mais sobre mim

subscrever feeds

tags

todas as tags

Visitas Hoje

Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BENTO TEIXEIRA

Poeta, advogado e professor português. É autor da primeira obra poética da literatura brasileira publicada em livro, o épico Prosopopéia. Bento Teixeira (1561?-1600) nasce na cidade do Porto e ainda criança se muda com a família para o Brasil. Os pais, cristãos-novos (judeus convertidos), misturam em sua educação elementos do judaísmo e do cristianismo. Bento Teixeira estuda no Colégio da Bahia, dirigido por jesuítas, no qual trabalha como professor depois de formado. Em 1584 casa-se com a cristã Filipa Rosa, em Ilhéus. Transfere-se então para Pernambuco, onde se dedica ao magistério, à advocacia e ao comércio de farinha portuguesa. Nesse período, sua mulher o trai com outros homens e denuncia-o à Igreja, acusando-o de judeu e mau cristão. É absolvido em 1589 pelo ouvidor da Vara Eclesiástica, representante da Inquisição na colônia, mas é novamente intimado pelo visitador do Santo Ofício em 1594. Nesse mesmo ano mata a mulher, refugiando-se em seguida no Mosteiro de São Bento, em Olinda. Em 1595 é preso e levado a Lisboa. Ali, quatro anos depois, admite crenças e práticas judaicas. Na cadeia, escreve seu poema épico Prosopopéia, em que celebra o segundo donatário da capitania de Pernambuco, Jorge de Albuquerque Coelho. A obra, publicada em 1601, imita o estilo maneirista de Luís de Camões, mas ganha destaque pela expressão pioneira do nativismo. Morre na prisão, em Lisboa.



publicado por LUCIANO às 19:01
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BERNARD SHAW


Dramaturgo e crítico irlandês (26/7/1856-2/11/1950). Um dos principais nomes do teatro moderno e grande defensor do socialismo no Reino Unido. Retrata em sua obra o inconformismo em relação ao capitalismo e aos costumes da sociedade inglesa. Recusa o Prêmio Nobel de Literatura, com que é agraciado em 1925. George Bernard Shaw nasce em Dublin, filho de uma tradicional mas empobrecida família. Aos 16 anos pára de estudar com regularidade e emprega-se num escritório. Começa a escrever em 1876, mas não obtém sucesso. Funda a Fabian Society (1884), que prega o socialismo não marxista, contrário à revolução como forma de tomar o poder. Sobre o tema escreve Ensaios Fabianos sobre Socialismo (1889). Nessa época, estréia no jornalismo como crítico de arte. Estréia como dramaturgo em 1892, com Casa de Viúvos. A obra dá início ao ciclo das "peças desagradáveis", como define o autor, que inclui A Profissão da Senhora Warren (1893), sobre uma rica cafetina. Seguem-se Homem e Super-Homem (1903) e O Dilema do Doutor (1906), entre outras. Pigmalião (1913) é adaptada para o cinema em 1964, no musical My Fair Lady. Morre em Ayot Saint Lawrence, Hertfordshire.



publicado por LUCIANO às 18:59
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BERNARDO O'HIGGINS


Militar e político chileno (20/8/1778-10/1842). Nasce em Chillán, filho ilegítimo de Isabel Riquelme e Ambrosio O''Higgins, general espanhol descendente de irlandeses que exercia o cargo de vice-rei do Peru. Usa apenas o nome da mãe até a morte de Ambrosio, mas é o pai quem custeia sua educação. Aos 12 anos vai estudar em Lima, no Peru. Quatro anos mais tarde continua os estudos na Espanha e na Inglaterra, onde entra em contato com ativistas sul-americanos, entre eles José de San Martín, futuro libertador da Argentina. Volta para Chillán em 1802 para administrar as propriedades do pai, morto um ano antes. Em 1810, época em que a Espanha é invadida por Napoleão e descuida-se de suas colônias, alia-se a líderes locais para formar uma junta de governo e, no ano seguinte, um congresso autônomo. Em 1814, quando Napoleão é derrotado na Europa, as forças espanholas invadem o Chile e reprimem os revolucionários. O’Higgins foge para a Argentina, onde, com a ajuda de San Martín, reorganiza seu exército para expulsar os espanhóis do Chile em 1817. Eleito presidente, adota uma política progressista: é o primeiro governante das Américas a abolir a escravidão. Defende a integração sul-americana, o que não é bem-visto pela aristocracia e pelo clero, que têm idéias nacionalistas. O’Higgins é deposto em 1823 e exila-se no Peru, onde vive em companhia do filho natural, Pedro Demetrio O’Higgins, até a morte.



publicado por LUCIANO às 18:56
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BERNARDO PEREIRA DE VASCONCELOS


Político, estadista e jurista mineiro. Uma das principais personalidades do período político pós-independência, como deputado, senador e ministro de Estado.Bernardo Pereira de Vasconcelos (27/8/1795-1º/8/1850) nasce em Vila Rica, atual Ouro Preto. Aos 18 anos vai estudar em Portugal e forma-se em direito pela Universidade de Coimbra. De volta ao Brasil, em 1820, é nomeado juiz de fora da vila de Santo Antonio de Guaratinguetá (SP). Em 1825 funda o jornal O Universal, de orientação liberal, e candidata-se à Assembléia Legislativa. É eleito deputado por Minas Gerais e cumpre seguidos mandatos na Câmara dos Deputados até tornar-se senador em 1838. Aos 32 anos de idade começa a sentir os primeiros sintomas da doença que o tornaria paralítico das pernas. Liberal moderado, é contrário aos excessos de poder de dom Pedro I e defende a existência de um governo e de instituições do tipo parlamentarista. Suas idéias, no entanto, se mostram muitas vezes contraditórias. Em relação à abolição da escravatura, por exemplo, afirma que "o homem livre produz mais que o escravo". Mas, em outra ocasião, sustenta que o escravo africano é "uma coisa", que deve ser explorada da maneira mais rendosa. Em 1827 apresenta à Câmara dos Deputados o projeto de código criminal do Império, do qual boa parte é aproveitada na redação final, aprovada em 1830. Assume a pasta da Fazenda no primeiro ministério da Regência Trina Permanente, em 1831. Durante sua gestão, organiza o Tesouro Nacional e cria a Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. Com a queda de Diogo Antônio Feijó, em 1837, torna-se ministro da Justiça, quando já havia rompido com os liberais. É um dos fundadores do Partido Conservador. Morre vítima de febre amarela.



