BARBOSA LIMA SOBRINHO


Político, advogado e jornalista pernambucano. Como presidente da Associação Brasileira de Imprensa, é um dos mais importantes críticos do arbítrio e da corrupção no país durante o regime militar. (22/1/1897-16/7/2000) nasce no Recife. Forma-se em direito na Faculdade do Recife, em 1917, e trabalha como promotor e advogado. Muda-se para o Rio de Janeiro quatro anos mais tarde e torna-se redator do Jornal do Brasil, no qual faz carreira. É eleito deputado federal por Pernambuco em dois mandatos (1935-1937 e 1946-1948). Entre 1937 e 1945, ocupa o cargo de presidente do Instituto do Açúcar e do Álcool e colabora na elaboração do Estatuto da Lavoura Canavieira. Renuncia ao segundo mandato de deputado para assumir o governo de Pernambuco pelo Partido Social Democrático (PSD), em 1948. Um dos principais opositores do regime militar de 1964, candidata-se à Vice-Presidência da República em 1973 pelo MDB, na chapa de Ulisses Guimarães. Em 1992 torna-se um dos líderes civis do movimento que resulta no impeachment do presidente Fernando Collor. Em 1997 lança Antologia de Barbosa Lima Sobrinho, Cem Anos de Vida Lutando pelo Brasil, obra que reúne trechos de seus artigos, livros, conferências e discursos. Membro da Academia Brasileira de Letras desde 1937, ocupa várias vezes a presidência da Associação Brasileira de Imprensa, a primeira vez no biênio 1926/1927, depois em 1930/1931 e de 1978 até sua morte, no Rio de Janeiro.


publicado por LUCIANO às 10:23