Roberto Simonsen

Engenheiro, empresário e economista fluminense. É um dos maiores ideólogos da indústria brasileira na primeira metade do século XX. Roberto Cochrane Simonsen (18/2/1889- 25/5/1948) nasce na cidade do Rio de Janeiro, filho de escoceses. Ainda criança se muda para Santos, transferindo-se mais tarde para São Paulo, onde cursa o nível secundário. Antes de completar 15 anos ingressa na Faculdade de Engenharia Civil da Escola Politécnica. Em 1912 funda a Companhia Construtora de Santos, pioneira em planejamento urbano. Assume sua primeira posição de líder empresarial aos 33 anos, como presidente do Sindicato Nacional dos Combustíveis Líquidos. Em 1928, ao lado de Francisco Matarazzo e José Ermírio de Moraes, cria o Centro das Indústrias do Estado de São Paulo (Ciesp). Após um período de exílio em Buenos Aires - em virtude de seu apoio à Revolução Constitucionalista de 1932 -, retorna ao Brasil e inaugura o Instituto de Organização Nacional do Trabalho, destinado à orientação profissional. No ano seguinte funda a Escola Livre de Sociologia e Política, em São Paulo, na qual leciona o curso de história econômica do Brasil. Uma síntese das aulas é reunida na obra de mesmo nome, editada em 1937. Idealiza o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), o Serviço Social da Indústria (Sesi) e o Instituto de Organização Científica do Trabalho. Casado, pai de quatro filhos, exerce ainda os cargos de deputado federal (1934) e senador (1946). É o primeiro economista a ocupar uma cadeira na Academia Brasileira de Letras, em cujo plenário morre durante um discurso ao primeiro-ministro da Bélgica. Em sua homenagem, a data do aniversário de sua morte é escolhida como o Dia da Indústria.



publicado por LUCIANO às 04:50