publicado por LUCIANO às 18:54
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BERTA LUTZ


Cientista, líder feminista e política paulista. É uma das pioneiras da luta pelo voto feminino e pela igualdade de direitos entre homens e mulheres no país. Berta Maria Júlia Lutz (2/8/1894 - 16/9/1976) nasce na cidade de São Paulo, filha do cientista Adolfo Lutz. Forma-se em ciências naturais na Universidade de Paris, a Sorbonne, especializando-se em anfíbios anuros, subclasse que inclui os sapos, as rãs e as pererecas. Em 1919 começa a se destacar na busca de igualdade de direitos jurídicos entre os sexos, ao se tornar a segunda mulher a ingressar no serviço público brasileiro, após ser aprovada em concurso do Museu Nacional, no Rio de Janeiro – a primeira é Maria José Rabelo Castro Mendes, admitida em 1918 no Itamaraty. No mesmo ano funda a Liga para a Emancipação Intelectual da Mulher. Em 1922 representa as brasileiras na assembléia-geral da Liga das Mulheres Eleitoras, nos Estados Unidos, onde é eleita vice-presidente da Sociedade Pan-Americana. Ao regressar, cria a Federação Brasileira para o Progresso Feminino, que substitui a liga criada em 1919, para encaminhar a luta pela extensão de direito de voto às mulheres. O direito de voto feminino é estabelecido por decreto-lei do presidente Getúlio Vargas apenas dez anos depois, em 1932. Em 1936 assume uma cadeira de deputada na Câmara Federal. Durante seu mandato, defende a mudança da legislação referente ao trabalho da mulher e dos menores de idade, propondo a igualdade salarial, a licença de três meses para a gestante e a redução da jornada de trabalho, então de 13 horas. Morre no Rio de Janeiro.



publicado por LUCIANO às 18:52
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BERTOLT BRECHT


Dramaturgo e diretor de teatro alemão (10/2/1898-14/8/1956). Revoluciona a dramaturgia do século XX ao escrever peças que propõem a reflexão crítica e a transformação social. Nasce em Augsburg, na região alemã da Bavária, e estuda medicina em Munique de 1917 a 1921. Serve como enfermeiro na I Guerra Mundial, em 1918. Começa a criar as peças de sua primeira fase de dramaturgo nesse período. As mais importantes são Na Selva das Cidades e Tambores da Noite, de 1922, marcadas pelo expressionismo alemão e pelo inconformismo com a sociedade burguesa da época. Seu primeiro sucesso é A Ópera dos Três Vinténs (1928), seguida de Ascensão e Queda da Cidade de Mahagonny (1929), ambas musicadas por Kurt Weill. Por causa de suas posições marxistas, é obrigado a exilar-se, durante a II Guerra Mundial, em nações européias antinazistas e nos Estados Unidos. Acusado pelo macarthismo de atividades antiamericanas no país em 1947, vai para Zurique, onde passa um ano, e depois volta para a Alemanha. Em 1949 apresenta na obra A Little Organum for the Theatre a teoria a favor de um teatro que seja instrumento de transformação social e de reflexão crítica do espectador. Em 1954 escreve a última peça, O Círculo de Giz Caucasiano, sobre a Rússia feudal. Morre em Berlim Oriental.



publicado por LUCIANO às 18:49
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BERTRAND RUSSELL


Matemático e filósofo britânico (18/5/1872-2/2/1970). É o mais representativo e influente pensador inglês do século XX. Fica conhecido por campanhas a favor da paz e do desarmamento nuclear. Recebe o Prêmio Nobel de Literatura de 1950. Bertrand Arthur William Russell, terceiro conde de Russell e descendente de uma antiga família nobre, nasce em Trelleck, no País de Gales. Órfão aos 3 anos, é criado na casa do avô, por preceptores. Ingressa em 1890 no Trinity College e gradua-se em filosofia em 1894. Crítico das instituições sociais opressoras, milita ativamente em movimentos pela defesa da liberdade humana. Desde 1896, quando publica Democracia Social Alemã, até 1946, não passa um ano sem escrever um livro. Publica, entre 1910 e 1913, com A.N. Whitehead, os Principia Mathematica, obra fundamental na área. Patrocina, em 1957, a primeira conferência de Pugwash, contra a corrida armamentista, dando origem à organização que, em 1995, receberia o Prêmio Nobel da Paz. Na década de 60 lidera um movimento que contesta a participação dos EUA na Guerra do Vietnã e institui o Tribunal Bertrand Russell para julgar crimes de guerra. Morre perto de Penrhyndeudraeth, no País de Gales.



publicado por LUCIANO às 18:47
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BETINHO - Herbert José de Souza

