HAMURABI

Rei da Babilônia e fundador do I Império Babilônico (?-1686 a.C.). Sexto rei da primeira dinastia babilônica, que teve 11 reis entre 2000 a.C. e 1600 a.C., transformou a Babilônia, às margens do rio Eufrates, na capital de um reino que compreendia o sul da Mesopotâmia e parte da Assíria – território que atualmente corresponde ao Iraque. Durante seu reinado, de 1728 a.C. a 1686 a.C., Hamurabi domina grande parte da Mesopotâmia. Como administrador, cerca a capital com muralhas, impulsiona a agricultura e cria impostos e tributos em benefício das obras públicas. Institui o Código de Hamurabi, um dos mais antigos da História, composto de 282 artigos, que estende a lei a todos os súditos do império e estabelece o direito de família, regulamentando dote, divórcio, adoção, herança e delimitando os direitos de esposas e concubinas; legisla sobre as regras da propriedade, do comércio, do cultivo e da compra de escravos. Prevê penas baseadas na Lei de Talião ("Olho por olho, dente por dente"), princípio legal segundo o qual o criminoso deve receber punição proporcional ao dano que causou à vítima. O monumento em que foi inscrito, uma pedra de 2,25 por 2 metros, foi encontrado em 1901 por uma expedição arqueológica francesa nas ruínas da Acrópole de Susa, antiga capital do Reino da Pérsia, no atual Irã, e está exposto no Museu do Louvre, em Paris.



tags:
publicado por LUCIANO às 14:12