BIBI FERREIRA


Atriz, diretora de teatro e cantora fluminense. Participa de mais de 100 peças, dirigindo ou atuando, e é uma das atrizes que estão há mais tempo em atividade no país. Abigail Izquierdo Ferreira (1º/6/1921-) nasce na cidade do Rio de Janeiro, filha da atriz Aída Izquierdo Ferreira e do ator Procópio Ferreira. Sobe pela primeira vez em um palco ainda bebê, no colo da mãe, que, na falta de uma boneca para utilizar numa cena da peça Manhãs de Sol, carrega a filha. Seus pais separam-se quando Bibi tem 1 ano de idade, e ela passa os três primeiros anos em turnê pela América Latina com a mãe e a Companhia Velazco de Revistas. Estréia profissionalmente na peça La Locandiera, em 1941. Dois anos depois, excursiona com a Cia. Procópio Ferreira pelo sul do país e pelo interior de São Paulo. No período, escreve Bendito entre as Mulheres especialmente para o pai. Em 1944, inaugura companhia própria com a peça Sétimo Céu, com participação de Cacilda Becker. Parte para a Inglaterra em 1946, onde filma The End of the River e freqüenta cursos de direção e interpretação na Royal Academy of Art. Sua primeira direção se dá na companhia do pai, com a peça Divórcio, em 1948. No início da década de 50, participa de programas da Rádio Record de São Paulo. É nomeada, em 1955, diretora da Comédia do Teatro Municipal do Rio de Janeiro. Atua no ano seguinte no célebre Deus Lhe Pague e grava seu primeiro disco em Portugal, Quando Bate um Coração, em 1957. Três anos depois, inaugura a TV Excelsior de São Paulo com o programa Brasil 60. Na década seguinte, recebe o prêmio de melhor comunicadora no Grande Festival Internacional da Cultura, em Tóquio, pela participação na TV Tupi do Rio de Janeiro. Ganha o Prêmio Molière em 1975, por Gota d'Água. Em 1983, encena Piaf e recebe comenda do governo francês e todos os principais prêmios do ano como melhor atriz. A peça fica quatro anos em cartaz. Casa-se seis vezes. No terceiro casamento, com Armando Pinto Martins, tem sua única filha, Tereza Christina, conhecida como Tina. Em 1998 dirige duas comédias, Viva o Dramaturgo e Qualquer Gato Vira-Lata Tem uma Vida Sexual Mais Sadia Que a Nossa. Em 2001, estréia no Rio de Janeiro o espetáculo Bibi Vive Amália, em que interpreta músicas da cantora portuguesa Amália Rodrigues, morta de câncer em 1999. Em 2002, dirige as comédias Terceiras Intenções, do francês Claude Magnier, e Sete Minutos, primeiro trabalho do ator Antônio Fagundes como dramaturgo. Em 2003 Bibi Ferreira é homenageada no carnaval carioca pela escola de samba Unidos do Viradouro, que a escolhe como tema, e recebe um troféu no Prêmio Shell de Teatro pelo conjunto de sua obra.





publicado por LUCIANO às 13:33