mais sobre mim

subscrever feeds

tags

todas as tags

Visitas Hoje

Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

FRITZ LANG


Cineasta norte-americano de origem austríaca (5/12/1890-2/8/1976). Nasce em Viena, em uma família judaica. Luta na I Guerra Mundial (1914-1918) e, ferido, vai para Berlim, onde começa a fazer cinema. Estréia na direção em 1919, mas o primeiro filme de sucesso é As Três Luzes (1921). Em 1926 é reconhecido como uma das figuras mais importantes do expressionismo ao dirigir Metrópolis, ficção científica quemostra uma sociedade controlada por robôs a serviço de um cientista louco. Em 1931 faz seu primeiro filme falado: M, o Vampiro de Düsseldorf, inspirado em uma história policial. No ano seguinte, lança O Testamento do Dr.Mabuse, a vida de um louco aprisionado em um manicômio que planeja destruir o mundo. Joseph Goebbels, ministro de Adolf Hitler e encarregado da propaganda nazista, vê no filme uma defesa do regime e, em 1934, convida o cineasta a supervisionar a produção cinematográfica nazista. Na mesma noite Lang foge para os Estados Unidos (EUA) e passa a trabalhar em Hollywood. Entre os filmes feitos nos EUA, estão Fúria (1936), Os Carrascos Também Morrem (1943) e O Diabo Feito Mulher (1952). Volta para a Alemanha Ocidental em 1957 e realiza alguns filmes, entre os quais Dr.Mabuse, o Diabólico, uma advertência contra o retorno dos regimes políticos totalitários. Morre em Los Angeles.



publicado por LUCIANO às 20:39
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GABRIEL GARCÍA MÁRQUEZ


Escritor colombiano (6/3/1928-). Prêmio Nobel de Literatura de 1982, é o principal representante do realismo fantástico na literatura latino-americana. Nasce em Arataca e estuda em Bogotá. Trabalha como jornalista na Europa antes de estrear na literatura, em 1955, com o romance La Hojarasca, ambientado na cidade imaginária de Macondo. No mesmo lugar, desenvolve-se a trama de A Má Hora (1962) e Cem Anos de Solidão (1967), um retrato das convulsões sociais na América Latina. Entre seus romances e contos estão Diário de um Náufrago (1971), A Incrível e Triste História de Cândida Erêndida e Sua Avó Desalmada (1972), Crônica de uma Morte Anunciada (1981) e O Amor nos Tempos do Cólera (1985). Em 1996, lança Notícias de um Seqüestro, em que mostra o peso do narcotráfico na Colômbia. O livro conta a história do seqüestro do editor-chefe do jornal El Tiempo, comandado em 1990 pelo então todo-poderoso traficante Pablo Escobar. Mora atualmente no México e diz que só voltará a seu país quando os cartéis da droga deixarem de ser um poder paralelo ao governo. Em julho de 2000, viaja de Havana a Caracas com o presidente da Venezuela, Hugo Chávez. Durante a conversa-entrevista, publicada no jornal francês Le Monde, Márquez afirma não reconhecer em Chávez o déspota descrito pelos meios de comunicação. Em 2002, publica o primeiro volume de suas memórias, Viver para Contar, lançado no Brasil no ano seguinte. Em 2004 lança o romance Memórias de Minhas Putas Tristes.



publicado por LUCIANO às 20:37
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GABRIEL SOARES DE SOUSA


Cronista português.É autor de Tratado Descritivo do Brasil, considerada a mais rica fonte de informação sobre o Brasil do século XVI. Gabriel Soares de Sousa (1540-1592) nasce na região do Ribatejo. Filho de família nobre, chega ao Brasil em 1568, acompanhando a armada de Francisco Barreto. Monta um pequeno engenho em Jaguaribe, na Bahia. Nessa época elabora um roteiro das minas de prata que se estendem pela região de Minas Gerais. Em 1587 escreve Tratado Descritivo do Brasil, em que retrata aspectos físicos, sociais e econômicos do período colonial. Três anos depois volta a Portugal e pede autorização ao rei para dar continuidade às explorações além do rio São Francisco. Obtém a permissão e é designado governador e capitão-mor da conquista de Minas. Retorna ao Brasil em 1591, acompanhado por 360 colonos, quatro freiras carmelitas e pelo novo governador-geral do Brasil, dom Francisco de Sousa. Viaja pelo interior do país em busca de metais preciosos. Morre durante a expedição, ao contrair uma febre, próximo à nascente do rio Paraguaçu.



publicado por LUCIANO às 20:34
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GABRIELA MISTRAL


Poetisa chilena (7/4/1889-10/1/1957). É a primeira escritora latino-americana a receber o Prêmio Nobel de Literatura, em 1945. Sua poesia única e repleta de imagens singulares não mostra influências do modernismo nem das vanguardas. Descendente de espanhóis, bascos e índios, Lucila Godoy Alcayaga nasce em Vicuña, uma vila do norte do Chile. Com apenas 15 anos dá aulas. Seu noivo comete suicídio em 1907, fato que marca sua obra e sua vida. Ela nunca se casa e se dedica somente ao trabalho. Vence um concurso literário chileno em 1914 com Sonetos de la Muerte, assinados com o pseudônimo Gabriela Mistral, formado a partir do nome de dois poetas que admira, o italiano Gabriele D''Annunzio e o francês Frédéric Mistral. Seu primeiro livro de poesias, Desolación (1922), inclui o poema Dolor, no qual fala da perda do amado. O sentimento de maternidade frustrada aparece nos trabalhos seguintes, Ternura (1924) e Tala (1938). Colabora na reforma educacional do México e do Chile. Representa seu país como consulesa em Nápoles, Madri, Lisboa e Rio de Janeiro. Em 1954 publica Lagar. Leciona literatura espanhola na Universidade de Columbia. Morre em Hempstead, no estado de Nova York.



publicado por LUCIANO às 20:32
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GABRIELE D'ANNUNZIO


Escritor italiano (12/3/1863-5/3/1938). Autor de uma obra marcada pela sensualidade, é uma das figuras mais comentadas e controvertidas de sua época. Gaetano Rapagnetta, que fica conhecido como Gabriele D'Annunzio, nasce em Pescara. Dedica-se cedo à literatura e, aos 16 anos, escreve Primo Vere (1789). Vai para Roma e ganha fama com o romance Il Piacere (O Prazer, 1889), oferecido à atriz Eleonora Duse, a grande paixão de sua vida, com quem mantém longa relação amorosa. Entre seus melhores trabalhos estão o poema Laudi del Cielo, del Mare, della Terra e degli Eroi (1899) e a peça La Figlia di Iorio, inspirada em Eleonora Duse. Em 1900 ingressa na política defendendo o nacionalismo de extrema direita. Em 1911, para fugir de credores e inimigos, muda-se para Paris, onde escreve Le Martyre de Saint Sébastien, musicado depois por Debussy. Durante a I Guerra Mundial, serve na aviação italiana e é ferido em 1916. Três anos depois toma a cidade de Fiume, ameaçada pela ocupação anglo-francesa. Torna-se seu governante, mas é deposto por tropas italianas. Em 1924 recebe de Mussolini o título de príncipe de Monte Nervoso e a propriedade de Vitoriale, onde morre.



publicado por LUCIANO às 20:30
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GALILEU GALILEI


Físico, matemático e astrônomo italiano (15/2/1564-8/1/1642). Fundador da mecânica moderna e da física experimental. Nasce em Pisa, filho do músico Vincenzo Galilei. Muda-se com a família para Florença aos 10 anos de idade, mas volta a sua cidade para estudar medicina na Universidade de Pisa em 1581. Interessa-se por matemática e ciências e chega a fazer um curso na universidade. Por falta de recursos, não consegue continuar os estudos e retorna a Florença em 1585. Leciona matemática na academia da cidade até 1592. No ano seguinte assume a cátedra da matéria na Universidade de Pádua, onde permanece por 18 anos. Ao final desse período, publicaHistória e Demonstração em Torno das Manchas Solares (1613) e descobre os quatro satélites de Júpiter, provando que alguns astros são capazes de orbitar em torno de outros. Observa que Vênus tem as mesmas fases da Lua e conclui que o planeta, como a Terra, também orbita ao redor do Sol. É o responsável pela fundamentação científica da Teoria Heliocêntrica de Copérnico, apresentada em 1632 na obra Diálogo sobre os Dois Máximos Sistemas do Mundo. Em 1633 é processado por heresia durante a Inquisição promovida pela Igreja Católica e obrigado a renegar suas idéias. Passa os últimos oito anos de vida em prisão domiciliar por causa do processo. Morre em casa, em Arcetri, cidade vizinha a Florença.



publicado por LUCIANO às 20:28
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GAMAL ABDEL NASSER

Político e militar egípcio (15/1/1918-28/9/1970). Nasce em Alexandria. Ainda criança, muda-se para o Cairo, onde vive com um tio, adversário político dos britânicos, que ocupam o país até 1936 e depois lá permanecem por mais 20 anos, no controle do Canal de Suez. Em 1937 freqüenta o curso de direito por alguns meses, mas abandona os estudos e ingressa na Real Academia Militar no ano seguinte. A difícil situação econômica do Egito após a II Guerra Mundial e a derrota dos árabes nas guerras árabe-israelenses (1948-1949) – causadas pela criação do Estado de Israel – provocam protestos contra a monarquia. Nasseré um dos fundadores do Comitê dos Oficiais Livres, que luta contra a corrupção e a dominação britânica no Egito e derruba o rei Faruk em 1952. Nasser assume o poder e em 1956 é eleito presidente, dando início à reforma agrária e à industrialização do país. Em 1956 nacionaliza o Canal de Suez e proíbe navios israelenses de cruzá-lo. Israel reage e, com o apoio de tropas inglesas e francesas, ocupa a zona do canal. Estados Unidos (EUA) e União Soviética interferem, contornando a crise e devolvendo o canal aos egípcios. Em 1958 Nasser promove a fusão do Egito com a Síria, criando a República Árabe Unida (RAU) – a união, porém, só dura até 1961. A derrota para Israel em 1967, na Guerra dos Seis Dias, enfraquece o governo. Nasser pede demissão, mas é confirmado na Presidência em plebiscito. Morre no Cairo.



