Padre Antônio Vieira


Jesuíta, orador religioso e escritor português. Um dos principais representantes da prosa barroca do século XVII.Antônio Vieira (6/2/1608 - 18/7/1697) nasce em Lisboa e muda-se para o Brasil ainda criança. Ingressa em 1623 na Companhia de Jesus em Salvador e é ordenado padre em 1635. Inicia sua pregação combatendo em sermões a invasão holandesa do Nordeste brasileiro, luta que o leva a produzir o célebre Sermão pelo Bom Sucesso das Armas de Portugal contra as de Holanda. No Brasil, dedica-se à catequese e à defesa dos escravos e dos índios, a favor dos quais também escreve importantes sermões como Dominga da Quaresma. Volta a Lisboa após o final do domínio espanhol sobre Portugal e é designado, pelo rei dom João IV, para missões diplomáticas na Holanda e na França. A seguir, adere ao sebastianismo – crença na ressurreição de dom Sebastião e no restabelecimento do Império português. Retorna ao Brasil em 1653. Acusado de heresia pela Inquisição, é levado para Portugal, encarcerado e condenado pela defesa dos índios e pelas duras críticas aos colonizadores. A pena é revogada dois anos depois, quando vai para Roma. Regressa ao Brasil em 1681, onde se entrega ao trabalho de finalizar sermões inacabados e escrever novos. Em sua vasta produção, destaca-se também o Sermão da Sexagésima, em que reflete sobre o conflito entre jesuítas e colonos em torno dos índios e ataca os dominicanos. Morre em Salvador.



publicado por LUCIANO às 04:33