JAMES WATSON


Geneticista e biofísico norte-americano (6/4/1928-). Prêmio Nobel de Fisiologia e Medicina de 1962, junto com os ingleses Francis Crick e Maurice Wilkins. Um dos cientistas que desvendam a estrutura molecular do ácido desoxirribonucléico (DNA), a substância essencial da vida. Nasce em Chicago e estuda biologia na Universidade de Chicago, onde se gradua em 1947. Logo depois toma contato com as pesquisas do microbiologista Oswald Avery, da Universidade de Indiana, que provam a influência do DNA nos traços hereditários, e acredita que possa pesquisar o gene pela reconstituição das moléculas de ácido nucléico. Atinge seus objetivos nos laboratórios Cavendish, da Universidade de Cambridge, Reino Unido, onde aprende técnicas de difração do raio X e trabalha com Crick na pesquisa da estrutura do DNA. Em 1953, consegue ver os componentes da substância essencial da vida, suas quatro bases orgânicas, unidas aos pares, e formula o modelo de sua estrutura, bem como de seu mecanismo de duplicação. O resultado da pesquisa é publicado no jornal britânico Nature no mesmo ano. Em 1955, vai para a Universidade Harvard e trabalha como professor de biologia (1961-1976), pesquisando o papel dos ácidos nucléicos na síntese de proteína. Em 1988, é nomeado chefe do Projeto Genoma Humano (PGH). O objetivo inicial é mapear e seqüenciar o DNA do homem até 2005, com US$ 3 bilhões em recursos de fundos públicos. O lançamento oficial do projeto acontece em 1990 e, em 1993, o Welcome Trust britânico, assim como pesquisadores da França, da Alemanha, da China e do Japão, passam a integrar o PGH. A decodificação do genoma humano começa em 1995. Em 2000, é anunciado um primeiro rascunho do seqüenciamento do genoma humano. Em 2003, quando se comemoram os 50 anos da descoberta de Watson e seus companheiros, o seqüênciamento do DNA humano é considerado completo.



publicado por LUCIANO às 12:33