ÉRICO VERISSIMO


Escritor gaúcho. Um dos autores brasileiros mais traduzidos no mundo, explora vários gêneros literários dentro do estilo modernista. Erico Lopes Verissimo (17/12/1905-28/11/1975) nasce em Cruz Alta, onde faz seus primeiros estudos e trabalha no comércio. Muda-se para Porto Alegre em 1930 e ingressa na antiga Editora Globo como secretário da Revista do Globo, tornando-se, mais tarde, seu presidente. Estréia na literatura em 1932, com a série de contos Fantoches. No ano seguinte lança o romance Clarissa, com o qual conquista popularidade nacional. Aborda temas urbanos e revela influências de escritores como Aldous Huxley nos livros Música ao Longe (1935) e Um Lugar ao Sol (1936). Faz sucesso em todo o país com Olhai os Lírios do Campo (1938), que tem tiragem recorde para a época: 62 mil exemplares. Entre 1941 e 1945 dá aulas de literatura brasileira na Universidade de Berkeley, nos Estados Unidos. Desse período resultam Gato Preto em Campo de Neve (1941) e A Volta do Gato Preto (1945). Em 1954 recebe o Prêmio Machado de Assis, conferido pela Academia Brasileira de Letras pelo conjunto de sua obra. O ponto mais alto de sua carreira é a trilogia O Tempo e o Vento: O Continente (1949), O Retrato (1951) e O Arquipélago (1961), em que recria, do ponto de vista genealógico e social, o Rio Grande do Sul. Morre em Porto Alegre.



publicado por LUCIANO às 19:07