CAMPOS SALLES


Político paulista. Presidente da República entre 1898 e 1902. Como primeiro-ministro da Justiça da República, institui e regulamenta o casamento civil. Manoel Ferraz de Campos Salles (15/2/1841 - 28/6/1913) nasce em Campinas, então província de São Paulo, filho de proprietários rurais cafeicultores. Forma-se em direito em 1863, em São Paulo, e entra na política quatro anos depois, como deputado provincial. Em abril de 1873 é um dos organizadores da Convenção de Itu, que funda o Partido Republicano Paulista (PRP) e define sua posição contra a monarquia e a favor do fim da escravidão. Em 1885 elege-se deputado-geral pelo PRP. Com a proclamação da República, é nomeado ministro da Justiça do governo provisório. Nessa função, institui a obrigatoriedade do casamento civil para que seja aceito legalmente, organiza a Justiça Federal e reformula o Código Penal. No final do governo provisório, elege-se senador por São Paulo (1891). Em 1896 assume o governo do estado, cargo a que renuncia para concorrer à Presidência da República. Eleito em 1898, desenvolve uma política de apoio à agricultura e de valorização do plantio de café, recusando-se a adotar medidas de proteção à incipiente indústria brasileira. Na política externa, soluciona os conflitos de fronteira entre o Amapá e a Guiana Francesa e inicia negociações com a Bolívia para a anexação do território do Acre. Deixa o governo em 1902 e só retorna à vida pública em 1909, para assumir o mandato de senador por São Paulo. Morre na cidade paulista de Santos.



publicado por LUCIANO às 17:15