Walter Salles Jr


Cineasta fluminense. Diretor de Central do Brasil, a produção brasileira mais premiada no exterior. Walter Salles Junior (12/4/1956-) nasce na cidade do Rio de Janeiro. Filho do banqueiro e ex-embaixador Walther Moreira Salles, é herdeiro de um grupo de empresas lideradas pelo Unibanco. Dos 3 aos 6 anos, mora em Washington, nos Estados Unidos. Depois estuda na França até os 13, volta para o Rio de Janeiro e forma-se em economia na Pontifícia Universidade Católica (PUC), mas não segue a carreira financeira. Em 1979, matricula-se no curso de comunicação visual da Universidade do Sul da Califórnia. Começa a carreira na publicidade, na qual realiza mais de 250 filmes. A partir de 1983, passa a produzir para a televisão. Dirige a série Conexão Internacional, documentários e programas musicais. Em 1991, lança seu primeiro longa-metragem, A Grande Arte, baseado no romance de Rubem Fonseca. Cria um dos curtas de premiado Veja esta Canção (1994). Em 1995, realiza Terra Estrangeira, co-realizado com Daniela Thomas e premiado no Brasil, França, Itália, Bélgica, Macedônia, Estados Unidos e Uruguai. Central do Brasil (1998), exibido em 22 países, conquista o Urso de Ouro de melhor filme e o Urso de Prata de melhor atriz – para Fernanda Montenegro – no Festival de Berlim. Também é indicado ao Oscar na categoria melhor filme estrangeiro e melhor atriz. Em 1999, lança o filme O Primeiro Dia. Em 2001, lança Abril Despedaçado. Em 2002, dirige Castanha e Caju contra o Encouraçado Titanic, e participa do júri do Festival de Cannes. Filma em 2003 Diários de Motocicleta, onde reconstituí as viagens do jovem Ernesto Guevara, antes de se tornar o revolucionário Che.


publicado por LUCIANO às 06:30