escreve Field Work (1979), Station Island (1984), The Haw Lantern (1987) e Seeing Things (1991). Nesse mesmo ano, publica Poemas Selecionados (1966-1987). Em 1982, assume o cargo de professor visitante da Universidade de Harvard e, três anos depois, torna-se professor titular – posto que mantém mesmo no período em que ensina na Universidade de Oxford (1989-1994). Visita Portugal em maio de 2001 para participar de um encontro de poetas da União Européia na Biblioteca de Almeida Garrett, no Porto. Seu mais recente trabalho é Electric Light, de 2001.



publicado por LUCIANO às 10:49
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Sebastião Camargo

Empresário paulista. Fundador da construtora Camargo Corrêa, é um dos grandes nomes da engenharia nacional. Sebastião Ferraz de Camargo Penteado (25/9/1909-26/8/1994) nasce em Jaú. Filho de agricultores, estuda até o 3º ano primário. Aos 17 anos começa a trabalhar no transporte de terra retirada de construções, em que utiliza uma carroça. Logo aprende a técnica de terraplenagem e se torna um pequeno empreiteiro. Em 1939, em sociedade com Silvio Brant Corrêa, funda a construtora Camargo Corrêa. Na década de 50 participa da construção de Brasília, um grande desafio na época. Nos anos 70, a Camargo Corrêa concorre à licitação para a construção da Ponte Rio-Niterói e fica em segundo lugar. Mas a morte de pedreiros e desmoronamentos levam o presidente Emílio Garrastazu Médici a pedir a Sebastião Camargo que assuma a obra. "Pois não, senhor presidente, mas vou fazer do meu jeito. Vou começar derrubando tudo e partir do zero", responde Camargo. A construtora é responsável por mais de mil obras espalhadas pelo Brasil, entre elas as rodovias paulistas Imigrantes e Bandeirantes, a usina nuclear Angra I, a Hidrelétrica de Itaipu e o Gasoduto Brasil-Bolívia. Em 1987, Camargo é apontado pela revista Fortune como um dos homens mais ricos do mundo, com uma fortuna estimada em 1,2 bilhão de dólares. Recebe o título de doutor honoris causa da Universidade Mackenzie, em 1990, por notórios serviços prestados à engenharia nacional. Casado, com três filhas e 11 netos, morre em São Paulo, vítima de insuficiência respiratória.

publicado por LUCIANO às 10:46
Segunda-feira, 11 DE Fevereiro DE 2008

Sebastião da Rocha Pitta


Historiador e naturalista baiano. É um dos primeiros estudiosos da história do Brasil.Sebastião da Rocha Pitta (3/5/1660-2/11/1738) nasce em Salvador. Forma-se no Colégio dos Jesuítas e, mais tarde, segue para Portugal, onde se diploma em direito canônico pela Universidade de Coimbra. Ao regressar ao Brasil torna-se coronel do Regimento da Infantaria das Ordenanças, cargo que abandona para dedicar-se à agricultura canavieira e às letras. Dedica grande parte de sua vida a minuciosas pesquisas de documentos em Portugal e também nos arquivos das ordens religiosas de São Vicente (SP), Bahia e Rio de Janeiro. Sua principal obra, História da América Portuguesa, publicada em 1730, mistura a descrição de detalhes da paisagem e das riquezas da terra com a crônica histórica. Em sua fazenda, próxima a Vila de Cachoeira (BA), às margens do rio Paraguaçu, escreve poesia e um romance em castelhano. Torna-se membro da Academia Real da História Portuguesa e da Academia Brasílica dos Esquecidos. Entre seus trabalhos literários estão Volume de Poesia, Elogios Fúnebres e Oratórios e Poéticos.



publicado por LUCIANO às 10:42

pesquisar

 

Fevereiro 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9

comentários recentes

  • quando cipriano sai da cadeia pq ele decide ir par...
  • Acabei de ler "As Regras do Tagame":http://numadel...
  • Boa iniciativa, a de publicar biografias relevante...
  • O Barão de Cotegipe é um grande pers...
  • este é o escultor victor brecheret, não é aldo bon...
  • Para saberem mais sobre Ledoux sigam este link:htt...
  • Caro amigo, esta "biografia" do sr.Amador Aguiar e...
  • CIRO, O GRANDE!!!!!!!!!!!!WHITE PRIDE!!!!!!!!!!!!w...
  • Muito interessante!Tenho um texto muito parecido n...
  • your blog is really good! http://sot77.blogspot.co...

Posts mais comentados

arquivos

Feedjit

Visitantes

blogs SAPO


Universidade de Aveiro