ART SPIEGELMAN


Desenhista sueco radicado nos Estados Unidos (EUA), um dos mais importantes cartunistas da vanguarda norte-americana (15/2/1948-). Nasce em Estocolmo, filho de judeus poloneses que sobreviveram ao campo de concentração de Auschwitz, na Polônia, durante a II Guerra Mundial (1939-1945). Ainda pequeno, emigra com os pais para os EUA. Em 1966, entra para a Companhia Topps Gum, onde cria cartões e cartazes. No mesmo ano, inicia-se nos quadrinhos. Em 1968, com o suicídio de sua mãe, ele passa dois meses internado em um hospital psiquiátrico depois de ter tido um surto psicótico, efeito colateral da ingestão de LSD. Em 1971, muda-se para San Francisco, cidade em que vive até 1975. Nessa época, suas histórias em quadrinhos começam a aparecer em algumas publicações alternativas, como East Village Others e Bijou and Young Lust Comix. Em 1975, volta para Nova York e publica vários cartuns no jornal The New York Times e na revista Playboy. Em 1980, com a mulher, Françoise Mouly, funda a revista Underground Raw. Sua principal obra é a história em quadrinhos Maus, inspirada na história do pai, em que os nazistas são gatos e os judeus, ratos. Em 1987, recebe o Prêmio Yellow Kid, oferecido pelo salão de Lucca, na Itália. Em 1992, a coleção completa da obra ganha o Prêmio Pulitzer, o mais importante do mercado editorial norte-americano. O primeiro volume da coleção completa de Maus é lançado no Brasil em 1987 e o segundo, em 1995. Depois de dez anos como cartunista e editor da revista The New Yorker, uma das mais prestigiosas publicações dos EUA, Spiegelman se demite em 2003, depois que a revista de recusa a publicar uma série de tiras sobre o atentado ao World Trade Center e suas conseqüências.



publicado por LUCIANO às 05:32