Nikita Kruschev


Estadista soviético (17/4/1894-11/9/1971). Nikita Serguéevitch Kruchov nasce em Kalinovka, Ucrânia. Serve no exército russo durante a I Guerra Mundial (1914-1918) e, a seguir, ingressa no Partido Comunista. Em 1929 vai a Moscou estudar metalurgia. Ali, cinco anos depois, torna-se um dos 70 membros do Comitê Central do partido. Em 1939 entra para o Parlamento soviético e é nomeado presidente do conselho denominado Soviete Supremo. Depois da morte de Josef Stálin, em 1953, assume o posto de primeiro-secretário do Comitê Central do partido, tornando-se o dirigente supremo do país. Em 1955 viaja pela primeira vez para fora da União Soviética (URSS) – para a Iugoslávia. Em seguida vai à Suíça, ao Afeganistão e à Índia, onde começa a mostrar o estilo diplomático que marca o início da política de coexistência pacífica da URSS com o Ocidente. Três anos mais tarde, durante o XX Congresso do Partido Comunista, denuncia os crimes do governo anterior e inicia o processo de desestalinização. Ao mesmo tempo, mantém rígido controle sobre os países do Leste Europeu, ordenando, em 1956, a invasão da Hungria para reprimir a tentativa de abertura política no país. Em 1962 decide instalar bases de lançamento de mísseis nucleares em Cuba, mas recua quando os Estados Unidos concordam em não mais tentar derrubar o regime comunista cubano. Dois anos depois abdica da posição de primeiro-secretário do partido. Morre em Moscou.


publicado por LUCIANO às 05:32