publicado por LUCIANO às 20:25
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GARRY KASPÁROV


Enxadrista azerbaidjano (13/4/1963-). Considerado um dos maiores jogadores de xadrez do século XX. Campeão mundial em 1985. Nascido em Baku, no Azerbaidjão, Garry Kimovich Kaspárov começa a jogar xadrez aos 6 anos. Aos 13, já é o campeão juvenil da União Soviética, da qual o Azerbaidjão então faz parte. Três anos depois, ganha o primeiro torneio internacional. Para treinar a agilidade de raciocínio, estuda de 1973 a 1978 com o ex-campeão mundial Mikhail Botvinnik e, depois, fica sob a orientação do treinador Aleksandr Nikitin. Em 1985, desafia e vence Anatoly Karpov, desde 1975 o detentor do título de campeão mundial conferido pela Federação Internacional de Xadrez. Conquista o título após enfrentar Karpov em 48 partidas, tornando-se, aos 22 anos, o mais jovem campeão mundial da história do xadrez. Três anos mais tarde, é publicada sua biografia, Child of a Change. Em 1996 vence, por 4 a 2, o supercomputador Deep Blue, criado pela IBM especialmente para jogar xadrez. Na revanche, em 1997, Deep Blue derrota o campeão mundial por 3,5 a 2,5. Em 1996, empata numa partida com o ex-campeão Anatoly Karpov, em Frankfurt, na Alemanha. Em julho de 1999, desafia jogadores do mundo todo para partidas via internet. A página do evento sofre pane por causa do congestionamento de internautas. Em 2000, perde o primeiro lugar no ranking mundial para seu ex-aluno Vladimir Kramnik, um russo de 25 anos. Conquista, em março de 2001, o título da Copa do Mundo de partidas rápidas, disputada na França, ao derrotar o compatriota Evgeny Bareev. A primeira partida termina empatada e Kaspárov vence a segunda. Nessa competição, com participação dos 16 melhores jogadores de xadrez do mundo, cada partida dura 25 minutos. Em 2003, enfrenta novamente máquinas, em fevereiro o computador israelense Deep Junior, e em novembro o programa X3D Fritz. Ambos os desafios terminam em empate. Em 2004 participa das comemorações dos 450 anos da cidade de São Paulo junto com seu rival histórico, Karpov.



publicado por LUCIANO às 20:23
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GENGIS KHAN


Guerreiro mongol (1155?-18/8/1227). Fundador do vasto Império Mongol. Nasce próximo do lago Baikal, na fronteira entre a atual Sibéria e a Mongólia, e recebe o nome de Temüjin. Seu pai, Yesukai, chefe de diversas tribos, morre quando ele está com 9 anos, envenenado por uma família rival. A mãe e os quatro irmãos vivem na miséria por vários anos, até que Temüjin se destaca pela personalidade forte e pela capacidade de liderança. Por meio de alianças e campanhas militares, submete as demais tribos e se torna senhor supremo dos mongóis em 1206, quando uma assembléia de todas as tribos o proclama Gêngis Khan, que significa governante universal. Em 1215 toma Pequim e domina depois toda a China. Ao entrar em contato com a civilização chinesa, muito mais avançada, aprende a dar importância à escrita e ordena a suas tropas moderação nas práticas cruéis, passando a governar com sabedoria. Dá um código de leis aos povos mongóis e cria a primeira escrita mongol, além de montar um eficiente sistema de comunicação com cavalos e cavaleiros. Ao morrer, em Quingshui, é o governante de um império que vai do Pacífico ao mar Negro, da Hungria à Coréia, da Sibéria ao Tibet. Em 1279, o neto de Gêngis Khan, Kublai Klan, funda a dinastia chinesa Yuan.



publicado por LUCIANO às 20:21
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GEORG WILHELM HEGEL


Filósofo alemão (27/9/1770-14/11/1831). Um dos criadores do idealismo, teve grande influência sobre o pensamento filosófico do século XIX. Georg Wilhelm Friedrich Hegel nasce em Stuttgart. Filho de pastor protestante, toma contato com o latim ainda criança e aprende os clássicos gregos e romanos no ginásio. Encorajado pelo pai, entra no seminário da Universidade de Tübingen em 1788, onde fica amigo do poeta Friedrich Hölderlin e do filósofo Friedrich von Schelling. Após concluir os estudos de filosofia, torna-se tutor particular em Berna, na Suíça, e depois em Frankfurt, na Alemanha. Estuda e dá aulas na Universidade de Jena em 1801, quando conhece a obra de Spinoza, Rousseau, Kant e Schelling. Embora discorde bastante das teses desses pensadores, seu trabalho é muito influenciado por eles. Em 1807 escreve A Fenomenologia da Mente, uma de suas produções mais conhecidas e na qual afirma que a idéia precede a existência. Anos depois, morando em Nuremberg, publica A Ciência da Lógica (1812). Em 1816, como professor de filosofia na Universidade de Heidelberg, escreve a Enciclopédia das Ciências Filosóficas, que resume todo seu pensamento. No ano seguinte passa a dar aulas na Universidade de Berlim. Morre nessa cidade durante uma epidemia de cólera.



publicado por LUCIANO às 20:18
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GEORGE BOOLE


Matemático inglês (2/11/1815-8/12/1864). Considerado o pai da lógica moderna. Suas teorias têm implicações no desenvolvimento do computador, baseado em dígitos binários. Nasce em Lincoln, em família pobre, e estuda por conta própria, dedicando-se ao latim e ao grego. Aos 16 anos, começa a trabalhar como professor de escolas elementares. Quatro anos mais tarde, funda um colégio particular, que dirige por vários anos. Interessa-se por matemática e, depois de ler obras de franceses como Laplace e Legendre, passa a redigir artigos para o Jornal de Matemática da Universidade de Cambridge. Em 1847, no artigo Análise Matemática da Lógica, introduz o uso de símbolos para expressar processos lógicos que podem então ser lidos com o mesmo rigor de uma equação algébrica. Com isso, dá origem à lógica moderna. É condecorado pela Royal Society, em 1844, por suas contribuições ao desenvolvimento da análise matemática. Em 1848 publica Os Cálculos da Lógica e, em 1854, Uma Investigação das Leis do Pensamento.



publicado por LUCIANO às 20:15
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GEORGE GERSHWIN


Compositor e pianista norte-americano (26/9/1898-11/7/1937). Revoluciona a música dos Estados Unidos ao usar elementos do jazz nas peças que compõe para grandes orquestras, empregando com desenvoltura o popular em contextos clássicos. Jacob Gershovitz, que adota o nome artístico de George Gershwin, nasce em Nova York, filho de imigrantes judeus russos. Inicia a carreira aos 16 anos, compondo jingles publicitários. Estoura aos 21 com o grande sucesso da canção Swanee e passa a escrever canções para comédias de teatro e musicais. Entre as mais famosas estão The Man I Love, I Got Rhythm e Someone to Watch Over Me. Suas canções são marcadas pela criatividade de harmonia e ritmo. Quase todas as letras são escritas por seu irmão Ira (Israel) Gershwin (1896-1983). Uma de suas obras mais conhecidas é Rhapsody in Blue, escrita em 1924 para piano e banda de jazz, a pedido do maestro Paul Whiteman. Sua obra-prima é a ópera Porgy and Bess, de 1935, em que mescla os estilos da música folclórica negra, do jazz e da música clássica européia, e que inclui árias que se tornaram standards da canção norte-americana, como Summertime — gravada até pela cantora Janis Joplin – e It Ain’t Necessarily So.



publicado por LUCIANO às 20:13
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GEORGE LUCAS


Diretor, produtor e roteirista de cinema, empresário da indústria norte-americana do entretenimento. George Walton Lucas Jr. (14/5/1944-) nasce na cidade norte-americana de Modesto, na Califórnia, numa família de plantadores de nozes. Entediado com os estudos, diverte-se com quadrinhos, rock e corridas de automóveis. Ao terminar o 2o grau, planeja tornar-se piloto profissional, mas um grave acidente automobilístico o faz mudar de idéia. Entra para a escola de cinema da University of Southern California, onde se destaca como primeiro colocado no festival de cinema estudantil de 1967. Patrocinado pela Warner Studios, acompanha o trabalho de Francis Ford Coppola na direção de Finian´s Raimbow (1968) e torna-se amigo do diretor. Juntos, criam o estúdio American Zoetrope, em 1969, para a realização de filmes experimentais. O primeiro longa-metragem dirigido por Lucas, o psicodélico THX 1138 (1971), é inviável comercialmente. Em 1972, o jovem diretor forma a própria empresa – a LucasFilm – e produz American Grafitti, sucesso que lhe rende o Globo de Ouro, indicações para o Oscar e a condição de milionário antes dos 30 anos. Seu próximo projeto (com roteiro, direção e produção próprios), Star Wars, é iniciado em 1973 e demanda a criação de uma empresa – a Industrial Light and Magic, em 1975 – para a produção de efeitos especiais. Depois de recusado por vários estúdios, Star Wars é lançado pela 20th Century Fox em 1977, torna-se um campeão de bilheteria e fatura sete estatuetas da Academia de Cinema de Hollywood. Criado originalmente como uma série de nove filmes, a saga Star Wars segue com os episódios O Império Contra-Ataca (1980), O Retorno do Jedi (1983), Ameaça Fantasma (1999) e Ataque dos Clones (2002). Entre as dezenas de filmes que dirigiu, produziu e/ou escreveu, destaca-se a série Indiana Jones, realizada em parceria com Steven Spielberg, iniciada com Caçadores da Arca Perdida (1981), O Templo da Perdição (1984) e A Última Cruzada (1988). Atualmente, é dono de um império de entretenimento que atua na produção cinematográfica e de jogos eletrônicos, licenciamento de marcas, criação de efeitos visuais e sonoros para o cinema e uma fundação para a capacitação de estudantes para as artes e comunicações.



