Washington Luís


Político fluminense. O último presidente da República Velha, deposto 21 dias antes do final do mandato. Washington Luís Pereira de Sousa (26/10/1869-4/8/1957) nasce em Macaé, filho de família prestigiada no Império. Estuda no Colégio Pedro II, no Rio de Janeiro, e forma-se em direito em São Paulo. Nomeado promotor público do município de Barra Mansa, no Rio de Janeiro, renuncia ao cargo para dedicar-se à advocacia em Batatais, no interior de São Paulo. É eleito vereador em 1897 e prefeito da cidade em 1898. Em 1900 casa-se com Sofia de Oliveira Barros, filha de um cafeicultor de Piracicaba, união que reforça sua ligação com a oligarquia paulista. Com o apoio dela, elege-se prefeito da capital em 1914 e governador do estado em 1920, quando profere sua famosa frase "Governar é abrir estradas". Investe realmente na modernização da infra-estrutura de transportes, construindo 1.326 quilômetros de novas estradas. Assume a Presidência da República em 15 de novembro de 1926. Encontra a economia em crise de endividamento interno e externo e de retração das exportações, em parte provocada pela crise econômica mundial. É deposto pela Revolução de 1930, em outubro daquele ano. Vive os 17 anos seguintes exilado na Europa e nos Estados Unidos. Volta ao Brasil em 1947. Historiador e membro da Academia Paulista de Letras, escreve livros e ensaios sobre a história brasileira até morrer, em São Paulo.

publicado por LUCIANO às 06:16