CARLINHOS BROWN

Músico e compositor baiano. Antônio Carlos Santos de Freitas (23/11/1962-) nasce em Salvador, na favela do Candeal Pequeno, bairro de Brotas. Adota o nome Brown – marrom em inglês – quando já é músico, depois de ter sido chamado assim em uma festa. Primogênito dos nove filhos de uma lavadeira, aprende a ler e escrever com uma vizinha e vive de biscates na infância. Começa a tocar bongô aos 11 anos, ensinado por outro vizinho, Osvaldo Alves da Silva, o Mestre Pintado do Bongô, que participa de rodas freqüentadas por Paulinho da Viola e Martinho da Vila. Na adolescência, trabalha como office-boy e faxineiro no Departamento de Estradas de Rodagem da Bahia. Estréia como músico em 1985, tocando pandeiro na abertura de um show de Caetano Veloso. No início dos anos 90, cria o grupo de percussão Timbalada e tem cinco músicas incluídas no disco Brasileiro, de Sérgio Mendes. Em 1994, funda a ONG Pracatum, escola profissionalizante de música para adolescentes. Lança seu primeiro disco, Alfagamabetizado, em 1996. Uma de suas faixas, A Namorada, entra na trilha sonora do filme norte-americano Velocidade Máxima II, o que lhe rende uma participação especial na fita. Em 2001, lança seu terceiro disco solo, Bahia do Mundo - Mito e Verdade, que sai simultaneamente na Europa pelo selo Virgin. Com o disco, o músico edita um Manifesto do Timbalismo e lança mais um CD do grupo Timbalada, o Timbalismo. No mesmo ano, apresenta-se no Rock in Rio, no Rio de Janeiro, sendo mal recebido pela platéia que o vaia e lhe atira garrafas de água. Tem três filhos, dois dos quais com a filha do cantor e compositor Chico Buarque de Holanda, Helena, sua mulher atual. Em 2002, com os parceiros Arnaldo Antunes e Marisa Monte, lança o disco Tribalistas, e em 2003 lança novo trabalho solo, Carlito Marrón.



publicado por LUCIANO às 12:56