publicado por LUCIANO às 20:11
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GEORGE ORWELL


Escritor inglês nascido na Índia (25/6/1903-21/1/1950). Autor de A Revolução dos Bichos, que denuncia a traição dos ideais da Revolução Russa. George Orwell, pseudônimo de Eric Arthur Blair, nasce em Montihari, Bengala, Índia, filho de um oficial inglês. Em 1911 vai para a Inglaterra com os pais. De 1917 a 1921 estuda em Eton, tendo como um de seus mestres o escritor Aldous Huxley. Em 1922 resolve ir para a Birmânia, atual Mianmar, como oficial de polícia. Demite-se em 1927 e adota uma vida de privações, aceitando trabalhos humildes em Londres e Paris. A experiência rende o livro Down and Out in Paris and London (Sem Eira Nem Beira em Paris e Londres, 1933). No ano seguinte publica Burmese Days (Dias Birmaneses), atacando o imperialismo. Na Guerra Civil Espanhola combate ao lado dos republicanos e é gravemente ferido. Na II Guerra Mundial (1939-1945), rejeitado pelo serviço militar, trabalha como correspondente para a BBC. Em 1943 torna-se editor do jornal socialista Tribune. Em 1944 termina A Revolução dos Bichos, uma de suas obras mais famosas. As últimas páginas de 1984 (1949) são escritas na Ilha de Jura. No ano seguinte Orwell morre de tuberculose, em Londres.



publicado por LUCIANO às 20:09
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GEORGE WALKER BUSH


Político norte-americano, presidente em exercício dos Estados Unidos desde 2001. Filho primogênito do ex-presidente George Bush nasce em Midland, no Texas, no seio de uma família de tradição republicana. George Walker Bush (6/7/1946-) não só herda o nome do pai como também lhe segue as pegadas na vida estudantil, profissional e pública. Gradua-se na Universidade de Yale, serve na Guarda Aérea Nacional como piloto de caça e depois inicia carreira de executivo na indústria do petróleo do Texas, onde fica de 1975 a 1986. Gradua-se Master Business Administrator pela Escola de Harvard e casa-se com a bibliotecária Laura Welsh, com quem tem duas filhas gêmeas. Ingressa no Partido Republicano e trabalha na campanha presidencial do pai em 1988. Em 1989 começa a pavimentar a própria carreira política e torna-se sócio-dirigente do time de baseball Texas Rangers. Em 1994, elege-se governador do Texas. Bem-sucedido na reforma do ensino público do estado, que se tornou um modelo para o país, é reeleito com 68% dos votos, mas interrompe o segundo mandato em 2000 para concorrer à Presidência. Elege-se num pleito tumultuado, no qual perde do adversário democrada Al Gore no voto direto dos cidadãos, mas vence com apertada margem no colégio eleitoral norte-americano. Sua posse é marcada por protestos populares e dúvidas quanto à legitimidade da eleição. Forte redução de impostos, melhoria da educação e aumento do orçamento militar são os principais pontos de sua plataforma de governo. Ao priorizar o fortalecimento dos EUA, Bush desagrada à comunidade internacional com atitudes unilaterais, como a não ratificação do Protocolo de Kioto e a defesa do polêmico projeto Guerra nas Estrelas, que prevê a construção de um complexo sistema de defesa do território norte-americano contra mísseis inimigos. Os ataques terroristas aos Estados Unidos em 11 de setembro de 2001 silenciam a oposição a sua postura militarista e lhe aumentam os índices de popularidade. Bush invade o Afeganistão para desmantelar a organização terrorista Al-Quaeda e capturar Osama bin Laden, o arquiteto dos atentados. Porém, é bem-sucedido apenas no primeiro objetivo. No começo de 2002, ao completar um ano de mandato, amplia sua guerra ao terrorismo apontando os países que, na análise da inteligência americana, constituem o "eixo do mal" – Irã, Iraque e Coréia do Norte – e inicia pressões para a eliminação das armas de destruição em massa que estariam em poder dos iraquianos. Apesar das negativas de Bagdá, e de inspetores da ONU não encontrarem as armas, Bush ordena o ataque ao Iraque, em 20 de março de 2003, provocando protestos por todo o mundo. Em menos de um mês, Bagdá é tomada pelas tropas invasoras. Em dezembro, os americanos anunciam a captura de Saddam Hussein. A prisão do presidente iraquiano deposto reforça a imagem de Bush, em campanha pela re-eleição.



publicado por LUCIANO às 20:06
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GEORGE WASHINGTON


Estadista norte-americano (22/2/1732-14/12/1799), primeiro presidente dos Estados Unidos. Nasce na Virgínia, filho de Augustine Washington, grande proprietário de terras, e de sua segunda esposa, Mary Ball Washington. Com a morte do pai em 1743, George vai morar com o meio-irmão Lawrence, cuja mulher pertence à proeminente família Fairfax. Sua influência, mais tarde, ajuda a carreira de George. Torna-se agrimensor e trabalha no levantamento topográfico da localidade. Em 1752, o irmão morre, George herda as terras do pai e começa a ganhar prestígio político no estado. Em 1753 participa da luta contra os franceses, que disputam com os britânicos a região do vale do Ohio, no estado de mesmo nome. Derrota os invasores e se elege deputado para o Parlamento da Virgínia (1759). Passa a atacar a política colonial britânica. Na guerra pela independência dos Estados Unidos, atua como comandante dos exércitos da colônia. Preside a Convenção Federal da Filadélfia, que elabora as regras constitucionais da nova nação, e assina a Constituição de 1787. Em 1789 é eleito o primeiro presidente dos Estados Unidos. Reelege-se em 1793, mas recusa-se a concorrer ao cargo pela terceira vez. Estabelece, assim, a norma de que o presidente norte-americano só deve exercer no máximo dois mandatos. Retira-se da vida pública em 1797. Em virtude da ameaça de guerra com a França, aceita o comando do Exército, que conserva até morrer, em Mount Vernon.



publicado por LUCIANO às 20:04
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GEORGES BIZET


Compositor francês (25/10/1838-3/6/1875). É considerado o renovador do teatro lírico francês, por óperas como Carmen e Os Pescadores de Pérolas. Alexandre Cesar Leopold Bizet nasce em Bougival, filho de um professor de canto e de uma pianista. Estuda no Conservatório de Paris, sob a direção do compositor Jacques Halévy. Consegue o Prêmio Offenbach como melhor solista de piano e órgão e, em 1857, sua cantata Clovis et Clotilde recebe o Prêmio de Roma. Nesse mesmo ano estréia em Paris a opereta Le Docteur Miracle, também premiada. Passa três anos na Itália e retorna à França decidido a dar uma nova forma à ópera. Para isso, cria peças em ambientes exóticos, românticos e com linguagem musical em harmonia com o sentimento dramático que as permeia. Sua visão é incompreendida pelo público e pela crítica e, com a estréia de Os Pescadores de Pérolas (1865), começa para o compositor um período de fracassos que lhe causa profunda depressão. No dia 3 de março de 1875 estréia o drama em quatro atos Carmen na Ópera Cômica de Paris, que é recebido com indiferença. A decepção com mais um insucesso provoca-lhe uma crise cardíaca fatal. Seis meses após sua morte, Carmen é aclamada pela crítica e até hoje é uma das obras líricas preferidas do público. A suíte L’Arlesienne – originalmente trilha sonora para uma peça teatral – torna-se também imensamente popular.



publicado por LUCIANO às 20:02
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GEORGES MÉLIÈS


Cineasta francês (8/12/1861-21/1/1938). Um dos principais responsáveis pelo desenvolvimento da indústria cinematográfica, o primeiro a filmar com figurinos, cenários e maquiagem. Nasce em Paris, em uma família de industriais. Na juventude trabalha como desenhista e mágico, mas se interessa pelo cinema depois de assistir à primeira apresentação dos irmãos Lumière, em 1895. Começa como ator, vira produtor, fotógrafo, figurinista e diretor. Cria técnicas de trucagem e efeitos especiais, empregando fusão de imagens, exposição múltipla de negativos, maquetes e truques ópticos. Consegue pôr na tela fantasmas transparentes, multiplica cabeças e as lança ao ar como bolinhas, transforma um ator em centenas. Com isso, opõe-se ao estilo documentário e produz filmes de ficção científica utilizando técnicas que inventa. Entre suas melhores fitas estão Viagem à Lua, baseada na história do escritor francês Júlio Verne, e As Viagens de Gulliver, adaptada do romance do irlandês Jonathan Swift, ambas de 1902. Nessa época, sua empresa Star Films, em Paris, é considerada o centro mundial do cinema, com mais de 500 filmes produzidos. Depois de 1908, a empresa passa por dificuldades por causa da concorrência com as produtoras Pathé, Gaumont e Éclair. Em seis anos, Méliès fica arruinado e tem de vender doces para sobreviver. Morre em Paris.



publicado por LUCIANO às 20:00
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GEORGES SIMENON


