Roberto Carlos


Cantor e compositor popular capixaba. Líder da Jovem Guarda, é considerado o rei da juventude nos anos 60, por influenciar comportamentos e lançar moda entre os jovens. Roberto Carlos Braga (19/4/1941-) nasce em Cachoeiro do Itapemirim, filho de um relojoeiro e de uma costureira. Na infância, canta músicas de Bob Nelson na Rádio de Itapemirim. Em 1955, muda-se com a família para Niterói e, em seguida, para o Rio de Janeiro, cidades nas quais cursa o colegial (atual ensino médio). Em 1958, conhece Erasmo Carlos e com ele e outros amigos forma o conjunto The Snacks. Trabalha depois como crooner na boate Plaza, cantando bossa nova. Grava o primeiro disco em 1959, sem muita repercussão. Por sugestão da gravadora, muda de estilo e adere ao rock. Em 1964, lança o disco É Proibido Fumar, que inclui a faixa O Calhambeque, torna-se sucesso nacional e recebe o Prêmio Roquette-Pinto, o mais prestigiado da época. Em 1965, passa a comandar o programa semanal Jovem Guarda (TV Record), ao lado de Erasmo Carlos e Wanderléa, seus parceiros mais freqüentes. Em novembro lança o disco Jovem Guarda, que bate o recorde nacional de vendagem com o sucesso Quero Que Vá Tudo pro Inferno, composta em parceria com Erasmo Carlos. Lança moda, gestos, cortes de cabelo e gírias adotados nacionalmente. Atua em filmes como O Diamante Cor-de-Rosa e Em Ritmo de Aventura. Com o fim de seu programa na TV, em 1968, participa do festival de San Remo, na Itália, vencendo-o com a música Canzone per Te (Sérgio Endrigo e Bardotti), o que dá início à carreira internacional. Como compositor, estabelece um padrão de canções românticas, como em Detalhes, Emoções e Sua Estupidez. Em 1989, recebe o Prêmio Grammy, nos Estados Unidos (EUA), como o melhor intérprete de música popular latina. Em dezembro de 1999, perde a mulher, Maria Rita, vítima de câncer. É pai de três filhos, Segundinho e Luciana, do primeiro casamento com Cleonice Rossi, e Rafael, reconhecido depois de um exame de DNA, em 1991. Em 2001, gravou o Acústico MTV. A gravação, no entanto, rendeu uma briga entre a emissora e a Rede Globo que detém um contrato de exclusividade com o artista até 2002. Assim, apenas três músicas são transformadas em clipes e o acústico não é exibido. Em 2002, saem o CD e o DVD do Roberto Carlos Acústico MTV. Em 2003, depois de 13 anos e inúmeros recursos, o Superior Tribunal de Justiça confirma que a canção O Careta, lançada por Roberto Carlos em 1987, é um plágio da canção Loucuras de Amor, do compositor Sebastião Braga.



publicado por LUCIANO às 10:45