Walter Scott


Romancista e poeta escocês (15/8/1771-21/9/1832). Considerado o criador do romance histórico, cujo enredo se baseia na pesquisa e na reconstrução de dados e fatos reais do passado. Nasce em Edimburgo e forma-se em direito em 1792, mas não exerce a profissão. Interessado no trabalho literário, passa a pesquisar a história e as tradições regionais escocesas. Entre 1802 e 1803 produz o Cancioneiro da Fronteira Escocesa, que reúne canções populares. Em 1805, inspirado em histórias de tradição oral, escreve o poema O Canto do Último Menestrel, de grande sucesso. Em 1808 funda a revista literária Quartely Review e intensifica suas pesquisas. A partir de 1814, dedica-se aos romances. Com obras como A Noiva de Lammermoor e Uma Lenda de Montrose, torna-se responsável pela reabilitação desse gênero em seu país, até então visto como imoral. Inspira-se na história da Inglaterra para escrever romances de enredo medieval, como o clássico Ivanhoe (1819), The Abbot (O Abade, 1820) e Quentin Durward (1823). Obtém sucesso com eles, a ponto de ser o primeiro escritor a fazer fortuna com essa atividade. Entretanto, perde todo o lucro acumulado com a falência da editora Constable, à qual se associara. As dificuldades financeiras enfrentadas nos últimos anos de vida o leva a publicar obras de qualidade inferior. Morre no Castelo de Abbotsford, em Roxburgh.

publicado por LUCIANO às 06:27