Novelista franco-belga (1903-4/9/1989), mundialmente conhecido como criador do detetive Maigret, personagem de 84 histórias policiais. Publicou ainda 136 outras novelas, perfazendo mais de 500 milhões de livros vendidos em todo o mundo. Georges Joseph Christian Simenon nasce na província belga de Liège, num lar de classe média. Aos 16 anos, a doença do pai obriga-o a abandonar os estudos para sustentar a família. Trabalha como padeiro, vendedor de livros e publica a primeira novela, Au Pont Des Arches, na Gazeta de Liège, em 1920. Logo após a morte da mãe, muda-se para Paris, em 1922. No ano seguinte, casa-se com Règine Renchon, uma artista que conhecera em Liège, mas o casamento dura pouco. Na década de 1930, estimulado pelo ambiente parisiense e pelos cenários de suas viagens pelo norte da Europa e África, Simenon produz nada menos que 200 livros sob pseudônimos diversos. Na novela Pietr Le Letton, a primeira em que coloca seu nome verdadeiro, apresenta ao público o inspetor Maigret. O sucesso das histórias do detetive deve-se à maneira intuitiva e psicológica como investiga os crimes – um processo que a crítica compara à hermenêutica, teoria de interpretação do significado das ações humanas. No fim dos anos 1940, vai para Nova York, onde conhece a canadense Denyse Ouimet. Casado com Denyse, em 1949, muda-se para Connecticut, onde vive cinco anos e produz livros ambientados no cenário norte-americano, como Os Irmãos Ricco (1954), sobre a máfia. Volta para a Europa em 1955 e estabelece-se em Lausanne, na Suíça. Nessa fase, sua vida familiar começa a se desmoronar. Simenon inicia, em 1961, o relacionamento com Teresa Sburelin, que se torna uma companheira constante, enquanto a esposa, Denyse, sofre de problemas psicológicos que a levam à internação numa clínica, em 1964. Em 1972, o escritor publica o último livro do inspetor Maigret, Maigret e o Sr. Charles. Suas últimas obras são Os Inocentes (1972), Cartas à Minha Mãe (1974) e Memórias Íntimas (1981), na qual culpa Denyse pelo suicídio da filha Marie-Jo, em 1978. Morre em setembro de 1989 em Lausanne, deixando instruções para que seu corpo fosse cremado, suas cinzas misturadas às da filha e atiradas ao pé de uma árvore de sua casa.



publicado por LUCIANO às 19:57
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GEORGES-JACQUES DANTON


Advogado e político francês (26/10/1759-5/4/1794). Nasce em Arcis-sur-Aube, filho do advogado Jacques Danton e de sua segunda esposa, Marie-Madeleine Camus. Forma-se advogado em 1784 em Reims e exerce a profissão em Paris. Em 1787 casa-se com Antoinette Charpentier. Dois anos depois, no início da Revolução Francesa, entra para a política como presidente dos cordeliers, líderes das massas populares de Paris (os sans-culotte). Torna-se membro da Sociedade dos Amigos da Constituição, que dá origem ao Partido Jacobino, organização política radical representante da pequena e média burguesia. Danton destaca-se na defesa dos interesses do partido na Assembléia Constituinte de 1789. Em 1792, quando os sans-culotte assumem o governo, proclamam a República e formam a Comuna de Paris, Danton ajuda a organizá-los. Integra a Convenção Nacional, assembléia encarregada de escrever a Constituição republicana, e depois chefia o Comitê de Salvação Pública, órgão executivo da República, responsável pela política estrangeira e por assuntos militares. Ao defender posições mais moderadas, é substituído por Robespierre e recolhe-se a sua cidade natal em 1793. No final do ano, volta a Paris para fazer oposição ao Terror, fase da Revolução Francesa marcada pela repressão violenta a qualquer crítico do novo regime, implantado pelos jacobinos. Condenado por conspiração, morre guilhotinado com outros 14 revolucionários.



publicado por LUCIANO às 19:55
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GERALDO ALCKMIN


Médico, político paulista, governador do estado de São Paulo em exercício. Nascido em Pindamonhangaba, Geraldo José Alckmin Filho (7/11/1952-) é formado pela Faculdade de Medicina da Universidade de Taubaté e tem especialização em anestesiologia pelo Hospital do Servidor Público de São Paulo. A vida política começa no primeiro ano de faculdade, 1972, quando se filia ao Movimento Democrático Brasileiro (MDB). Em mais quatro anos, depois de ter sido vereador e presidente da Câmara Municipal de Pindamonhangaba, elege-se prefeito da cidade, cargo em que atua de 1977 a 1982. A partir daí, Alckmin amplia sua atuação política elegendo-se deputado estadual (1982) e depois federal (1986) pelo PMDB. É um dos fundadores do Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), em 1988. Reelege-se deputado federal em 1990 pela nova legenda. No Congresso, destaca-se como autor do projeto que dá origem ao Código de Defesa do Consumidor; no partido, ocupa a presidência da bancada regional de São Paulo. A partir de 1994, como vice do ex-governador de São Paulo Mário Covas em dois mandatos, coordena os programas de desestatização e obras de infra-estrutura. Licencia-se do cargo em 2000 para concorrer à prefeitura de São Paulo, mas fica em terceiro lugar. Volta a seu posto e, em março de 2001, com a morte de Mário Covas, assume o governo de São Paulo. Nas eleições de 2002, elege-se governador com 58% dos votos válidos. Geraldo Alckmin é casado com Maria Lúcia Ribeiro e tem três filhos. Candidata-se a Presidência da República em 2006, mas perde para o Presidente Lula, no segundo turno.



publicado por LUCIANO às 19:51
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GERHART HAUPTMANN


Escritor, dramaturgo e poeta alemão (15/11/1862-6/6/1946), nascido Johann Robert Gerhart Hauptmann, na cidade de Bad Salzbrunn, na Silésia. Estuda escultura em Breslau entre 1880 e 1882, depois ciências e filosofia na Universidade de Jena (1882-1883). Trabalha como escultor em Roma (1883-1884). Por volta de 1885 muda-se para Erkner, perto de Berlim, onde se dedica à literatura, mesmo ano em que se casa com Marie Thienemann. Nesse período faz parte de grupos de cientistas, filósofos e escritores de vanguarda interessados no Naturalismo e em idéias socialistas. Sua primeira peça, Antes da Aurora (1889), é um drama naturalista sobre as condições de vida numa aldeia silesiana em plena era da industrialização. A obra causa escândalo pelo conteúdo realista. Em 1891 escreve Homens Solitários e, no ano seguinte, Os Tecelões, considerada sua obra-prima, na qual narra uma revolta frustrada de tecelões. Em 1900 abandona o estilo naturalista, muda-se para Agnetendorf e começa a produzir peças poético-simbólicas. Divorcia-se em 1904 e, no mesmo ano, casa-se com a atriz e violinista Margarete Marschalk. Desse período destaca-se Emanuel Quint, o Louco em Cristo (1910). Recebe o Prêmio Nobel de Literatura em 1912. Escreve ainda O Herege de Soana (1918), Dorothea Angermann (1926) e Die Atriden-Tetralogie (1941-1948), obra na qual expressa, por meio de trágicos mitos gregos, os horrores de seu tempo e a desilusão com o mundo do pós-guerra. Autor também de Kollege Crampton (1892), A Ascensão de Hanele (1893), Florian Geyer (1895), Os Sinos Submersos (1896), O Pobre Heinrich (1902), A Pipa Dança (1906), Ratos (1911). Morre em Agnentendorf.



publicado por LUCIANO às 19:49
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GÉRSON - JOGADOR DE FUTEBOL - SOCCERS


Gérson dividiu sua carreira entre a fama de craque e a de canalha. Por falar muito, contra tudo e todos, ganhou o apelido de "Papagaio". Brigou com jogadores, com dirigentes e com torcedores, mas seu argumento é inapelável: a perna esquerda maravilhosa, capaz de fazer lançamentos com a precisão de passes curtos. Numa época em que meia só atacava, ele também combatia, o que o tornava essencial em qualquer time. Gérson (11/01/1941-), nascido em Niterói, Rio de Janeiro, filho de um ex-jogador do América e do Canto do Rio, ainda garoto costuma ouvir os conselhos de ninguém menos que Zizinho, amigo de seu pai. Com 17 anos, passa a treinar no Flamengo e logo se profissionaliza. Na decisão do Campeonato Carioca de 1962, o time é campeão com um empate contra o Botafogo. O técnico Flávio Costa chama Gérson, dá a camisa 11 e diz: "Você vai ajudar o Jordan (lateral do Flamengo) a marcar o Garrincha". Gérson tenta argumentar, dizendo que podia pôr o time inteiro na lateral que ninguém seguraria o Garrincha, mas não houve acordo. Resultado: Botafogo 3 x 0. No ano seguinte, os dois voltam a brigar. O meia vai embora no meio do campeonato, deixando de ser campeão pelo rubro-negro, e acerta com o Botafogo. Campeão carioca (1963) pelo Flamengo; carioca (1968/69) e da Taça Brasil (1968) pelo Botafogo; paulista (1970/71) pelo São Paulo, tendo sempre bons contratos, consegue fazer fortuna numa época em que poucos jogadores conseguiam, passando a ter fama de intransigente e mercenário. Mas a de craque permanece, ao menos até 1964, quando joga muito mal um torneio de seleções, a Copa das Nações, em que perde até pênalti numa vitória argentina (3 x 0) no Pacaembu. A partir daí, passam a chamá-lo de covarde. O fiasco brasileiro no Mundial da Inglaterra aumenta ainda mais o tom das críticas. Talvez por isso Gérson tenha feito da Copa de 1970 uma redenção em grande estilo.




publicado por LUCIANO às 13:53
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GETÚLIO VARGAS


