Norberto Odebrecht

Empresário pernambucano (9/10/1920-), dono de uma das maiores construtoras do país, a Odebrecht. Nasce no Recife, filho de descendentes de alemães. Aos 6 anos, transfere-se com a família para Salvador, na Bahia. Aos 15, começa a trabalhar na construtora do pai, em que exerce as atividades de pedreiro, serralheiro, ferreiro e almoxarife. Em 1938, ingressa no curso de engenharia civil da Escola Politécnica da Universidade Federal da Bahia e, um ano depois, substitui o pai na direção dos negócios da família. Para remodelar a empresa, seriamente afetada por uma crise financeira em conseqüência da II Guerra Mundial, promove a descentralização de seus departamentos, o que resulta em economia de recursos e de tempo nas operações. O bom relacionamento que mantém com os presidentes militares o ajuda no processo de recuperação da construtora - seu prestígio no governo lhe assegura inúmeros contratos para a realização de grandes obras. Durante as décadas de 60 e 70, a Odebrecht torna-se responsável, entre outros empreendimentos importantes, pela construção do edifício-sede da Petrobrás, do Aeroporto Internacional do Galeão e da usina nuclear de Angra dos Reis, todos no Rio de Janeiro. No final dos anos 70, a empresa inicia sua expansão para o exterior, sendo encarregada da construção do Túnel de Adução Comum da Usina Hidrelétrica de Colbún-Machicura, no Chile, e da Usina Hidrelétrica de Charcani, no Peru. Em 1991, Norberto Odebrecht entrega ao filho Emílio a chefia da empresa, da qual torna-se presidente de honra. Em 2000, o empresário recebe o Prêmio Desempenho 2000 da Fundação Instituto Miguel Calmon de Estudos Sociais e Econômicos. Em 2002, mediante parceria com outras empresas, a Odebrecht entra nos ramos da prospecção de petróleo e de construção de casas populares.


publicado por LUCIANO às 05:06