Sociólogo e ativista político mineiro. Fundador do Ibase e criador do movimento Ação da Cidadania contra a Miséria e pela Vida. Herbert José de Souza (3/11/1935 - 19/8/1997) nasce na cidade de Bocaiúva. Nos anos 60 ajuda a fundar a Ação Popular (AP), movimento que luta pela implantação do socialismo no Brasil. Após o golpe militar de 1964, passa sete anos na clandestinidade e oito no exílio. Volta ao país em 1979 e cria o Instituto Brasileiro de Análises Sociais e Econômicas (Ibase). Ganha, em 1991, o Prêmio Global 500, do Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Unep), por sua luta em defesa da reforma agrária e dos indígenas. Em 1993 funda a Ação da Cidadania contra a Miséria e pela Vida, que, sem a ajuda do governo, distribui alimentos à população carente. Entre 1995 e 1996, durante o governo Fernando Henrique, torna-se membro do Conselho da Comunidade Solidária, que substitui a Fundação Legião Brasileira de Assistência (LBA). Hemofílico e portador do vírus da Aids, como seu irmão cartunista Henfil (1944-1988), escreve A Cura da Aids, no qual afirma que a cura da doença é questão de tempo. Em 1995 a Ação da Cidadania passa a priorizar a luta pela democratização da terra como forma de combater a fome e o desemprego. Morre em conseqüência de hepatite C, contraída em transfusão de sangue.



publicado por LUCIANO às 13:36
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BIBI FERREIRA


Atriz, diretora de teatro e cantora fluminense. Participa de mais de 100 peças, dirigindo ou atuando, e é uma das atrizes que estão há mais tempo em atividade no país. Abigail Izquierdo Ferreira (1º/6/1921-) nasce na cidade do Rio de Janeiro, filha da atriz Aída Izquierdo Ferreira e do ator Procópio Ferreira. Sobe pela primeira vez em um palco ainda bebê, no colo da mãe, que, na falta de uma boneca para utilizar numa cena da peça Manhãs de Sol, carrega a filha. Seus pais separam-se quando Bibi tem 1 ano de idade, e ela passa os três primeiros anos em turnê pela América Latina com a mãe e a Companhia Velazco de Revistas. Estréia profissionalmente na peça La Locandiera, em 1941. Dois anos depois, excursiona com a Cia. Procópio Ferreira pelo sul do país e pelo interior de São Paulo. No período, escreve Bendito entre as Mulheres especialmente para o pai. Em 1944, inaugura companhia própria com a peça Sétimo Céu, com participação de Cacilda Becker. Parte para a Inglaterra em 1946, onde filma The End of the River e freqüenta cursos de direção e interpretação na Royal Academy of Art. Sua primeira direção se dá na companhia do pai, com a peça Divórcio, em 1948. No início da década de 50, participa de programas da Rádio Record de São Paulo. É nomeada, em 1955, diretora da Comédia do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Atua no ano seguinte no célebre Deus Lhe Pague e grava seu primeiro disco em Portugal, Quando Bate um Coração, em 1957. Três anos depois, inaugura a TV Excelsior de São Paulo com o programa Brasil 60. Na década seguinte, recebe o prêmio de melhor comunicadora no Grande Festival Internacional da Cultura, em Tóquio, pela participação na TV Tupi do Rio de Janeiro. Ganha o Prêmio Molière em 1975, por Gota d'Água. Em 1983, encena Piaf e recebe comenda do governo francês e todos os principais prêmios do ano como melhor atriz. A peça fica quatro anos em cartaz. Casa-se seis vezes. No terceiro casamento, com Armando Pinto Martins, tem sua única filha, Tereza Christina, conhecida como Tina. Em 1998 dirige duas comédias, Viva o Dramaturgo e Qualquer Gato Vira-Lata Tem uma Vida Sexual Mais Sadia Que a Nossa. Em 2001, estréia no Rio de Janeiro o espetáculo Bibi Vive Amália, em que interpreta músicas da cantora portuguesa Amália Rodrigues, morta de câncer em 1999. Em 2002, dirige as comédias Terceiras Intenções, do francês Claude Magnier, e Sete Minutos, primeiro trabalho do ator Antônio Fagundes como dramaturgo. Em 2003 Bibi Ferreira é homenageada no carnaval carioca pela escola de samba Unidos do Viradouro, que a escolhe como tema, e recebe um troféu no Prêmio Shell de Teatro pelo conjunto de sua obra.





publicado por LUCIANO às 13:33
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BIDU SAYÃO


Soprano fluminense. A mais famosa cantora lírica brasileira, consagrada na Europa e nos Estados Unidos. Balduína de Oliveira Sayão (11/5/1906 - 13/3/1999) nasce na cidade do Rio de Janeiro. Artista precoce, aos 10 anos canta, declama e toca clássicos no piano. Com 16, muda-se para a cidade de Nice, na França, onde estuda canto. Estréia como cantora de ópera no Teatro Constanzi de Roma em 1926 e, no mesmo ano, apresenta-se no Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Em 1930 é contratada para integrar a Orquestra Filarmônica de Nova York, nos Estados Unidos. Torna-se conhecida dos norte-americanos em 1935, após se apresentar no Town Hall, de Nova York. Em 1937 estréia na Metropolitan Opera House. Ingressa no elenco permanente da Metropolitan e, em 1938, canta na Casa Branca a convite do presidente Franklin D. Roosevelt. Afasta-se da vida artística no auge da carreira, em 1958, quando grava no Carnegie Hall de Nova York A Floresta Amazônica, a pedido do compositor e maestro brasileiro Heitor Villa-Lobos. Volta ao Brasil em 1995 para participar do desfile de Carnaval em que é homenageada pela Escola de Samba Beija-Flor. Morre de pneumonia em Rockland, no estado do Maine, EUA.



publicado por LUCIANO às 13:31
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BILL CLINTON

