Plácido de Castro


Político gaúcho. Líder da chamada Revolução Acreana de 1902, que leva à integração do território do Acre, disputado com a Bolívia.José Plácido de Castro (9/12/1873 - 9/8/1908) nasce na cidade de São Gabriel. Ingressa na Escola Militar do Rio Grande do Sul, mas abandona a carreira durante a Revolução Federalista para engajar-se nas forças rebeldes que lutam contra o governo de Floriano Peixoto. Muda-se em seguida para o Rio de Janeiro, então capital federal, onde consegue se formar agrimensor. Logo depois de formado, em 1899, decide viajar para a região do Acre. Em 1902, os brasileiros radicados na região recusam-se a aceitar a autoridade da Bolívia sobre o território. A rebelião, sob o comando de Plácido de Castro, reúne inicialmente 33 seringueiros. O grupo luta em armas e consegue expulsar os militares bolivianos e declara o Acre um "estado independente". No mesmo ano, o Brasil compra o Acre dos governos da Bolívia (majoritário) e do Peru e, em 1904, ele é transformado em território por decreto federal. No mesmo ano, Castro torna-se seu primeiro governador e, dois anos mais tarde, é nomeado prefeito da cidade de Alto Acre. Demite-se do cargo pouco tempo depois, por incompatibilidade com o governo federal. É assassinado numa emboscada na cidade de Benfica, ao sair de um encontro de conciliação com o novo prefeito.



publicado por LUCIANO às 08:42