ÉSQUILO

Poeta trágico e dramaturgo grego (525 a.C.-456 a.C.). Criador da tragédia grega. Nasce em Elêusis, filho de uma família de nobres atenienses. Luta contra os persas nas batalhas de Maratona (490 a.C.) e Salamina (480 a.C.). Começa a carreira de escritor trágico em 499 a.C. Introduz o segundo ator na representação teatral, criando o diálogo dramático, e inova a encenação com a utilização de figurinos e cenários. Reinterpreta os mitos gregos em seus dramas e trata das paixões humanas do ponto de vista do juízo divino e da crença numa vontade dos deuses, que têm papel predominante na conduta dos homens. O lirismo das partes escritas para o coro é uma de suas características mais marcantes. Estima-se que tenha composto mais de 90 peças, das quais restam sete tragédias, encenadas entre 490 a.C. e 458 a.C. As Suplicantes, de 490 a.C., é uma das primeiras. A ela se seguem Os Persas, Os Sete Contra Tebas, Prometeu Acorrentado e a trilogia Orestia, sua última obra e única trilogia conhecida, da qual fazem parte Agamenon, As Coéforas e Eumênides. Ganha 12 prêmios nos festivais de teatro de Atenas no decorrer da carreira e é reverenciado pelos atenienses depois da morte.



tags:
publicado por LUCIANO às 14:00