Sílvio Santos


Apresentador de TV e empresário fluminense. Um dos maiores comunicadores do país, é proprietário do Sistema Brasileiro de Televisão (SBT). Senor Abravanel (12/12/1930-) nasce na cidade do Rio de Janeiro. Filho de imigrantes judeus, aos 14 anos decide abandonar o curso de contabilidade e começa a trabalhar como camelô, vendendo carteiras para título de eleitor e canetas nas ruas do Rio de Janeiro. Preso várias vezes, é levado pelo chefe da fiscalização Meira Lima à Rádio Guanabara, na qual consegue o primeiro lugar em um concurso de locutores. Porém, como o salário é baixo, volta para as ruas, monta um serviço de alto-falantes na barca Rio-Niterói, ganha dinheiro e abre um bar. Endividado, aceita emprego de locutor na Rádio Nacional, em São Paulo, em que apresenta o programa Caravana do Peru Que Fala. Em 1959 assume, com o radialista Manuel da Nóbrega e um alemão, o Baú da Felicidade, que vende baús cheios de presentes, pagos antecipadamente em 12 parcelas. Estréia na televisão em 1958 como locutor de comerciais. Quatro anos depois, compra um horário próprio na TV Paulista, emissora adquirida mais tarde pela TV Globo. Destaca-se como um dos principais apresentadores de programas de auditório e, em 1976, passa a apresentá-los nas TVs Tupi e Record. Em 1981, ganha uma concessão governamental que o torna proprietário da TVS, hoje SBT. É dono de 33 empresas, entre seguradora, leasing, banco e rede de televisão, que movimentam 1,6 bilhão de reais por ano. Em 1989, tenta concorrer à Presidência da República, mas tem sua candidatura impugnada. Desde 1992, uma ação popular pede a proibição da venda da Tele Sena como título da Liderança Capitalização, principal empresa do Grupo Sílvio Santos. Desde o início do processo, a Liderança Capitalização já teria faturado cerca de 3 bilhões de dólares. Casado pela segunda vez, tem seis filhas. Em 2001, uma delas, Patrícia Abravanel, é seqüestrada e solta após o pagamento de resgate. Um dias após ela ter sido libertada, um dos seqüestradores, Fernando Dutra Pinto, invade a casa do empresário e o mantém refém por seis horas. Silvio Santos só é solto após a intervenção do governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Em 2003, Sílvio Santos volta a ser notícia ao afirmar, à revista Contigo!, que havia vendido sua emissora e estaria com os dias contados, desmentindo depois que a notícia havia se espalhado pelo país.



publicado por LUCIANO às 08:46