CIRO GOMES


Político e advogado paulista (6/11/1957-). Ciro Ferreira Gomes nasce em Pindamonhangaba, no Vale do Paraíba, filho de um advogado de Sobral, Ceará. Vive até os 5 anos em Adamantina, interior paulista, e então se muda com a família para Sobral. Forma-se em direito na Universidade Federal do Ceará em 1979 e ingressa no Partido Democrático Social (PDS). Elege-se deputado estadual em 1982. Em 1984, deixa o PDS e filia-se ao Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB), participando da mobilização por eleições diretas. Em 1986, reelege-se deputado estadual. Dois anos depois é eleito prefeito de Fortaleza, cargo que ocupa até 1990, quando vence as eleições para o governo do estado do Ceará pelo Partido da Social Democracia Brasileira (PSDB), ao qual se filiara no ano anterior. Exerce dois mandatos e obtém altos índices de aprovação popular. Recebe, em nome do estado do Ceará, o Prêmio Maurice Pate, da Organização das Nações Unidas para a Infância (UNICEF), como reconhecimento pelo programa de saúde implantado por seu antecessor, Tasso Jereissati, responsável por diminuir em um terço a mortalidade infantil no Estado. Em setembro de 1994, torna-se ministro da Fazenda no governo Itamar Franco, permanecendo na função por apenas três meses. Em janeiro de 1995, vai para os Estados Unidos estudar economia na Harvard Law School por um ano e meio. Em 1997, deixa o PSDB e entra para o Partido Popular Socialista (PPS). Concorre às eleições presidenciais de 1998 e fica em terceiro lugar. Em 2002, concorre à Presidência pela coligação PPS - PTB – PDT. Inicia a campanha como um dos favoritos à sucessão, mas, prejudicado pela má repercussão de suas polêmicas declarações, termina como quarto colocado no primeiro turno, com 10% dos votos. Derrotado, adere ao governo Lula, tornando-se Ministro da Integração Nacional.





publicado por LUCIANO às 13:53