MARIA QUITÉRIA - Combatente baiana


Combatente baiana. Primeira mulher a participar de uma unidade militar no Brasil, destaca-se nas lutas pela independência.Maria Quitéria de Jesus Medeiros (1792-21/8/1853) nasce em Feira de Santana. De acordo com alguns historiadores, era filha de Gonçalves de Almeida, rico fazendeiro da região. Bonita e dotada de rara inteligência, não sabia ler nem escrever, como todas as mulheres de seu tempo no Brasil. Em 1822, quando se iniciam as lutas no Recôncavo Baiano pela independência, foge de casa vestida com o uniforme militar de um cunhado, de quem adota o nome e patente, ficando conhecida como "soldado Medeiros". Alista-se num regimento de artilharia e depois no batalhão de caçadores Voluntários do Príncipe dom Pedro I. Demonstra bravura nos combates contra os portugueses, é elogiada pelos companheiros de farda e logo promovida ao posto de cadete, ainda disfarçada de homem. Com o fim da luta, sua verdadeira identidade é revelada. Vai para o Rio de Janeiro, onde é condecorada, em 20/8/1823, pelo próprio imperador dom Pedro I com a insígnia de cavaleiro da Ordem Imperial do Cruzeiro do Sul. É reformada com o soldo de alferes. Morre no anonimato, em local ignorado. Em 28 de junho de 1996, um decreto do presidente Fernando Henrique Cardoso reconhece Maria Quitéria como Patrono do Quadro Complementar de Oficiais do Exército Brasileiro, uma das poucas divisões do Exército que aceitam integrantes do sexo feminino.



publicado por LUCIANO às 05:58