Político norte-americano (19/8/1946-). É o 42º presidente dos Estados Unidos. Nasce em Hope, no estado do Arkansas, e forma-se advogado na Escola de Direito de Yale, onde é professor entre 1974 e 1976. Ingressa na política em 1977, eleito no Arkansas para o cargo de procurador-geral, o encarregado de zelar pela aplicação das leis no estado. Dois anos mais tarde, elege-se governador. Em 1992, concorrendo pelo Partido Democrata, vence a disputa pela presidência do país. Durante seu governo, consegue a aprovação do Nafta, acordo comercial entre Estados Unidos, México e Canadá. Patrocina o acordo de paz entre Israel e a Organização para a Libertação da Palestina (OLP) em 1993. Proporciona ao país crescimento econômico com a menor taxa de inflação e de desemprego das últimas três décadas. Ao mesmo tempo enfrenta, com a mulher Hillary, denúncias de se ter beneficiado de transações imobiliárias irregulares. Apesar do escândalo, chamado de Whitewater, é reeleito em 1996. Em 1998, é acusado de manter relações extraconjugais com a estagiária da Casa Branca Mônica Lewinsky. O promotor republicano Kenneth Starr pede o impeachment de Clinton, acusando-o de perjúrio nos depoimentos, o que não é aceito pelo parlamento. Em 1999, Clinton lidera um bombardeio das forças da Organização do tratado do Atlântico Norte (Otan) contra a província separatista iugoslava de Kosovo, motivado pela política de limpeza étnica do presidente Slobodan Milosevic contra a minoria albanesa local. Durante a era Clinton, os Estados Unidos viveram o mais longo período de prosperidade econômica de sua história. Após deixar a Casa Branca, em 20 de janeiro de 2000, faz palestras pelo mundo. Já esteve na Índia, Noruega, Suécia, Áustria, Dinamarca, Holanda, Alemanha, Polônia, Reino Unido e Irlanda e no Brasil, em 2001. Funda a ONG William J. Clinton Foundation, fomentadora de ações para o interrelacionamento de governos, países, raças e religiões com vista a um entendimento global.



publicado por LUCIANO às 13:29
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BILL GATES

Empresário norte-americano (28/10/1955), fundador da Microsoft, a maior empresa de programas de computador do mundo. William Henry Gates III nasce em Seattle, Washington, filho de um advogado e de uma professora. Interessado desde garoto por computadores, vende por 4 mil dólares seu primeiro software – uma planilha de horários escolares – aos 17 anos. Em 1973, entra na Universidade de Harward para estudar informática, mas abandona o curso dois anos depois para fundar a Microsoft com um colega de colégio, Paul Allen, que sairia do negócio em 1986. Seu primeiro produto a ganhar projeção mundial é o sistema operacional MS-DOS, lançado em 1980 para microcomputadores pessoais ou PCs. Cinco anos depois lança o Windows, sistema atualmente usado por nove entre dez PCs do planeta. Ao produzir programas de computador para diversas finalidades e que funcionam apenas com seu sistema operacional, a Microsoft tornou-se rapidamente uma potência no mundo do software, rendendo a Bill Gates uma fortuna pessoal hoje estimada em 40,7 bilhões de dólares; na revista Forbes, ele aparece como o homem mais rico do mundo. Tal estratégia comercial, porém, é considerada como prática de monopólio pela justiça americana, pois impede que outras fabricantes de software desenvolvam produtos para o sistema Windows. Em 1998, a Microsoft é processada pelo Estado Americano e pela justiça de 18 estados por transgredir as leis anti-truste. Em 2002, a empresa acata a decisão judicial de permitir a outras fabricantes de software desenvolver produtos para o sistema Windows. O empresário é casado desde 1994 com Melinda Gates e tem dois filhos. Além da Microsoft, Gates tem negócios na área de biotecnologia, documentação eletrônica e comunicação via satélite. É autor dos livros The Road Ahead e Business @ the Speed of Thought. Declarou que após sua morte, 98% de sua fortuna seria doada para a Fundação Bill & Melinda Gates, dedicada ao desenvolvimento científico e social. Até agora, suas doações foram da ordem de 26 bilhões de dólares.



publicado por LUCIANO às 13:25
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BILLIE HOLIDAY


Cantora norte-americana (7/4/1915-17/7/1959). Sem nenhum treino, obtém sofisticados efeitos da voz e chega a ser considerada uma das maiores cantoras de jazz de todos os tempos. Seu nome original é Eleanora Fagan. Nascida em Baltimore, filha de um guitarrista itinerante, conhece o jazz ainda criança, ouvindo discos de Louis Armstrong e Bessie Smith. Em 1931, começa a cantar em clubes noturnos do Harlem, em Nova York, e é descoberta pelo produtor John Hammond e pelo clarinetista Benny Goodman, que lidera uma orquestra. Em 1933, grava com Goodman seu primeiro disco. Não consegue fama até 1935, quando grava com a banda de Teddy Wilson. Antes de optar pela carreira solo em 1940, no Café Society Club, canta com as bandas Count Basie (1937) e Artie Shaw (1938). Seus anos de maior reconhecimento profissional estão entre 1936 e 1943, quando faz dupla com o saxofonista Lester Young, a quem dedica amizade especial. O envolvimento com drogas e uma vida desregrada determinam o declínio de sua carreira, levando-a à morte em Nova York. Sua autobiografia, Lady Sings the Blues, escrita com W. Dufty, é lançada em livro em 1956, sendo filmada em 1972.



publicado por LUCIANO às 13:23
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BILLY WILDER


