Thomas Hobbes


Filósofo e político inglês (5/4/1588-4/12/1679). Conhecido pela obra-prima Leviatã, nome de um monstro bíblico que ele usa para definir o Estado que zela pelo bem-estar e proteção do homem natural como se fosse um homem artificial. Nasce em Westport, Wiltishire, e estuda na Universidade de Oxford. Em 1608, já formado em arte, passa a trabalhar como preceptor na poderosa família Cavendish, um importante lorde inglês, o que lhe permite fazer viagens de aprimoramento cultural. Visita a França e a Itália em 1610 e estuda literatura e filosofia. Entre 1621 e 1626, trabalha como secretário de Francis Bacon, para quem traduz algumas obras. Em 1629 traduz Guerra do Peloponeso, de Tucídides, para o inglês. No prefácio da tradução, apresenta sua oposição ao regime de democracia. O texto já antecipa muitas das idéias expostas em Leviatã. Fervoroso defensor da Monarquia, escreve seu primeiro tratado sobre o regime, Elementos da Lei Natural, em 1640, e é obrigado a se refugiar em Paris, onde redige o ensaio Sobre o Cidadão, divulgado em 1642. Retorna à Inglaterra pouco tempo depois, mas volta a ser banido para a França por causa dos ideais absolutistas expostos em Leviatã, em 1651. Um ano depois volta à Inglaterra, então governada por Oliver Cromwell, e escreve vários ensaios, entre eles Sobre o Corpo (1656) e Sobre o Homem (1658). Morre em Hardwick.



publicado por LUCIANO às 10:10