JOSÉ OLYMPIO

Editor paulista. Fundador da José Olympio Editora, lança escritores importantes como Guimarães Rosa, Gilberto Freire, Jorge Amado e Carlos Drummond de Andrade. José Olympio Pereira Filho (10/12/1902-3/5/1990) nasce em Batatais. Muda-se para a capital paulista, aos 16 anos, para estudar direito. Com a ajuda do padrinho, Altino Arantes, governador do estado na época, arruma emprego na livraria Garaux. Envolve-se com o trabalho e desiste da advocacia para seguir a carreira de livreiro. Passa a viver no Rio de Janeiro, no final da década de 20, influenciado pelo escritor Humberto de Campos, escritor que vem a editar mais tarde. Em 1939 compra a biblioteca de Alfredo Pujol, membro da Academia Brasileira de Letras recém-falecido, e com o acervo abre sua própria livraria. Começa a José Olympio Editora em 1934, com a preocupação de estimular o interesse pelos livros. Inova na edição gráfica dos exemplares e aposta em tiragens ousadas, como a de 10 mil exemplares de Banguê, do então desconhecido José Lins do Rego. Investe ainda em títulos de pequeno potencial comercial, como A História do Brasil, de Pedro Calmon, ou A História dos Fundadores do Império do Brasil, de Otávio Tarquínio de Souza. Dá preferência a autores nacionais, que chegam a ocupar 90% de seu catálogo, mas publica autores estrangeiros, como Tolstói, Rousseau, Voltaire, Balzac e George Sand. A política de independência editorial leva a dificuldades financeiras, e a empresa sofre intervenção do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social. Na década de 80 é vendida ao empresário Henrique Sérgio Gregori. Afastado da editora, passa seus últimos anos em casa. Morre no Rio de Janeiro.



publicado por LUCIANO às 05:30