Estadista gaúcho. Presidente da República que mais tempo permaneceu no cargo. Governa o país de 1930 a 1945 e de 1951 a 1954. Entre 1937 e 1945 instala a ditadura do Estado Novo. Getúlio Dornelles Vargas (19/4/1882 - 24/8/1954) nasce em São Borja. Altera o ano de seu nascimento para 1883, não se sabe por que motivo. O fato é descoberto somente no ano do centenário de seu nascimento, quando a igreja em que foi registrado divulga sua certidão verdadeira. A falsificação, descobrem os estudiosos, consta do atestado militar apresentado por ele à Faculdade de Direito de Porto Alegre. Ingressa na política em 1909 como deputado estadual pelo Partido Republicano Rio-Grandense (PRR). De 1922 a 1926 cumpre o mandato de deputado federal. Ministro da Fazenda do governo Washington Luís, deixa o cargo em 1928, ao ser eleito para governar seu estado. É o comandante da Revolução de 1930, que derruba Washington Luís. Ocupa a Presidência nos 15 anos seguintes e adota uma política nacionalista. Em 1934 promulga uma nova Constituição. Em 1937 fecha o Congresso, prescreve todos os partidos, outorga uma Constituição, instala o Estado Novo e governa com poderes ditatoriais. Nesse período, adota forte centralização política e atuação do Estado. Na área trabalhista cria a Justiça do Trabalho (1939), o Ministério da Justiça e o salário mínimo (1940), a Consolidação das Leis do Trabalho (CLT, 1943), a carteira profissional, a semana de 48 horas de trabalho e as férias remuneradas. Na área estatal, cria as companhias Siderúrgica Nacional (1940), Vale do Rio Doce (1942), Hidrelétrica do Vale do São Francisco (1945) e entidades como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (1938). É derrubado pelos militares em 1945. Volta à Presidência em 1950, eleito pelo Partido Trabalhista Brasileiro (PTB), que ajudou a fundar. No último mandato, cria a Petrobrás. O envolvimento do chefe de sua guarda pessoal no atentado contra o jornalista Carlos Lacerda leva as Forças Armadas a exigir sua renúncia no último ano do mandato. Suicida-se em meio à crise política, com um tiro no peito, na madrugada de 24 de agosto de 1954, dentro do Palácio do Catete, no Rio de Janeiro, e deixa uma carta testamento.



publicado por LUCIANO às 13:51
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GIAMBATTISTA TIEPOLO


Pintor italiano (5/3/1696-27/3/1770). Um dos mais importantes artistas do barroco, seus trabalhos influenciam os grandes decoradores do século XIX. Nascido em Veneza, estuda desenho, perspectiva e composição com Gregorio Lazzarini. Discípulo de Giambattista Piazzetta, reproduz o estilo sombrio do mestre. Aos 18 anos, já independente, pinta as glórias de Veneza e atinge sucesso internacional. Faz O Sacrifício de Isaac para a Igreja de Ospedaletto, em Veneza, com predomínio de luz e sombra. Entre 1725 e 1728 cria afrescos para a Catedral de Udine. Nas cenas bíblicas, adota o realismo e a fantasia. Na capela Colleone, em Bergamo, executa Virtudes e Cenas da Vida de São João Batista (1732-1733). Inspira-se em temas da commedia dell’arte para compor desenhos e gravuras como os da série Caprichos, que influenciam Goya. Depois de um período na Alemanha, volta à Itália em 1762 e, pouco tempo depois, viaja para a Espanha para decorar aposentos do palácio real. Morre em Madri. Desprezado pelo neoclassicismo, é valorizado pelos impressionistas.



publicado por LUCIANO às 13:49
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GIANFRANCESCO GUARNIERI


Dramaturgo e ator brasileiro de origem italiana. É considerado um dos responsáveis pela renovação do teatro nacional. Gianfrancesco Sigfriedo Benedetto Martinenghi Guarnieri (6/8/1934-) nasce em Milão, filho de um casal de músicos. Aos dois anos, chega ao Brasil com a família, que fugia do fascismo. Começa seus estudos no Rio de Janeiro e em 1953 se muda para São Paulo. Dois anos depois ajuda a fundar o Teatro Paulista do Estudante. Seu primeiro trabalho como ator, na peça Está Lá Fora um Inspetor, lhe rende o Prêmio Arlequim no Festival de Teatro Amador de São Paulo. Estréia como profissional em Escola de Maridos, no Teatro Arena. Aos 21 anos escreve seu primeiro texto, Eles Não Usam Black-Tie, que é encenado em 1958 e se torna um clássico da dramaturgia brasileira. Em seguida realiza Gimba (1959), A Semente (1961) e o Filho do Cão (1964). Cria, com Augusto Boal, Arena Conta Zumbi (1964) e Arena Conta Tiradentes (1966). Também escreve Animália (1968) e Um Grito Parado no Ar (1973), entre outras obras. Estréia na televisão em 1967, na novela A Hora Marcada, da TV Tupi. Também participa de Mulheres de Areia, Cambalacho, Rainha da Sucata e A Próxima Vítima. Como roteirista, escreve as séries Carga Pesada (1977) e Sampa (1989), exibidas pela TV Globo. Em 1981, adapta Eles Não Usam Black-Tie para o cinema. O filme recebe cinco prêmios no Festival de Veneza, entre eles o Leão de Ouro Especial do Júri. Torna-se secretário de Estado da Cultura de São Pauloem 1984. Afastado do teatro desde 1976, retorna aos palcos em 1982, com Pegue e Não Pague. Um dos autores e atores mais aclamados do país, Guarnieri ganha durante sua carreira vários prêmios no Brasil e no exterior, como o do Festival Internacional de Paris (1960), da Associação Paulista de Críticos de Arte (sete vezes) e o Prêmio Molière (quatro). Entre seus trabalhos mais recentes como autor estão a peça Anjo na Contramão (1998), escrita por ele em parceria com o filho, Cacau Guarnieri, que contou com o próprio Gianfrancesco no palco, e A Luta Secreta de Maria da Encarnação (2001). Com a saúde abalada por problemas renais, Guarnieri volta a atuar em 2003, no espetáculo O Pequeno Livro das Páginas em Branco, dirigido pelo autor Jaime Celiberto.




publicado por LUCIANO às 13:46
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GIL VICENTE


Dramaturgo e poeta português (1465-1536?). Principal representante da literatura renascentista de Portugal, anterior a Camões. Nasce em lugar ignorado, e as informações sobre sua vida são vagas: ora é apresentado como ourives, ora como mestre de retórica do rei dom Manuel. Seu primeiro trabalho conhecido, a peça em castelhano Monólogo do Vaqueiro, é de 1502, quando se torna responsável pela organização dos eventos palacianos. Em 1521 passa a servir dom João III, conseguindo o prestígio do qual se valeria para satirizar o clero e a nobreza. Retrata, com refinada comicidade, a sociedade portuguesa do século XVI. Sua obra tem vasta diversidade de formas: o auto pastoril, a alegoria religiosa, narrativas bíblicas, farsas episódicas e autos narrativos. Em suas 44 peças, usa grande quantidade de personagens extraídos do povo português. É comum a presença de marinheiros, ciganos, camponeses, fadas e demônios e de referências – sempre com um lirismo nato – a dialetos e linguagens populares. Entre suas obras estão Auto Pastoril Castelhano (1502) e Auto dos Reis Magos (1503), escritas para celebração natalina, e Auto da Sibila Cassandra (1503), anunciando os ideais renascentistas em Portugal. Sua obra-prima é a trilogia de sátiras Barca do Inferno (1516), Barca do Purgatório (1518) e Barca da Glória (1519). Em 1523 escreve a Farsa de Inês Pereira. Morre em lugar desconhecido.



publicado por LUCIANO às 13:45
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GILBERTO BRAGA


Novelista carioca (1º/11/1945-). Autor de diversas telenovelas, entre elas a campeã de exportações da TV Globo, Escrava Isaura. Filho de um escrivão de polícia, Gilberto Tumscitz nasce no bairro da Tijuca, no Rio de Janeiro, e aos 10 anos muda-se com a família para Copacabana. Começa a trabalhar como bancário, em 1964, e torna-se em seguida professor particular de português, inglês e francês. Em 1968, consegue o primeiro emprego como crítico de teatro no jornal Gil Brandão. Nessa época adota o sobrenome da mãe, Braga. Em 1970, passa a escrever no jornal O Globo. Três anos mais tarde, estréia na TV Globo como autor do caso especial A Dama das Camélias 73. Em seguida escreve o episódio Praias Desertas. Sua primeira experiência em telenovelas é Corrida do Ouro, em 1974, ao lado de Lauro César Muniz. No ano seguinte, inaugura o horário das 6 na emissora com duas adaptações de obras literárias: Helena, de Machado de Assis, e Senhora, de José de Alencar. Em 1976, cria Escrava Isaura, novela baseada no romance homônimo de Bernardo Guimarães. O sucesso de sua trama Dona Xepa (1977) o faz conquistar o horário nobre, para o qual passa a escrever regularmente. Ganha projeção nacional com Dancin’ Days, de 1978. Além de novelas como Louco Amor e Corpo a Corpo, é autor de minisséries marcantes, como Anos Dourados (1986) e Anos Rebeldes (1992). Em 1999, escreve Força de um Desejo e em 2003, Celebridade.



publicado por LUCIANO às 13:42
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GILBERTO FREYRE


