JACQUES LACAN


Psicanalista francês (13/4/1901-9/9/1981). Exerce grande influência sobre a psicanálise francesa dos anos 70 como intérprete da obra de Sigmund Freud. Nasce na cidade de Paris, de uma família burguesa e católica. Forma-se em medicina e especializa-se em psiquiatria com a tese de doutorado A Psicose Paranóica em Suas Relações com a Personalidade (1932). Na mesma época, revela conhecimento e simpatia pela psicanálise e procura recuperar a técnica de terapia, vista com preconceito na França. Entra em 1934 para a Sociedade Psicanalítica de Paris com o objetivo de resgatar os fundamentos psicanalíticos de Freud, associados ao conceito de inconsciente. Faz a crítica das correntes psicanalíticas norte-americana e francesa, centradas na discussão do imaginário, preferindo identificar na linguagem a condição de existência do inconsciente. Para Lacan o que importa observar em um paciente em análise não é tanto o que ele diz mas como diz. A interpretação lacaniana da psicanálise, com base na forma da linguagem, faz com que seu método terapêutico desconsidere a necessidade de um tempo rígido para as sessões de análise. O paciente de Lacan fica em sessão o tempo que acha necessário.



publicado por LUCIANO às 12:44