INEZITA BARROSO


Cantora, atriz e folclorista paulista. É uma das mais importantes pesquisadoras e divulgadoras do folclore e da música regional brasileira. Inez Madalena Aranha de Lima (4/3/1925-) nasce em São Paulo, onde estuda piano e biblioteconomia. No início da década de 50, casa-se com Adolfo Barroso, de quem adota o sobrenome que compõe seu nome artístico. Muda-se em seguida para o Recife, onde inicia carreira como cantora na Rádio Clube. Volta a São Paulo depois de dois anos e trabalha nas rádios Bandeirantes e Record e inaugura as retransmissões da Rádio Nacional paulista e da TV Tupi do Rio. No cinema, atua como atriz em filmes como Mulher de Verdade (1953). No mesmo ano grava as músicas Ronda e Marvada Pinga, que, juntamente com Lampião de Gás, tornam-se seus maiores sucessos. Representa o Brasil no Festival de Cinema de Punta del Este, no Uruguai. Recebe os prêmios Roquete Pinto, de melhor cantora do rádio de MPB; o Guarani, de melhor cantora em disco; e o Saci, de melhor atriz.Como folclorista, grava vários LPs a partir de 1955 e apresenta um programa de música regional na TV Record. Publica em 1956 o livro Roteiro de um Violão. Produz programas especiais de televisão sobre folclore para o Uruguai, Paraguai, França, Itália e para a antiga URSS. Recebe o Prêmio Sharp de Melhor Cantora Regional de 1996 e, dois anos depois, é homenageada pela Escola de Samba Pérola Negra, de São Paulo, cujo desfile no carnaval retrata a vida da cantora. É professora universitária de folclore na capital paulista. Apresenta os programas Viola, Minha Viola, na TV Cultura de São Paulo (desde 1980), e Estrela da Manhã, na Rádio Cultura AM, em que também faz a direção musical e de folclore desde 1990. Com mais de 70 discos gravados, entre 78 rpm, LPs e CDs, também produziu documentários e programas de televisão, viajando por todo o mundo com seu repertório folclórico. Recebe, em 1999, o Grande Prêmio do Júri do Prêmio Movimento de Música. Em 2003, ano em que comemora cinqüenta anos de carreira, recebe a Medalha de Mérito Ordem do Ipiranga, homenagem do governo do estado de São Paulo, e lança seu octagésimo disco, Hoje Lembrando.


publicado por LUCIANO às 16:40