Sociólogo e ensaísta pernambucano. Autor do mais importante estudo sobre a participação dos negros na formação da identidade brasileira. Gilberto de Mello Freyre (15/3/1900 - 18/7/1987) nasce no Recife. Começa os estudos no Brasil e depois cursa a Universidade Columbia, nos Estados Unidos. Voltando ao Recife, colabora com alguns órgãos de imprensa. Seu primeiro e mais importante livro é Casa-Grande e Senzala (1933), cujo subtítulo é Formação da Família Brasileira sob o Regime de Economia Patriarcal. Nele estuda a participação do negro na formação do modelo familiar brasileiro e sua contribuição para os mais variados aspectos da vida, como culinária, comportamento sexual e afetividade, linguagem, vestuário e religião. A publicação inaugura uma linha de análise profunda da realidade e formação da identidade do país, incluindo a contribuição cultural de índios, portugueses e africanos. Seu grande diferencial é transformar a mestiçagem, até então considerada um entrave ao desenvolvimento nacional, em motivo de otimismo. Alguns críticos, no entanto, consideram que sua análise oculta a violência da escravidão. Entre suas obras se destacam também Sobrados e Mocambos (1936) e Ordem e Progresso (1959). Freyre, opositor do Estado Novo e do nazi-fascismo, é eleito para a Assembléia Nacional Constituinte de 1946 pela União Democrática Nacional (UDN). Em 1964 apóia o golpe que derruba João Goulart. Mora no Solar de Apipucos, no Recife, até a morte.



publicado por LUCIANO às 13:40
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GILBERTO GIL


Compositor e cantor baiano, Ministro da Cultura do governo Lula. Um dos criadores do tropicalismo e um dos mais representativos compositores da música popular a partir dos anos 60. Gilberto Passos Gil Moreira (26/6/1942-) nasce em Salvador e passa a infância em Ituaçu, no interior da Bahia. No início dos anos 60 já compõe, enquanto cursa administração na Universidade da Bahia. Em 1962, tem, pela primeira vez, uma música gravada: Bem Devagar, com um conjunto vocal. Em 1965, casa-se com Belina e muda-se para São Paulo, onde consegue emprego na Gessy Lever. Participa do espetáculo teatral Arena Canta Bahia, de Augusto Boal. Na televisão, em 1966, destaca-se no programa O Fino da Bossa, apresentado pela cantora Elis Regina, que consagra a sua música Louvação. Grava o primeiro disco em 1967, ano em que ganha projeção no 3º Festival da MPB da TV Record (SP) com Domingo no Parque. A música traz elementos do tropicalismo, movimento que lidera junto com Caetano Veloso. Separa-se de Belina e passa a viver com a cantora Nana Caymmi. Em 1969, é preso pela ditadura militar e exila-se com Caetano em Londres. Volta em 1972, ano do disco Expresso 2222, e três anos depois lança Refazenda. Em 1977, participa do Festival da Nigéria e grava o disco Refavela, trabalho que abre uma fase com influências da música negra internacional. No início dos anos 80, conhece a atual mulher, Flora. É secretário da Cultura de Salvador, onde se elege vereador pelo PMDB e se destaca na luta pela despoluição do litoral. Em 1990, perde o filho Pedro Gil em um acidente de carro. Em 1999, ganha o Prêmio Prêmio Grammy de melhor disco na categoria world music. Em abril de 1999, sofre cirurgia para retirar calo das cordas vocais. Em 2000, faz a trilha sonora do filme nacional Eu, Tu, Eles, com clássicos do baião e três canções inéditas. Em 2001, lança um CD ao vivo, São João Vivo, gravado na Feira de São Cristóvão, reduto de nordestinos na Zona Norte do Rio de Janeiro. O disco traz clássicos de Luis Gonzaga como Asa Branca, Baião, Qui nem Jiló e O Xote das Meninas. Participa no mesmo ano do Festival Internacional de Jazz de Montreux, na Suiça ao lado de Milton Nascimento, onde apresentam o repertório do CD Gil e Milton, trabalho de parceria entre ambos lançado em 2000. Em 2002, grava as músicas de Bob Marley e lança o disco e o show Kaya N'Gan Daya. Em 2003 aceita o convite do presidente eleito, Luís Inácio Lula da Silva, e assume o Ministério da Cultura.





publicado por LUCIANO às 13:37
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GILBERTO MENDES


Compositor paulista. Um dos pioneiros da música experimental aleatória e do teatro musical no Brasil. Gilberto Ambrósio Garcia Mendes (13/10/1922-) nasce em Santos e estuda música com Cláudio Santoro e Olivier Toni. No início da carreira, adota o nacionalismo musical e utiliza o folclore como base para o trabalho de composição. Mais tarde, dedica-se apenas à pesquisa musical de vanguarda. Viaja nos anos 60 para a Alemanha, onde estuda composição. Tem aulas com Pierre Boulez e Karlheinz Stockhausen.. De volta ao Brasil, realiza, em 1962, o primeiro Festival de Música Nova, criado para apresentar obras dos novos compositores em Santos e São Paulo. No mesmo ano, torna-se membro da Comissão Municipal de Cultura da Prefeitura de Santos. Sua obra Blirium a-9 é selecionada pela Tribuna Internacional de Compositores da Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco), em 1970, para divulgação nas rádios da Europa. Em 1980, passa a ser professor do departamento de música da Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo (ECA-USP). Entre suas peças, destacam-se Nasce-Morre, música aleatória feita com texto de poesia concreta de Haroldo de Campos, Beba Coca-Cola, música para coral com texto de poesia concreta de Décio Pignatari, e Ulisses em Copacabana. Faz também trabalhos audiovisuais, como Cidade. Sua produção mais recente é influenciada pela tendência da "nova consonância", que retoma características das músicas tonais e modais. Sua obra é executada com freqüência nas principais cidades brasileiras e em eventos no exterior. Membro do Colegiado de Compositores Latino-Americanos de Música de Arte, do México, é homenageado pelo Centro Universitário Maria Antônia em 2002, pela passagem de seus 80 anos.




publicado por LUCIANO às 13:35
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GIOACCHINO ANTONIO ROSSINI


Compositor italiano (29/2/1792-13/11/1868). Autor de óperas cômicas, transforma as estruturas tradicionais do gênero e tem sua obra valorizada no século XX. Filho de um trompetista e de uma cantora lírica, Gioacchino Antonio Rossini nasce em Pesaro e passa a infância em teatros. Aos 14 anos, entra para a Escola Filarmônica de Bolonha e compõe sua primeira ópera Demetrio e Polibio (1806). Escreve várias óperas cômicas, como La Cambiale di Matrimonio (1810), L''Equivoca Stravagante (1811) e La Pietra del Paragone (1812), escrita sob encomenda para a casa de óperas La Scala, de Milão. Sua primeira ópera em estilo sério, Tancredi (1813), é apresentada em Veneza. Nessas obras, inova valorizando a orquestração, à qual subordina a voz do cantor. Depois de uma série de insucessos, compõe em 1816 Almaviva, que fica conhecida como Il Barbiere di Siviglia. No início recebida com frieza, a obra acaba se tornando um dos maiores sucessos do repertório operístico. Desgostoso com o público de seu país, muda-se para Paris em 1823. Sua última ópera é Guillaume Tell (1829), depois da qual escreve apenas músicas sacras e concertos. Morre em Passy, perto de Paris.



publicado por LUCIANO às 13:33
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GIORDANO BRUNO


Filósofo, matemático e astrônomo italiano (1548-17/2/1600). Antecipa as idéias de Galileu sobre a Teoria Heliocêntrica e é condenado a morrer na fogueira pela Inquisição. Nasce Filippo Bruno, em Nola, cidade perto de Nápoles, daí o apelido de il Nolano, pelo qual também é conhecido. Estuda filosofia e lógica em Nápoles a partir de 1562. Três anos depois, entra para o convento dominicano de San Domenico Maggiore e adota o nome de Giordano. É ordenado padre em 1572. Suspeito de heresia, por seus estudos sobre o Universo, é chamado a Roma em 1576. Em 1578 é excomungado pela Igreja Católica e começa a participar da Igreja Calvinista, que abandona pouco tempo depois. Em 1581 muda-se para Paris, onde publica três ensaios sobre a memória e a comédia Il Candelaio (1582). No ano seguinte, freqüenta a universidade de Oxford, na Inglaterra, em que aprofunda os estudos sobre a teoria de Copérnico de que a Terra gira em torno do Sol. Reafirma a mesma idéia no livro Cena de le Ceneri (1582), que contesta os ensinamentos astronômicos da Bíblia. Retorna à Itália em 1591, convidado pelo aristocrata veneziano Giovani Mocenigo, interessado em suas investigações filosóficas. Por causa de suas idéias, é denunciado à Inquisição pelo próprio anfitrião no ano seguinte. Enviado a Roma, é processado e fica preso durante sete anos. Como não renega suas teses, é condenado à morte e queimado vivo em Roma.



publicado por LUCIANO às 13:30
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GIORGOS SEFERIS


Poeta, ensaísta e diplomata grego (13/3/1900-20/9/1971). Prêmio Nobel de Literatura de 1963, é um dos poetas mais importantes da geração de 30, que introduz o simbolismo na moderna literatura grega. Giorgos Stylianou Seferiades nasce na cidade de Esmirna, na Anatólia, atual Turquia. Estuda direito em Paris, ingressa no serviço diplomático grego e serve em Londres e na Albânia até a II Guerra Mundial. Durante o conflito, é obrigado a exilar-se, juntamente com o governo livre da Grécia. Entre 1957 e 1962 presta serviços como embaixador grego em alguns países árabes e em Londres, onde participa da negociação para a independência de Chipre. Em 1931 publica a primeira coletânea de poemas, O Ponto Crítico, com a qual é aclamado pela crítica como o poeta do futuro. Seguem-se A Cisterna (1932), História Mítica (1935), Livro de Exercícios (1940) e dois volumes de Poemas, um de 1940 e o outro de 1950. Seu lirismo refinado e a beleza de suas imagens trazem vida nova à poesia grega. Morre em Atenas.



