GONÇALVES DIAS

Poeta maranhense. Principal expoente do romantismo nacional, é autor do poema Canção do Exílio. Antônio Gonçalves Dias (10/8/1823-3/11/1864) nasce em Caxias, filho de um comerciante português e de uma mestiça. Estuda em São Luís e parte para Portugal, formando-se na Universidade de Coimbra. Instala-se no Rio de Janeiro em 1846, onde leciona latim e história e se dedica ao jornalismo. Publica os Primeiros Cantos (1846), que inclui Canção do Exílio. Os poemas, que falam do amor impossível e da pátria, garantem o reconhecimento como poeta. Nos anos seguintes escreve Segundos Cantos (1848) e Últimos Cantos (1851). Como oficial da Secretaria dos Negócios Estrangeiros passa mais um período na Europa. A seguir chefia a seção de etnografia da Secretaria de Negócios do Interior, viaja pela Amazônia e escreve o Dicionário da Língua Tupi (1858). Regressa à Europa e fica por dois anos, para tratamento de problemas de saúde. Morre ao regressar a Brasil, no naufrágio do navio francês Ville de Boulogne no litoral maranhense.


publicado por LUCIANO às 05:48