MANUEL DA COSTA ATAÍDE


Pintor mineiro. Contemporâneo de Aleijadinho, é considerado o maior expoente da pintura barroca brasileira. Manuel da Costa Ataíde (1762?-1830?) nasce em Mariana, filho da mulata carioca Maria do Carmo Raimunda e do capitão português Luís da Costa Ataíde. Ingressa na carreira militar, que concilia com a produção artística. Torna-se sargento em 1797 e chega a alferes em 1799. Seu primeiro trabalho conhecido como pintor são duas imagens de Cristo para o Santuário de Nosso Senhor Bom Jesus de Matosinhos, na cidade mineira de Congonhas do Campo, em 1781. Trabalha em parceria com Aleijadinho em várias obras por 30 anos. Autor de tetos e murais em cerca de 20 igrejas barrocas de Minas, seu trabalho está ligado à temática religiosa. Extrai seus motivos de missais europeus e da Bíblia, mas se torna célebre pelo uso de cores vivas e por dotar seus personagens de feições brasileiras. Na pintura no teto da nave da Igreja de São Francisco de Assis, em Ouro Preto (1812), Nossa Senhora é mulata. Em A Ceia (1828), do Colégio do Caraça, os anjinhos têm como modelo seu filho natural e garotos de Vila Rica. No ano de 1818 requer a dom João VI a criação de uma escola de belas-artes em Mariana. Recebe um atestado de professor das "artes da arquitetura e da pintura" em 1821. Pai de quatro filhos, nunca se casou. Seus trabalhos podem ser vistos em igrejas de Ouro Preto, Itabira, Conceição do Mato Dentro, São José da Barra Longa, Canoas, Santa Bárbara e Itaverava. Seu corpo está no interior da Igreja de São Francisco de Assis, em Mariana.



publicado por LUCIANO às 18:23