publicado por LUCIANO às 13:28
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GIOSUÈ CARDUCCI


Poeta e crítico literário italiano (27/7/1835-16/2/1907), vencedor do Prêmio Nobel de Literatura de 1906. Nasce na cidade de Val di Castella, próximo a Lucca. Passa a infância na região da Toscana e estuda letras e filosofia na Universidade de Pisa. A partir de 1860 trabalha como professor de literatura italiana na Universidade de Bolonha, onde fica por mais de 40 anos. Poeta clássico, é um dos fundadores da Sociedade Dante Alighieri, destinada à difusão da língua italiana. No poema Inno a Satana (Hino a Satanás, 1897), expressa seu lado republicano e anticlerical, bem como nas coletâneas Juvenilia (1850-1860), Leves e Graves (1861-1871) e Jambos e Epodos, nas quais mostra seu republicanismo frustrado. Ao aproximar-se da Monarquia, passa a enaltecer os deuses da liberdade e da independência italianas, fase representada por Novas Rimas (1861-1877), Odes Bárbaras (1861, 1862 e 1867), Rimas e Ritmos (1888-1898), em que renova a poesia italiana, dando-lhe forma correspondente aos ideais da Itália moderna. Dedica-se, então, à compilação de monografias biográficas e bibliográficas e a editar textos. Morre em Bolonha.



publicado por LUCIANO às 13:26
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GIOTTO


Pintor e arquiteto italiano (1266/1276-8/1/1337). Giotto di Bondone nasce em Colle di Vespignano, no Mugello. Ainda menino estuda com o artista Cimabue. Começa pintando afrescos na capela superior da Basílica de Assis, entre eles São Francisco Pregando aos Pássaros. Em 1299 decora com mosaicos a antiga Basílica de São Pedro, no Vaticano. Navicella, que retrata uma barca com Jesus Cristo e os apóstolos, é o único mosaico remanescente. Entre 1303 e 1306 pinta cenas do Evangelho em quase todo o interior da Capela de Arena, em Pádua, a convite de Enrico Scrovegni. É um de seus principais trabalhos. Em 1317 faz afrescos para a Igreja de Santa Croce, em Florença. Em 1334 é nomeado arquiteto da cidade. Projeta o campanário da Catedral de Santa Maria del Fiore, chamado de Torre de Giotto. Em sua obra desenvolve diferentes tonalidades para definir o volume das figuras e usa a variação de intensidade e brilho das cores para sugerir a textura dos elementos. Com essas técnicas consegue efeitos tridimensionais, anunciando as bases do Renascimento. Morre em Florença.



tags:
publicado por LUCIANO às 13:25
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GIOVANNI BOCCACCIO


Escritor italiano (1313-21/12/1375). Nasce em Paris, filho de um mercador da região italiana de Toscana. Estuda em Nápoles e Florença por imposição do pai, que queria transformá-lo em comerciante. Ainda jovem, lê os clássicos latinos e escreve poesias. Entre os escritos da juventude estão Il Filoloco,L''Amorosa Visione,Elegia di Madonna Fiammetta e Il Ninfale Fiesolano, obras que ainda expressam o romanesco, o fantástico e o bizarro da imaginação medieval. Entre 1348 e 1353 escreve em prosa Decamerão, seu livro mais importante. Em cem histórias curtas, contadas por três moças e sete rapazes que se refugiam no campo para escapar da peste negra, Boccaccio expõe os conflitos entre os valores cristãos e o espírito libertino da época, questões ligadas à transição para o Renascimento. Combatido por autoridades religiosas e pela censura, Decamerão representa o início de um humanismo moderno na prosa universal. Grande pesquisador, Boccaccio introduz na Itália a obra de diversos autores gregos clássicos. É também o primeiro biógrafo de Dante. Reconhecido por seus contemporâneos como poeta, recebe inúmeros postos diplomáticos. Morre na cidade italiana de Certaldo.



publicado por LUCIANO às 13:12
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GIOVANNI CABOTO


Navegador e explorador italiano (1450-1499). É também conhecido como John Cabot. Provavelmente nascido na cidade de Gênova, muda-se para Veneza em 1461. Funcionário de uma empresa mercantil, viaja pelo Mediterrâneo e aprende técnicas de navegação. Considera, antes de Cristóvão Colombo, a possibilidade de chegar às Índias navegando para o oeste. Em meados da década de 1480, muda-se com a família para a Inglaterra, estabelecendo-se em Bristol até o final de 1495. No ano seguinte, o rei Henrique VIII da Inglaterra o autoriza a partir em busca de terras desconhecidas. As notícias das recentes descobertas de Colombo asseguram patrocínio para a empreitada. Caboto zarpa em 1497, com uma tripulação de apenas 18 homens. Segue para o oeste, passando pela Islândia e aportando em terras novas algum tempo depois. O local exato de sua chegada nunca foi estabelecido com certeza, mas se supõe que tenha sido Labrador, no Canadá. Sem encontrar sinal de habitantes, toma posse da região, que denomina Terra Nova, em nome do rei da Inglaterra. Descobre outras localidades, todas no que atualmente é conhecido como estreito de Cabot, mas acredita que se trata da costa nordeste da Ásia. Retorna a Bristol, porém logo anuncia nova partida, que acontece em fevereiro de 1498. Com cinco navios e cerca de 200 homens, a viagem é turbulenta e há indícios de que a frota se perdeu no mar, sem deixar sobrevivente.


publicado por LUCIANO às 13:10
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GIULIO ANDREOTTI

Político italiano (14/1/1919-). Nascido em Roma, forma-se em direito em 1941. É eleito deputado em 1945, reelegendo-se para sucessivas legislaturas. Ocupa vários ministérios: do Interior em 1954, das Finanças em 1955, do Tesouro em 1958, da Defesa em 1959 e da Indústria e Comércio em 1966. Líder do partido democrata-cristão, elege-se primeiro-ministro da Itália em 1972 com o apoio do partido comunista. Fica no poder um ano e meio e reelege-se em 1976, dessa vez repudiando o apoio da esquerda. No total, governa o país sete vezes. Em 1976, é acusado pelo Ministério Público de corrupção e de envolvimento com a máfia. Ainda assim, continua primeiro-ministro até 1979 e também no período de 1989 a 1992, ano em que passa a ser senador vitalício. Jornalista desde a juventude, ocupa o posto de editor da publicação mensal Trenta Giorni e é autor de vários livros, como De Gasperi e il Suo Tempo (De Gasperi e Seu Tempo, 1956) e Onerevole, Stai Zitto (Honorável, Cale-se, 1988). Em 1995, é processado por envolvimento com a máfia e começa a ser julgado no ano seguinte. O processo arrasta-se até 1999, quando Andreotti é absolvido. A promotoria, porém, volta à carga e condena-o, em 2002, a 24 anos de prisão pelo mando do assassinato do jornalista Mino Pecorelli, em 1979. Andreotti recorre da decisão e, em 2004, o tribunal supremo italiano absolve-o.



publicado por LUCIANO às 13:07
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GIUSEPPE GARIBALDI


Político italiano (4/7/1807-2/6/1882). Nasce em Nice, na época pertencente à Itália, em uma família de pescadores. Começa trabalhando como marinheiro e, entre 1833 e 1834, serve na Marinha do rei do Piemonte. Ali, sofre influências de Giuseppe Mazzini, líder do Risorgimento, movimento nacionalista de unificação da Itália, na época dividida em vários Estados absolutistas. Em 1834 lidera uma conspiração em Gênova, com o apoio de Mazzini. Derrotado, é obrigado a exilar-se, fugindo para o Rio de Janeiro e, em 1836, para o Rio Grande do Sul, onde luta ao lado dos farroupilhas na Revolta dos Farrapos e se torna mestre em guerrilha.Três anos depois, vai para Santa Catarina auxiliar os farroupilhas a conquistar Laguna. Lá conhece Ana Maria Ribeiro da Silva, conhecida como Anita Garibaldi, que deixa o marido para segui-lo. Em 1841 é convidado a dirigir a Marinha do Uruguai. Defende o país contra Manuel Oribe – ex-presidente da República que luta pelo poder – e, depois, contra o ditador argentino Juan Manuel Rosas, que invade o Uruguai em 1842. Volta à Europa em 1854 e luta pela unificação italiana, liderando um exército de voluntários, os "camisas vermelhas". Parte com seus homens de Gênova, no norte, e chega à Sicília em 1860, conquistando-a para o Piemonte. Em 1874 é eleito deputado e recebe uma pensão vitalícia pelos serviços prestados à nação. Morre em Capri.



publicado por LUCIANO às 13:05
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GIUSEPPE VERDI


Compositor italiano (10/10/1813-27/1/1901). Principal autor de óperas do século XIX, é ainda hoje o mais representado em todo o mundo.Giuseppe Fortunino Francesco Verdi nasce em Roncole, próximo de Busseto, Parma. De família humilde, é auxiliado pelo comerciante Antonio Barezzi, que contribui para sua formação. Aos 18 anos estuda música em Milão. Volta a Busseto em 1834; casa-se com a filha de Barezzi e compõe sua primeira ópera Oberto (1836). Ao fracasso de Un Giorno di Regno (1840) segue-se a morte da mulher e de dois filhos. A recuperação se dá com Nabucco (1842). Durante os ensaios, Verdi apaixona-se pela soprano Giuseppina Strepponi. Transforma em ópera textos dos escritores Victor Hugo (Ernani, 1844) e Shakespeare (Macbeth, 1847). Em Paris, reencontra Giuseppina, com quem se casa. Suas três óperas mais importantes são Rigoletto (1851), Il Trovatore e La Traviata (1853). Usa seu nome para formar o acróstico Viva Verdi (Viva Vittorio Emanuele Re D''Italia) em 1859, fazendo campanha pela unificação italiana. Escreve Aída (1871) para a abertura do Canal de Suez. No fim da vida compõe a trágica Otello (1887) e a cômica Falstaff (1893). Morre em Milão.



