LYGIA CLARK


Pintora e escultora mineira. Neoconcretista, uma das pioneiras na criação de obras concebidas para provocar a participação do público. Lygia Clark (23/10/1920 - 25/4/1988) nasce em Belo Horizonte e estuda pintura a partir de 1947 com Burle Marx, no Rio de Janeiro. Em 1952 muda-se para Paris, onde estuda com Fernand Léger, Dobrinsky e Arpad Szenes. Abandona a pintura abstrata em 1954, quando começa sua pesquisa sobre novas formas plásticas no espaço. Em 1957 participa da I Exposição Nacional de Arte Concreta, no Rio de Janeiro. Dois anos depois assina o Manifesto Neoconcreto e inicia a produção de obras tridimensionais de madeira. Desenvolve a série Bichos (1960), estruturas móveis de metal que podem ser manipuladas pelo espectador. Em 1964 cria Caminhando e Borrachas Moles, trabalhos que buscam novas formas de experiências sensoriais, como aromas e texturas, e aproximam sua obra dos estudos da arteterapia. Entre 1970 e 1975 leciona na Universidade de Paris. Retorna ao Brasil e, de 1978 a 1985, produz os "objetos relacionais", resultado de seus estudos a respeito da interação do corpo e da obra de arte com fins terapêuticos. Toma parte em bienais, salões de arte e mostras internacionais e recebe diversos prêmios. Morre no Rio de Janeiro.



publicado por LUCIANO às 05:40