FRANCISCO DE ASSIS CHATEAUBRIAND


Jornalista e político paraibano. Proprietário da primeira grande rede de empresas de comunicação do país, uma das personalidades mais influentes do país nos anos 40 e 50. Francisco de Assis Chateaubriand Bandeira de Melo (5/10/1892-4/4/1968) nasce em Umbuzeiro e forma-se em direito no Recife (PE). Ainda estudante, trabalha em vários jornais, entre eles o Diário de Pernambuco, que mais tarde compraria. Começa a montar seu império jornalístico a partir do final dos anos 20. Chega a reunir sob seu comando mais de 100 jornais, revistas, estações de rádio e TV. Nas décadas de 40 e 50, é um dos homens mais influentes do país, temido pelas campanhas jornalísticas que organiza, como a contrária à criação da Petrobras. Pioneiro na transmissão do sinal de televisão no país, cria a TV Tupi em 1950. Durante o Estado Novo, consegue de Getúlio Vargas a promulgação de um decreto que lhe dá direito à guarda da filha, após a separação de sua mulher. Na ocasião, fica conhecido por usar a frase: "Se a lei é contra mim, vamos mudar a lei". É o criador do Museu de Arte de São Paulo (Masp) em 1947. Em 1952 elege-se senador pela Paraíba e, em 1955, pelo Maranhão. Trabalha até o final da vida, mesmo após a trombose que o deixa tetraplégico, em 1960. Morre em São Paulo.



publicado por LUCIANO às 19:42