Cineasta e roteirista norte-americano de origem austríaca (22/7/1906- 29/03/02), ganhador de seis Oscar em 60 anos de carreira. Filho de um hoteleiro, Samuel Wilder nasce em Sucha, região que posteriormente seria anexada pela Polônia. Estuda direito na Universidade de Viena, mas começa a trabalhar como jornalista e crítico de arte. A partir de 1929, torna-se roteirista na Alemanha, de onde é forçado a fugir em 1933 por ser judeu. Muda-se para Los Angeles, nos Estados Unidos, e ali trabalha como roteirista para diretores importantes, entre eles Ernst Lubitsch e Howard Hawks. Estréia na direção em 1942, com a comédia A Incrível Suzana. Incursiona pelo filme noir com Pacto de Sangue (1944). Em 1945, ganha o Oscar de melhor direção por Farrapo Humano, o drama de um alcoólatra. Seu segundo Oscar vem em 1960, com a comédia Se Meu Apartamento Falasse. Seus trabalhos caracterizam-se pelo humor cínico e pela mordacidade, presentes em clássicos como Crepúsculo dos Deuses (1950), com Gloria Swanson, em que critica o star system hollywoodiano ao retratar uma ex-musa decadente, e A Montanha dos Sete Abutres (1951), com Kirk Douglas, sobre um jornalista inescrupuloso que finge ajudar a vítima de um desabamento a fim de obter uma grande reportagem. Outros sucessos de público e de crítica são Sabrina (1954), refilmado em 1995 por Sidney Pollack, O Pecado Mora ao Lado (1955), com Marilyn Monroe, e Testemunha de Acusação (1958), com Marlene Dietrich. Afasta-se do cinema em 1981, ano em que realiza seu último filme, Amigos, Amigos, Negócios à Parte. Durante as décadas de 1980 e 1990, coleciona prêmios americanos. Ganha a Medalha Nacional de Honra do Presidente Bill Clinton por sua contribuição ao cinema mundial. Sofre várias doenças, incluindo catarata. Em 2000, é nomeado cidadão de honra e Viena e recebe a medalha de ouro da Faculdade de Música e Arte dramática de Viena, onde passou parte de sua infância. Aos 95 anos, falece de pneumonia em sua casa em Los Angeles (EUA).



publicado por LUCIANO às 13:21
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BLAISE PASCAL


Matemático, físico e filósofo francês (19/6/1623-19/8/1662). Precursor do moderno cálculo matemático das probabilidades e teórico da mecânica dos fluidos. Nasce em Clermont-Ferrand, Auvergne, e perde a mãe aos 3 anos. Muda-se com o pai e a irmã para Paris em 1631. Estuda matemática e começa a escrever ensaios sobre as figuras geométricas aos 16 anos. Entre 1642 e 1644 concebe e constrói sua primeira calculadora para ajudar o pai, encarregado da contabilização dos impostos de Rouen, no interior da França. Desenvolve intensa atividade científica a partir de 1647. São dessa época seus estudos sobre a matemática do triângulo, o equilíbrio das soluções líquidas, a densidade do ar, além do cálculo das probabilidades. É Pascal quem estabelece que a pressão aplicada a um meio líquido em repouso, dentro de um recipiente fechado, é transmitida sem perda para o fluido restante até o limite das paredes da caixa. O princípio permite-lhe construir a prensa hidráulica. Pascal também é responsável pela invenção da seringa. Em fins de 1653 passa por uma experiência mística e entra para o Convento Port-Royal des Champs. Nesse período, escreve Les Provinciales (1657) e Pensées (1670), suas obras mais importantes. Muito doente, morre em Paris aos 39 anos.



publicado por LUCIANO às 13:18
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BOB WILSON - Robert Wilson

Diretor de teatro norte-americano (4/10/1941-). Robert Wilson é conhecido como um renovador da linguagem teatral, pelo uso de sofisticados recursos de iluminação e pela combinação de teatro, música e dança em suas montagens. Busca a arte total no espetáculo teatral. Nascido em Waco, no Texas, muda-se para Nova York aos 20 anos. Na infância, tem problemas de fala. A doença é determinante para o interesse pela linguagem visual, característica de seu trabalho, marcado por imagens surrealistas e textos anárquicos. Entre suas montagens mais revolucionárias estão Einstein on the Beach (Einstein na Praia), de 1976, em colaboração com o compositor Philip Glass, e Civil Wars (Guerras Civis), de 1986, uma saga em cinco partes sobre a Guerra Civil Americana. A música de Civil Wars é assinada por Glass e David Byrne. Nos anos 90, produz uma versão singular do drama A Morte de Danton, escrito em 1835 pelo alemão Georg Buchner, e monta O Cavaleiro Negro, inspirado na ópera Der Freischutz, do alemão Carl Maria von Weber. Algumas de suas montagens são extremamente longas, como A Vida e a Época de Josef Stálin (1973), com 12 horas de duração. Em 1999, estréia a peça The Days Before: Death, Destruction and Detroit III, que tem como tema o apocalipse, na abertura do festival New York State Theater durante o Lincoln Center Festival. Em 2001, estreia a ópera O Corvo Branco, com música de Philip Glass nos Estados Unidos. Cria e desenvolve o Watermill Center (Centro do Moinho de Água), em Nova Iorque. Trata-se de um terreno de 2,5 hectares que comprou no fim da década de 1980 e doou a uma organização sem fins lucrativos, a Byrd Hoffman Foundation, onde jovens, profissionais da arte e do teatro se reúnem para desenvolver a fase inicial dos trabalhos de Wilson. Ainda em construção, quando terminado deve abrigar workshops e cursos regulares de Artes e Humanidades.



publicado por LUCIANO às 09:45
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BOBBY MOORE


