BERNARDO PEREIRA DE VASCONCELOS


Político, estadista e jurista mineiro. Uma das principais personalidades do período político pós-independência, como deputado, senador e ministro de Estado.Bernardo Pereira de Vasconcelos (27/8/1795-1º/8/1850) nasce em Vila Rica, atual Ouro Preto. Aos 18 anos vai estudar em Portugal e forma-se em direito pela Universidade de Coimbra. De volta ao Brasil, em 1820, é nomeado juiz de fora da vila de Santo Antonio de Guaratinguetá (SP). Em 1825 funda o jornal O Universal, de orientação liberal, e candidata-se à Assembléia Legislativa. É eleito deputado por Minas Gerais e cumpre seguidos mandatos na Câmara dos Deputados até tornar-se senador em 1838. Aos 32 anos de idade começa a sentir os primeiros sintomas da doença que o tornaria paralítico das pernas. Liberal moderado, é contrário aos excessos de poder de dom Pedro I e defende a existência de um governo e de instituições do tipo parlamentarista. Suas idéias, no entanto, se mostram muitas vezes contraditórias. Em relação à abolição da escravatura, por exemplo, afirma que "o homem livre produz mais que o escravo". Mas, em outra ocasião, sustenta que o escravo africano é "uma coisa", que deve ser explorada da maneira mais rendosa. Em 1827 apresenta à Câmara dos Deputados o projeto de código criminal do Império, do qual boa parte é aproveitada na redação final, aprovada em 1830. Assume a pasta da Fazenda no primeiro ministério da Regência Trina Permanente, em 1831. Durante sua gestão, organiza o Tesouro Nacional e cria a Bolsa de Valores do Rio de Janeiro. Com a queda de Diogo Antônio Feijó, em 1837, torna-se ministro da Justiça, quando já havia rompido com os liberais. É um dos fundadores do Partido Conservador. Morre vítima de febre amarela.



publicado por LUCIANO às 18:54