BENTO TEIXEIRA

Poeta, advogado e professor português. É autor da primeira obra poética da literatura brasileira publicada em livro, o épico Prosopopéia. Bento Teixeira (1561?-1600) nasce na cidade do Porto e ainda criança se muda com a família para o Brasil. Os pais, cristãos-novos (judeus convertidos), misturam em sua educação elementos do judaísmo e do cristianismo. Bento Teixeira estuda no Colégio da Bahia, dirigido por jesuítas, no qual trabalha como professor depois de formado. Em 1584 casa-se com a cristã Filipa Rosa, em Ilhéus. Transfere-se então para Pernambuco, onde se dedica ao magistério, à advocacia e ao comércio de farinha portuguesa. Nesse período, sua mulher o trai com outros homens e denuncia-o à Igreja, acusando-o de judeu e mau cristão. É absolvido em 1589 pelo ouvidor da Vara Eclesiástica, representante da Inquisição na colônia, mas é novamente intimado pelo visitador do Santo Ofício em 1594. Nesse mesmo ano mata a mulher, refugiando-se em seguida no Mosteiro de São Bento, em Olinda. Em 1595 é preso e levado a Lisboa. Ali, quatro anos depois, admite crenças e práticas judaicas. Na cadeia, escreve seu poema épico Prosopopéia, em que celebra o segundo donatário da capitania de Pernambuco, Jorge de Albuquerque Coelho. A obra, publicada em 1601, imita o estilo maneirista de Luís de Camões, mas ganha destaque pela expressão pioneira do nativismo. Morre na prisão, em Lisboa.



publicado por LUCIANO às 19:01