publicado por LUCIANO às 13:03
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GOETHE


Poeta alemão (28/8/1749-22/3/1832). Johann Wolfgang von Goethe nasce em Frankfurt. Em 1765 ingressa no curso de direito na Universidade de Leipzig, onde inicia sua produção literária, fortemente influenciada por seus envolvimentos amorosos. A paixão pela filha de um pastor resulta em uma série de poemas líricos. O amor pela noiva de um amigo dá origem à obra pré-romântica Os Sofrimentos do Jovem Werther (1774). No mesmo ano é nomeado ministro do ducado de Weimar, onde se fixa. Nos anos seguintes escreve poesias e estuda ciências naturais. Em 1784 descobre o intermaxillare, osso do corpo humano desconhecido pelos anatomistas, e elabora teses que antecipam a Teoria Darwinista. Transforma em versos a tragédia grega Ifigênia em Táuride, em 1787, época em que viveu em Roma. Passa mais de 50 anos escrevendo Fausto, obra-prima do romantismo em que, por meio da história de um homem que vende a alma ao diabo em troca de saber e bens, cria uma poderosa metáfora da vida humana. Morre em Weimar, reconhecido como um dos maiores escritores da língua alemã.



tags:
publicado por LUCIANO às 13:00
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GLAUBER ROCHA


Diretor de cinema baiano. O cineasta brasileiro de maior prestígio internacional, considerado o grande nome do cinema novo. Glauber de Andrade Rocha (14/3/1939-22/8/1981) nasce em Vitória da Conquista. Abandona o curso de direito, em Salvador, para trabalhar como crítico de cinema e documentarista, realizando O Pátio (1959) e Cruz na Praça (1960). Seu primeiro longa-metragem, Barravento (1961), é premiado no Festival de Karlovy, na antiga Tchecoslováquia. A partir de 1964 torna-se o cineasta brasileiro de maior prestígio internacional, quando Deus e o Diabo na Terra do Sol recebe um prêmio no Festival de Cinema Livre de Porreta, na Itália. O filme mostra as alucinações, as visões e as práticas que a fome, a miséria e a ignorância inspiram no povo do sertão no século XIX. Glauber ganha também o Troféu Luís Buñuel no Festival de Cannes com Terra em Transe (1967), uma alegoria sobre um jornalista que se une a um líder político para tentar mudar a ordem social e política num país imaginário. Conquista outro prêmio em Cannes – dessa vez, o de melhor direção – com O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro (1968). Na década de 70 produz O Leão de Sete Cabeças, no Quênia, e Cabeças Cortadas, na Espanha, que foi proibido pela censura no Brasil até 1979. Publica o romance Riverão Suassuna, em 1977, além de realizar os documentários Di Cavalcanti e Jorge Amado no Cinema. Seu último filme é A Idade da Terra (1980). Morre no Rio de Janeiro.



publicado por LUCIANO às 10:26
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GOLBERY DO COUTO E SILVA

Militar e político gaúcho. Um dos principais articuladores do golpe militar de 1964 e, posteriormente, da política de distensão do presidente Ernesto Geisel, a partir de março de 1974. Golbery do Couto e Silva (21/8/1911-18/9/1987) nasce em Rio Grande. Durante a II Guerra Mundial integra a Força Expedicionária Brasileira e luta na Itália. Notabiliza-se como um dos teóricos da doutrina de segurança nacional, elaborada nos anos 50 pelos militares brasileiros da Escola Superior de Guerra (ESG). A doutrina se torna a justificativa ideológica das práticas autoritárias dos governos militares. Criador do Serviço Nacional de Informações (SNI), logo depois do golpe, é o principal indicador das cassações feitas pelo governo. Contrário à ascensão de Arthur da Costa e Silva à Presidência, retira-se do governo após sua posse. Entre 1968 e 1973 preside a filial brasileira da empresa norte-americana Dow Chemical e, posteriormente, torna-se seu presidente para a América do Sul. Volta ao governo, chefiando a Casa Civil nos governos militares de Ernesto Geisel e João Baptista Figueiredo. Em 1981 abandona a vida pública. Deixa algumas publicações, entre elas o livro Geopolítica do Brasil.



publicado por LUCIANO às 10:23
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GOLDA MEIR


Política israelense (3/5/1898-8/12/1978). Goldie Mabovitch, que mais tarde adota o nome de Golda Meir, nasce em Kiev, na Ucrânia, filha de um carpinteiro. Aos 8 anos, emigra com os pais para os Estados Unidos (EUA), onde se forma professora na Milwaukee Normal School. Envolve-se com o sionismo e muda-se, em 1921, para a Palestina. Ali passa a viver em um kibutz (fazenda coletiva), envolvendo-se em suas atividades políticas e sociais. A partir de 1930, atua como militante no sindicato trabalhista Histadrut e no partido sionista Mapai. Durante a II Guerra Mundial, emerge como porta-voz do sionismo. Em 1946, o Reino Unido, que dominava politicamente a Palestina desde a I Guerra Mundial, passa a deter ativistas judeus. Golda trabalha para a liberação dos colegas e ajuda os judeus refugiados da guerra a entrarem na Palestina, uma violação às leis de imigração britânicas. Os ingleses se retiram da Palestina em 1947. No ano seguinte, a ONU (Organização das Nações Unidas) aprova a instalação do Estado de Israel, e David Ben-Gurion é o primeiro-ministro. Nomeada ministra do Trabalho e do Bem-Estar Social, Golda dá início a programas de construção de moradias e ruas e acaba com as cotas para a imigração. Em 1956 transfere-se para o Ministério de Exterior, onde permanece por dez anos. Em 1969 assume o cargo de primeira-ministra. Por causa da Guerra do Yom Kipur, seu governo passa a sofrer críticas, o que a leva a se demitir em abril de 1974. Morre quatro anos depois em Jerusalém.



publicado por LUCIANO às 05:50
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GONÇALVES DIAS

Poeta maranhense. Principal expoente do romantismo nacional, é autor do poema Canção do Exílio. Antônio Gonçalves Dias (10/8/1823-3/11/1864) nasce em Caxias, filho de um comerciante português e de uma mestiça. Estuda em São Luís e parte para Portugal, formando-se na Universidade de Coimbra. Instala-se no Rio de Janeiro em 1846, onde leciona latim e história e se dedica ao jornalismo. Publica os Primeiros Cantos (1846), que inclui Canção do Exílio. Os poemas, que falam do amor impossível e da pátria, garantem o reconhecimento como poeta. Nos anos seguintes escreve Segundos Cantos (1848) e Últimos Cantos (1851). Como oficial da Secretaria dos Negócios Estrangeiros passa mais um período na Europa. A seguir chefia a seção de etnografia da Secretaria de Negócios do Interior, viaja pela Amazônia e escreve o Dicionário da Língua Tupi (1858). Regressa à Europa e fica por dois anos, para tratamento de problemas de saúde. Morre ao regressar a Brasil, no naufrágio do navio francês Ville de Boulogne no litoral maranhense.


publicado por LUCIANO às 05:48
Segunda-feira, 25 DE Fevereiro DE 2008

GOTTLIEB DAIMLER


Engenheiro mecânico e inventor alemão (17/3/1834-6/3/1900). Um dos pioneiros da indústria automobilística, desenvolve, quase ao mesmo tempo que Karl Benz, um veículo movido por motor de combustão interna. Gottlieb Wilhelm Daimler nasce em Schorndorf, estado de Baden-Württemberg, na região sudoeste do país. Forma-se em engenharia pelo Instituto Politécnico de Stuttgart e trabalha em diversas companhias especializadas no desenvolvimento de motores. Em 1885 consegue a patente de seus primeiros inventos, um motor leve e de alta velocidade e um carburador que torna possível o uso da gasolina e do diesel como combustíveis. Utiliza o motor para criar a primeira motocicleta do mundo, na verdade uma bicicleta motorizada. No ano seguinte, obtém sucesso testando uma carruagem e um barco motorizados. Em 1890 funda a Daimler-Motoren-Gesellschaft, em Cannstatt. Interessado em fabricar e exportar modelos de luxo, segue as especificações dadas por Emil Jellinek, piloto e um dos principais investidores de sua empresa, e inicia em 1899 a linha de automóveis Mercedes, equipados com motor de quatro cilindros. O nome da linha é o mesmo da filha de Jellinek e foi escolhido porque ambos acreditavam que um carro com nome alemão poderia não ser bem recebido em países europeus arraigados à tradição, como a França. Em 1926, a Daimler-Motoren-Gesellschaft une-se à Benz & Co. formando a Daimler-Benz, atual fabricante dos automóveis Mercedes. Daimler morre em Cannstatt.



publicado por LUCIANO às 05:45

pesquisar

 

Fevereiro 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9

comentários recentes

  • quando cipriano sai da cadeia pq ele decide ir par...
  • Acabei de ler "As Regras do Tagame":http://numadel...
  • Boa iniciativa, a de publicar biografias relevante...
  • O Barão de Cotegipe é um grande pers...
  • este é o escultor victor brecheret, não é aldo bon...
  • Para saberem mais sobre Ledoux sigam este link:htt...
  • Caro amigo, esta "biografia" do sr.Amador Aguiar e...
  • CIRO, O GRANDE!!!!!!!!!!!!WHITE PRIDE!!!!!!!!!!!!w...
  • Muito interessante!Tenho um texto muito parecido n...
  • your blog is really good! http://sot77.blogspot.co...

Posts mais comentados

arquivos

Feedjit

Visitantes

blogs SAPO


Universidade de Aveiro