Capitão da Inglaterra campeã de 1966, Bobby Moore está na lista dos maiores defensores de todos os tempos. Ele guardava o gol inglês como se estivesse na camisa 1 a própria rainha Elizabeth. Foi tão bom na função que jogou 108 vezes pela Inglaterra. No principal de todos esses jogos, na final do mundial de 1966, foi o capitão. Com 25 anos aquela já era sua segunda Copa do Mundo. Robert Frederick Moore (12/4/1941-24/2/1993) nasce em Barking, Inglaterra. Figura certa no Hall da Fama das maiores estrelas do século, Moore fez quase toda a sua carreira no modesto West Ham, de Londres. Aos 17 anos, o quarto-zagueiro faz sua estréia no time de cima. Em maio de 1962, um mês antes do Mundial do Chile, Moore é convocado para fazer sua estréia na Seleção, numa goleada de 4 x 0 sobre o Peru. A segunda partida do zagueiro já era válida pela Copa do Mundo, uma fogueira para o atleta de 21 anos, porém ele não tremeu e passou a estar em todas as convocações dos 11 anos seguintes, até novembro de 1973, quando joga sua 108ª partida e deixa a Seleção, na derrota de 1 x 0 para a Itália, em Wembley. No estádio, o segundo lar de Moore, o jogador consegue a conquista da Copa da Inglaterra de 1964, a Recopa de 1965 (ambas pelo West Ham) e a Copa do Mundo de 1966. Em 1974, 26 anos após sua estréia no West Ham, troca o clube pelo Fulham, ainda menor, e consegue empurrá-lo para a decisão da Copa da Inglaterra de 1975. Ele jogaria depois nos Estados Unidos e trabalharia ainda como treinador. Aos 51 anos, Morre vítima de câncer,





publicado por LUCIANO às 09:37
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BOCAGE


Poeta português, precursor do romantismo, é considerado o maior poeta da língua portuguesa no século XVIII. Manuel Maria Barbosa du Bocage (15/9/1765-21/12/1805) nasce em Setúbal. Alista-se na Marinha Real em 1783 e três anos mais tarde viaja para a Índia. Conhece Goa, Damão e Macau. Como o poeta Luís de Camões, seu ídolo, desilude-se com o Oriente. De volta a seu país, leva uma vida boêmia e adere à Nova Arcádia, mas é expulso por satirizar os companheiros. Em 1797 é preso, acusado de propagar o ateísmo e idéias republicanas. Nos anos em que fica nas masmorras da Inquisição, traduz textos de Jean-Jacques Rousseau, Jean-Baptiste Racine e Voltaire. Entre suas obras estão idílios, epístolas, odes, canções e sonetos que, pela forma e pelo uso de aparatos mitológicos, denunciam os acentuados traços árcades do poeta. Ao mesmo tempo, por explorar a individualidade, pelo gosto mórbido e pelo uso de interjeições e reticências, anuncia o romantismo. Notabiliza-se também como poeta satírico, erótico e pornográfico. Duas de suas obras são Rimas, em três volumes (1791-1804), e Poesias (1853), publicada postumamente com a tradução de Ovídio e de Jacques Delile. Morre em Lisboa.



tags:
publicado por LUCIANO às 09:35
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BONI - José Bonifácio de Oliveira Sobrinho


Profissional de televisão paulista. Executivo da Rede Globo por 30 anos, é um dos responsáveis pela criação do Padrão Globo de Qualidade. José Bonifácio de Oliveira Sobrinho (30/11/1935-), conhecido como Boni, nasce em Osasco. Com 14 anos, já morando no Rio de Janeiro, é apresentado ao dramaturgo Dias Gomes, que na época dirige a Rádio Clube do Brasil. A conselho de Gomes, Boni faz cursos de especialização e começa a trabalhar como locutor e redator. Estréia na televisão aos 17 anos, quando se transfere para a TV Tupi. Dois anos depois troca a Tupi pela TV Paulista, onde assume o cargo de assistente de direção artística. No final dos anos 50 atua como publicitário, período em que cria jingles comerciais como o famoso Varig, Varig, Varig. Em 1967, transfere-se para a Globo com poderes plenos no controle de qualidade da TV. Gradativamente, estabelece um modelo de televisão que busca a qualidade e ficou conhecido como "padrão Globo" e leva a rede a transformar-se na maior do país. Em novembro de 1997, depois de 30 anos na empresa, Boni começa a ser afastado do centro das decisões ao perder o cargo de vice-presidente de Operações. A sucessão no grupo estava em curso, e os filhos de Roberto Marinho, ao assumir o controle dos negócios, decidem mudar a estrutura centralizada de comando da televisão. Em seu novo posto, a vice-presidência de Coordenação Estratégica, Boni já não tem poder sobre a programação. Oito meses depois, faz um acordo e torna-se apenas consultor. Em 2000, organiza livro sobre 50 anos de história da TV brasileira com o título 50/50. Em 2003 inaugura sua própria emissora, a TV Vanguarda, afiliada da Rede Globo em Taubaté, interior de São Paulo, afirmando que o futuro da televisão está na regionalização de sua programação.





tags:
publicado por LUCIANO às 09:31
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BORBA GATO

Bandeirante paulista. Participa das expedições em busca de minérios, que dão origem ao ciclo do ouro e do diamante, no Brasil do século XVII. Manuel de Borba Gato (1628?-1718) nasce em São Paulo e, na juventude, dedica-se à caça de índios para escravização. Em 1674 junta-se à mais importante expedição de Fernão Dias Pais Leme, seu sogro, conhecido como caçador de esmeraldas. A bandeira, que parte em busca de ouro e pedras preciosas, segue pelo vale do rio Paraíba, em São Paulo, até Taubaté. De lá segue para o norte de Minas Gerais, explorando os sertões mineiros até o vale do Jequitinhonha. Em 1682 é responsabilizado pelo assassinato do administrador-geral das minas, Rodrigo de Castel Blanco. Decide tonar-se um foragido da lei, embrenha-se no sertão, onde continua a busca de minérios. Encontra ouro na região de Sabará e nos vales dos rios Sapucaí e Grande, em 1695. A descoberta impulsiona a mineração em Minas Gerais, em Mato Grosso, na Bahia e em Goiás e dá origem ao período de 40 anos conhecido como ciclo do ouro. Como recompensa pelas descobertas, Borba Gato obtém o perdão real em 1700 e é nomeado guarda-mor do distrito de Rio das Velhas. No ano seguinte recebe terras entre os rios Paraopeba e das Velhas, e funda o arraial de Sabará. É nomeado superintendente das minas em 1702, cargo que ocupa por várias vezes. Morre em Sabará.



