Tomie Ohtake


Pintora, escultora e gravadora brasileira de origem japonesa (21/11/1913-). Define sua obra como essencialmente ocidental, embora seu traço revele forte influência da cultura japonesa. Nasce em Kioto, onde estuda e vive até os 24 anos. Vem como Tomie Nakakubo ao Brasil, para visitar um irmão, mas o início da guerra sino-japonesa impede seu retorno ao Japão. Decide fixar-se em São Paulo e logo depois se casa com um engenheiro agrônomo, de quem adquire o sobrenome Ohtake. Passa a juventude como dona de casa e somente em 1952 começa a se interessar por pintura. Faz aulas com o artista japonês Keisuke Sugano e participa de exposições coletivas a partir desse ano. Ganha vários prêmios na década de 60 e de 70, entre eles o Prêmio Nacional de Pintura (1965) e o Prêmio Museu de Arte Moderna de São Paulo (1979). Na década de 80, cria obras de arte para áreas públicas, como o painel para a fachada lateral do Edifício Santa Mônica, em São Paulo (1984), a estátua Estrela, na Lagoa Rodrigo de Freitas, no Rio de Janeiro (1985), e a escultura comemorativa do 80° aniversário da imigração japonesa, em São Paulo (1988). Em 1993, comemora 80 anos com uma exposição que circula por dez cidades brasileiras, e também pelos Estados Unidos e países da América Latina e da Europa. Em 2003, completando 90 anos, ganha uma grande exposição retrospectiva, Tomie Ohtake na Trama Espiritual da Arte Brasileira. Suas obras estão permanentemente expostas em vários museus brasileiros, como a Pinacoteca do Estado de São Paulo e o Instituto Tomie Ohtake.

publicado por LUCIANO às 04:59