DÉCIO DE ALMEIDA PRADO


Crítico, professor e ensaísta paulista. Um dos mais importantes críticos de teatro brasileiro. Décio de Almeida Prado (14/8/1917-3/2/2000) nasce na cidade de São Paulo. Começa a freqüentar teatro aos 10 anos, levado pelo pai. Forma-se em filosofia, em 1938, e em direito, em 1941, ambos pela Universidade de São Paulo (USP). Ainda como estudante começa a fazer teatro amador. Viaja para a França em 1939, onde tem contato com a corrente denominada Renovação Teatral, que questiona a linguagem do teatro centrada na figura do ator. Dois anos depois colabora na recém-criada revista Clima como crítico de teatro ao lado de Antonio Cândido, Paulo Emílio Salles Gomes e Lourival Gomes Machado, com quem funda o Grupo Universitário de Teatro (GUT). Em 1947 é um dos fundadores do Teatro Brasileiro de Comédia e da Escola de Arte Dramática, em 1948, formada pela junção do GUT com o Grupo Experimental de Teatro. Em 1946 estréia como crítico de teatro no jornal O Estado de S. Paulo, no qual dirige o Suplemento de Teatro de 1956 a 1968. Com suas críticas influencia a renovação na arte dramática nacional e ajuda a firmar São Paulo como um novo pólo cultural. Nesse mesmo ano participa de um episódio polêmico em que ganhadores do Prêmio Saci, instituído pelo jornal, devolvem o troféu em repúdio a um editorial que defende a censura. Prado decide não mais colaborar com o jornal e abandona a atividade de crítico. Passa, então, a dedicar-se à carreira acadêmica na USP, onde é criador e titular da cadeira de Teatro Brasileiro. Na década de 90 deixa a atividade de ensaísta após a morte de Ruth, sua mulher desde 1941. Entre seus livros se destacam 00 (1956), Exercício Findo (1987) e História Concisa do Teatro Brasileiro (1999). Morre em São Paulo.



publicado por LUCIANO às 06:47