publicado por LUCIANO às 09:29
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BORIS YELTSIN


Político russo (1º/2/1931-2007). Nasce em Sverdlovsk, atual Iekaterinburgo. Forma-se em engenharia e começa a carreira como construtor. Entra para o Partido Comunista (PC) em 1961. No início dos anos 80, conhece Mikhail Gorbatchov, que o encarrega de eliminar a corrupção no partido durante o processo de reformas no país conhecidas como perestroika (reestruturação econômica) e glasnost (transparência política). Em 1989, é eleito presidente do Parlamento e, no ano seguinte, consegue aprovar uma Declaração de Soberania, que estabelece a superioridade das instituições da Rússia sobre as da União Soviética (URSS). Isso estimula reivindicações de autonomia por parte das demais repúblicas da URSS. Em 1991, vence a primeira eleição direta para a Presidência, com 90% dos votos. No final do ano, com o apoio da população, opõe-se ao golpe da linha dura comunista contra Gorbatchov, mas este renuncia e a URSS deixa de existir. Em 1994, Iéltsin ordena a intervenção militar na Chechênia, república do Cáucaso que se declarara independente em 1991. Em julho de 1996, é reeleito presidente da Federação Russa. Sua segunda gestão começa bem – com a entrada da Rússia na Otan e no G7, o grupo dos países mais desenvolvidos do mundo –, mas prossegue com muitos problemas. A partir de 1998, o agravamento da situação econômica do país dos conflitos com a Chechênia levam Ieltsin a trocar o primeiro-ministro quatro vezes. Em 1999, escapa do impeachment quando a Duma (câmara baixa do Parlamento) rejeita as acusações apresentadas contra ele – entre as quais a de ser o responsável pelo fim da URSS e a de envolver o país na guerra da Chechênia. Debilitado politica e fisicamente – os problemas de saúde, agravados pelo o alcoolismo, levam-no ao hospital várias vezes –, renuncia em 31 de dezembro de 2000. Seu primeiro ministro, Vladimir Putin, elege-se três meses depois como presidente.



publicado por LUCIANO às 09:26
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BORIS PASTERNAK


Romancista e poeta russo (10/2/1890-30/5/1960). Mundialmente famoso pelo romance Doutor Jivago, em 1958, é agraciado com o Prêmio Nobel de Literatura, mas as autoridades de seu país o impedem de recebê-lo. Boris Leonidovitch Pasternak nasce em Moscou, numa família judia. Freqüenta cursos de filosofia na Universidade de Moscou e na Universidade de Marburg, na Alemanha. Em 1913 lança o primeiro livro de poesia. Com Sestra Moya Zhizn (Minha Irmã, a Vida, de 1922), alcança o reconhecimento. Impedido de publicar durante o governo de Josef Stálin, traduz textos de Shakespeare e Goethe. Em 1956 tem o romance Doutor Jivago, que conta a desilusão de um homem com o regime soviético, recusado pelos editores de Moscou. Uma editora italiana compra os direitos autorais, recusa-se a devolver os manuscritos e publica a obra em 1957. No ano seguinte, está traduzida para 18 línguas. Banido da União dos Escritores Soviéticos, Pasternak é obrigado a recusar o Prêmio Nobel de Literatura em 1958. O cineasta David Lean leva Doutor Jivago à tela (1965). É reintegrado postumamente à União dos Escritores Soviéticos em 1987, o que possibilita o lançamento de Doutor Jivago no país.



publicado por LUCIANO às 09:24
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BRAGUINHA

Compositor, cantor e cineasta fluminense também conhecido como João de Barro. Um dos autores de carreira mais extensa do Brasil, escreveu vários clássicos da música nacional. Carlos Alberto Ferreira Braga (29/3/1907-) nasce numa família de classe média carioca. No ginásio, conhece o violonista Henrique Brito. A amizade desperta em Braguinha o interesse pela música. Em 1928, ele e Brito criam o grupo Flor do Tempo, junto com Alvinho, Noel Rosa e Almirante. Os amigos apresentam-se em casas de amigos e clubes. No ano seguinte, formam o Bando dos Tangarás, que faz grande sucesso até ser desfeito, em 1933. Braguinha, então estudante de arquitetura, assume o apelido de João de Barro, "pássaro arquiteto e cantor", pois seu pai não queria o nome de família envolvido com música popular. Paralelamente, tenta a carreira-solo como cantor, que dura apenas dois anos. Ainda nos anos 30, consagra-se como compositor ao ajudar a firmar a marchinha como gênero. Na mesma época, atua no cinema como compositor de trilhas, assistente de direção, argumentista e roteirista de filmes como Alô, Alô Carnaval (1936). Em 1936 escreve a letra para Carinhoso, de Pixinguinha, contra a vontade do autor. A composição torna-se um clássico e é uma das músicas brasileiras mais gravadas da história. Em 1944 lança Copacabana, considerada precursora da bossa nova por sua melodia e harmonia sofisticadas. Também é adaptador e diretor de dublagem de filmes de Walt Disney, como Bambi (1942). Entre 1937 e 1965, é o diretor artístico da gravadora Colúmbia (futura Continental), na qual lança cantores como Emilinha Borba. Também é responsável pela série de histórias infantis Disquinho, recordista mundial de permanência em catálogo e vendas, que vende 5 milhões de cópias até 1975. É sócio-fundador (1945) e presidente (1965) da gravadora Todamérica. Entre os anos 50 e 80, continua a compor marchas, como Chiquita Bacana (1958), A Canoa Virou (1965) e Bebê de Proveta (1980). É homenageado nos espetáculos O Rio Amanheceu Cantando (1975) e Viva Braguinha (1979), além de ter sido enredo vivo da Mangueira, vencedora do Carnaval de 1984. Em 2002, é homenageado com o lançamento do songbook Braguinha, coletânea de três CDs organizada por Almir Chediak. Casado, o compositor tem uma filha, três netos e seis bisnetos e vive no Rio de Janeiro.



tags:
publicado por LUCIANO às 09:21
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BRUNO BARRETO

Cineasta carioca (17/3/1955-). Realizador de filmes premiados, Bruno Villela Barreto é filho do casal de cineastas Lucy e Luiz Carlos Barreto. Aos 11 anos, faz o curta Três Amigos Nunca Se Separam, com o qual participa do 2º Festival Brasileiro do Filme Amador e ganha o prêmio Mais Jovem Diretor. Suas primeiras experiências em 35 milímetros se dão com dois curtas-metragens, A Bolsa e a Vida (1971) e A Emboscada (1972). Seu primeiro longa, Tati, a Garota (1972), representa o Brasil no Festival de Moscou. Dirige mais 12 filmes, entre eles A Estrela Sobe, que recebe o Prêmio Air France de Cinema de melhor diretor e melhor atriz, com Betty Faria; Dona Flor e Seus Dois Maridos (1978), que bate o recorde de público no Brasil, com 12 milhões de espectadores; O Beijo no Asfalto (1981); e Gabriela (1982). Em 1996 roda O Que É Isso, Companheiro?, indicado ao Oscar de melhor filme estrangeiro em 1997. O trabalho é inspirado no seqüestro do embaixador americano Charles Elbrick por guerrilheiros que lutavam contra a ditadura militar, em 1969. Casado com a atriz norte-americana Amy Irving, Bruno Barreto vive atualmente nos Estados Unidos (EUA). Em 1998, realiza Entre o Dever e a Amizade, obra com locações nos EUA e no Canadá, protagonizada por um elenco norte-americano e falada em inglês. Em 2000, lança sua superprodução Bossa Nova, com o ator Antônio Fagundes no papel de um advogado e sua mulher, Amy Irving, no papel de uma professora, e em 2003 a comédia Voando Alto, produção de Hollywood com a atriz Gwyneth Paltrow como protagonista.




publicado por LUCIANO às 07:55
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

SIDARTA GAUTAMA - BUDA


Líder espiritual nascido no Nepal (563 a.C.?-483 a.C.?). Fundador do budismo, religião que busca a realização plena da natureza humana e o estabelecimento de uma sociedade perfeita. Sidarta Gautama, o Buda, nasce em Kapilavastu, capital do reino de Çakya, hoje fronteira entre Índia e Nepal. Conta a lenda que sua mãe, grávida, é previamente informada em sonho de que o filho será o Buda – palavra que significa iluminado, desperto para questões espirituais. Filho do rei da tribo local, segundo a lenda, Sidarta tem uma adolescência abastada como príncipe e com 29 anos decide fazer a Grande Renúncia e abandonar a família para se tornar um asceta errante. Conhece alguns líderes espirituais pelo caminho, antes de viver a experiência da iluminação, que lhe dá pleno conhecimento da verdade. Como o Buda, reúne vários discípulos para disseminar seus ensinamentos. Com o nome de budismo, a doutrina filosófica e religiosa se difunde e ganha adeptos principalmente na Ásia Oriental. Morre em Kusinara (ou Kusinagara), mais tarde Kasia, na Índia.



tags:
publicado por LUCIANO às 07:53
Segunda-feira, 03 DE Março DE 2008

BURRHUS FREDERIC SKINNER

Psicólogo norte-americano (20/3/1904-18/8/1990). Principal teórico da psicologia behaviorista ou comportamentalista contemporânea. Nasce Frederic Burrhus Skinner em Susquehanna, na Pennsylvania. Estuda em Harvard, onde trabalha como pesquisador de 1931 a 1936, e dá aulas na Universidade de Minnesota. É influenciado pela teoria dos reflexos condicionados de Ivan Pavlov e pelas idéias de John B. Watson sobre a teoria do reforço positivo e negativo do behaviorismo. Em 1938 escreve The Behaviour of Organisms. Torna-se professor da Universidade de Indiana entre 1945 e 1948. Neste último ano, escreve a novela Walden II: Uma Sociedade do Futuro, sobre uma comunidade utópica modelo de seus próprios princípios de engenharia social. Como professor de psicologia da Universidade Harvard a partir de 1948, treina animais em laboratório para obter deles determinados comportamentos e formula os princípios do aprendizado programado. Escreve vários livros a respeito do comportamento humano, entre os quais Comportamento Verbal (1957) e A Análise do Comportamento (com J.G. Holland, 1961). Sua última obra é Recent Issues in the Analysis of Behaviour (1989). Morre em Cambridge, Massachusetts.



publicado por LUCIANO às 07:50

pesquisar

 

Março 2008

D
S
T
Q
Q
S
S
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
14
15
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

comentários recentes

  • quando cipriano sai da cadeia pq ele decide ir par...
  • Acabei de ler "As Regras do Tagame":http://numadel...
  • Boa iniciativa, a de publicar biografias relevante...
  • O Barão de Cotegipe é um grande pers...
  • este é o escultor victor brecheret, não é aldo bon...
  • Para saberem mais sobre Ledoux sigam este link:htt...
  • Caro amigo, esta "biografia" do sr.Amador Aguiar e...
  • CIRO, O GRANDE!!!!!!!!!!!!WHITE PRIDE!!!!!!!!!!!!w...
  • Muito interessante!Tenho um texto muito parecido n...
  • your blog is really good! http://sot77.blogspot.co...

Posts mais comentados

arquivos

Feedjit

Visitantes

blogs SAPO


Universidade de Aveiro